Quarta-feira, 3 de Março de 2010

 

A campanha “No Alentejo Há Mais” foi relançada pelo Turismo do Alentejo, a fim de promover a região e “estimular” a ida de portugueses ao Alentejo. A “novidade” consiste na introdução de um passaporte que “premeia” a fidelização.

 
Daniel Pinto Lopes
 

A Entidade Regional do Turismo do Alentejo pretende “atrair” mais turistas portugueses para a região, através do relançamento da campanha “No Alentejo Há Mais”, que, em 2009, apresentou um resultado “muito significativo”, tal como salienta ao Expressões Lusitanas o presidente do Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva.

 

O passaporte “No Alentejo Há Mais” é a “novidade” na campanha deste ano, um novo elemento com o objectivo inerente de “fidelizar” o turista que “vai muitas vezes ao Alentejo”, através de ofertas em alojamento, restauração, lazer e atracções turísticas. Os visitantes podem habilitar-se a 250 fins-de-semana sorteados a partir de Setembro.

 

“No Alentejo Há Mais” resulta de um parceria público-privada, num investimento repartido entre a Entidade Regional do Turismo do Alentejo e os 350 parceiros privados associados.

 

O investimento público ronda os 400 mil euros para efeitos de “imagem”, de “campanha”, de “divulgação” e de um “spot televisivo promocional” para “atrair” turistas para o Alentejo. Já em relação ao investimento privado, o presidente do Turismo do Alentejo diz que é “muito difícil quantificar”, tendo em conta as “inúmeras” ofertas presentes.

 

O secretário de estado do Turismo, presente no relançamento da campanha, afirma que a aposta forte do executivo é no “mercado interno”, sobretudo porque “sente” que as próprias regiões estão “bem organizadas” e com “capacidade de iniciativa” para ter acções como “esta”.

 

Questionado pelo Expressões Lusitanas sobre se vão haver mais regiões do país contempladas com esta aposta, Bernando Trindade diz que “são iniciativas como esta que visam sobretudo mostrar a nossa realidade turística”, com “interesse” e “vontade”.

 

“É necessário comunicar a nossa realidade com competência. Se cada um de nós assumir a sua responsabilidade, Portugal cresce e, à sua dimensão, o turismo também cresce”, sublinha o secretário de estado do Turismo, Bernardo Trindade.

 

Um dos novos embaixadores da região, o actor Nicolau Breyner, refere que ser alentejano é “um estado de espírito” e uma “coisa que se sente”.

 

“É lá que eu quero estar. É o cheiro, são as coisas e as cores, é a vivência. Não tenho nem compro nada em Lisboa, porque não é a minha terra”, destaca.

 

O vocalista dos Xutos e Pontapés, Tim, outro dos embaixadores do Alentejo, “espera” estar à altura das funções que lhe foram atribuídas.

 

ÁUDIO dos intervenientes:

 

Presidente do Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva, traça as linhas gerais da campanha

 

Secretário de estado do Turismo, Bernardo Trindade, diz que "é necessário comunicar a nossa realidade" com "competência

 



publicado por Expressões Lusitanas às 16:11 | link do post | comentar