Sexta-feira, 23 de Abril de 2010

Bairro da Bela Vista, Setúbal, um dos locais de rodagem da série

 

A produção da série “B.I.” vai estar em quatro bairros multiculturais de norte a sul do país e desenvolver um ‘workshop’ de cinema com oito jovens de cada bairro, em que cada um vai produzir uma curta-metragem. No final irá haver um prémio para o jovem vencedor.

 

Daniel Pinto Lopes

 

O objectivo da série “B.I.” consiste em “dar a conhecer a realidade complexa dos jovens de diversas origens residentes em bairros multiculturais”, detalha a produtora “Vende-se Filmes” em comunicado.

 

Ao todo vão ser quatro bairros participantes. O Bairro da Bela Vista, em Setúbal, foi o primeiro. Os próximos vão ser a Quinta da Fonte e Quinta do Mocho, em Loures. Os restantes podem incluir cidades, como Beja, Coimbra ou Vila Nova de Gaia. A produtora ainda não tem a confirmação definitiva.

 

Em cada bairro, a produção instala-se durante uma semana, período durante o qual oito jovens vão participar num ‘workshop’ de cinema. Cada um vai criar uma curta-metragem.

 

O tema “tem de estar relacionado com a pertença ou a identidade”, explica ao Expressões Lusitanas a responsável pela "Vende-se Filmes".

 

Filipa Reis detalha ainda que, das oito curtas-metragens produzidas num bairro, os restantes jovens aí residentes vão ter a oportunidade de escolher três. A decisão final cabe, contudo, aos formadores do ‘workshop’, que vão nomear a curta vencedora do bairro onde estão.

 

No final de todo o processo, a produtora vai ter quatro curtas-metragens escolhidas, uma por cada um dos quatro bairros participantes. Só uma pode ganhar.

 

O jovem vencedor ganha um prémio que ainda “não está fechado”, porque “tudo depende do tipo de resultados e dos jovens participantes”, esclarece Filipa Reis.

 

A série, a ser transmitida pela RTP 2, vai, ao longo de 13 episódios, acompanhar todo este processo.



publicado por Expressões Lusitanas às 21:36 | link do post | comentar