Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

 

Créditos fotográficos: Expressões Lusitanas

 

Bruno Nogueira deu o pontapé de saída do seu “Lado B” no passado domingo à noite na RTP 1. No final da sua estreia, o humorista mostrava-se “mais descansado” e com “sentido de dever cumprido”, apesar de confessar que esteve, em certos momentos, “tolhido pelos nervos”.

 

Daniel Pinto Lopes

 

O primeiro “Lado B” de Bruno Nogueira abriu com ‘stand-up comedy’, durante o qual o humorista dissertou sobre alguns temas que marcaram a actualidade nacional e internacional.

 

Exemplo disso foi a análise sobre a acesa troca de palavras entre o primeiro-ministro José Sócrates e o líder do Bloco de Esquerda Francisco Louçã no parlamento, que terminou com Sócrates a referir “Manso é a tua tia, pá!”.

 

O escândalo de pedofilia que envolve sacerdotes da igreja católica, a visita do Papa Bento XVI a Portugal e a relação entre as nuvens de cinza do vulcão islandês com o Holocausto foram outros dos temas abordados na parte inicial do programa.

 

No término de cada tema, Bruno Nogueira ia perguntado, de forma irónica, se o programa “ainda estava no ar”, tendo em conta o tipo de humor e a ousadia presentes na abordagem aos assuntos referidos.

 

“Não faria grande sentido ter limitações e a RTP nunca me pediu isso, nem me limitou em nenhum tema. Até porque a responsabilidade é minha e dos argumentistas”, explica Bruno Nogueira.

 

O humorista refere ainda que este é “um pouco o seu estilo” e, por tal, “não tinha sentido fazer uma coisa diferente do que as pessoas estavam à espera”.

 

O horário em que “Lado B” é transmitido (23:20) também “ajuda” na forma como os temas são tratados, até porque é a hora “mais confortável” e “não é necessário responder a regras” exigidas para os programas emitidos em horários em que públicos mais susceptíveis tenham acesso.

 

Os convidados do primeiro programa foram o humorista Ricardo Araújo Pereira, o ex-ministro da economia Manuel Pinho e o “pagador de promessas” Carlos Gil.

 

A música esteve por conta da banda residente e dos Deolinda, que apresentaram “Um Contra O Outro”, o tema de estreia do novo álbum, que vai ser lançado na próxima segunda-feira, 26 de Abril.

 

No final do programa, entrevistado pelos jornalistas, Manuel Pinho afirma que “gostou imenso” de participar.

 

Questionado pelos motivos que o levaram a aceitar o convite, o ex-ministro da economia salienta que é a primeira vez que participa num programa do género e que lhe tinham feito “óptimas referências” de Bruno Nogueira.

 

Confessa que não vê televisão e “quase” não lê jornais, mas que, “a partir de agora”, vai assistir ao “Lado B”, desejando o “maior sucesso” a Bruno Nogueira e ao programa.

 

Manuel Pinho refere ainda que não houve perguntas difíceis e que “se fartou de rir” quando assistia, nos bastidores, à primeira parte do programa.



publicado por Expressões Lusitanas às 23:35 | link do post | comentar