Sexta-feira, 7 de Maio de 2010

 

O Festival Anual de Teatro Académico de Lisboa está de regresso à capital portuguesa na sua 11ª edição. Este ano vão ser apresentados 21 espectáculos de teatro realizados por estudantes universitários, entre os quais, para além dos portugueses, constam grupos de Marrocos e Turquia.

 

Daniel Pinto Lopes

 

O FATAL trata-se de um “espaço de liberdade, criação e formação”, concedendo, desta forma, “voz” aos grupos universitários portugueses e internacionais e ao trabalho de formação e “desenvolvimento pessoal” feito ao longo do ano, informa a organização em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.


Ao todo participam no FATAL deste ano cerca de 40 grupos de teatro, numa média de 500 pessoas envolvidas, entre estudantes universitário de várias instituições de ensino superior e encenadores.

 

O Festival deste ano conta com várias estreias teatrais, vindas directamente de Leiria (grupo Piratautomático) e de Viseu (Teatro da Academia).

 

A nível internacional, o FATAL de 2010 apresenta igualmente estreias de dois grupos de teatro, tais como o da Faculdade de Letras e Ciências Humanas de Ancara, capital turca, e da Universidade de Ibn Zohr-Agadir, Marrocos.

 

Para além dos espectáculos teatrais dentro de portas, o Festival apresenta um conjunto de sete ‘performances’, que, de acordo com a organização, “prometem surpreender o público” e “dar vida a vários locais da capital”, entre os dias 6 e 23 de Maio.

 

As sete ‘performances’ são “Planta uma República” (Piratautomático), “República da Esperança” (Grupo de Teatro Miguel Torga), “Introdução” (Escola Superior de Teatro e Cinema),” Recanto do Orador” (mISCuTEm), “O triunfo do Tomate” (NNT), “Concerto em dó maior” (bozart) e “e(s)(n)tranho” (CITAC & ESMAE).

 

“O carácter experimental e dinâmico destas apresentações irá animar a capital alfacinha e dar maior visibilidade ao trabalho dos jovens actores, levando o teatro directamente ao encontro do público”, detalha a organização.



publicado por Expressões Lusitanas às 14:21 | link do post | comentar