Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

 

O grupo açoriano Bandarra apresenta este ano o seu primeiro álbum homónimo com 13 temas originais, que foi apresentado este mês ao vivo pela primeira vez na sala centenária da Sociedade Filarmónica União Faialense. O grupo realizará uma pequena ‘tour’ pelo continente para a divulgação do novo trabalho.

 

Expressões Lusitanas

 

O projecto Bandarra teve início em 2007, ainda com o nome de “funfarra”, com diversas actuações ao vivo pelo Faial, Pico e Graciosa, explica a banda em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Em 2008, para além da alteração de nome, foram compostas novas músicas, como “Um Dia Saio De Casa”, “Bailariko”, “A Coisa”, “Tudo bem”, “Terra de Nenhures”, “Zapping” e “Canção do Velho”.

 

O início de 2009 foi marcado por alterações na constituição da banda, com a saída de Victor (Tobias) e entrada de Pedro Lucas para o baixo.

 

Após esta mudança foram lançados novos temas, como “O Sonso”, “Fado do Desencontro”, “60 70 120”, “Valsa da Carroça”, “Má Sorte” e “Não gosto disto”, em registos sonoros “mais complexos”, “energéticos” e “festivos”, refere a banda.

 

Em 2010 tem lugar uma nova mudança, com a entrada de Rui Martins para substituir o recém-chegado Pedro Lucas no baixo.

 

Este ano marca também o lançamento do primeiro disco de Bandarra, composto por 13 temas originais, alvo de divulgação ao vivo por parte do grupo.

 

O jardim municipal de Grândola recebe assim o projecto Bandarra no dia 9 de Julho. Segue-se, no dia posterior, um concerto na praia da Manta Rota, em Faro.

 

Lisboa recebe o projecto Bandarra nos dias 12, 13 e 14 de Julho, em várias FNAC da Grande Lisboa. A 15 de Julho vão estar na Sociedade Filarmónica Incrível Almadense, em Almada. No dia seguinte voltam a Lisboa para fechar a mini ‘tour’ no Maxime.

 

O projecto Bandarra é composto por Pietá (voz, acordeão, percussão, kazoo e letras), Claúdia (voz, percussão, melódica e kazoo), Fausto (viola caipira, bandolim, ukulele, guitarra clássica e voz), Chris (guitarra eléctrica, acústica e vocalizações), Gira (baixo e vocalizações) e Manu (bateria, percussão e trombanu).

 

Contam com a produção de Carlos Guerreiro (Gaiteiros de Lisboa), a co-produção de Luís Varatojo (Peste e Sida, Despe e Siga, Linha da Frente e NAIFA) e os contributos de António Bragança (gravação) e António Pinheiro da Silva (masterização).



publicado por Expressões Lusitanas às 19:38 | link do post | comentar