Sábado, 31 de Julho de 2010

 

Vários amigos, colegas de trabalho e populares quiseram marcar presença no último adeus ao actor e encenador António Feio, que faleceu na quinta-feira, 29 de Julho, vítima de um cancro no pâncreas.


Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O carro funerário que transportava a urna com os restos mortais de António Feio chegou ao cemitério dos Olivais, em Lisboa, por volta das 17:15.

 

Chegada ao edifício do crematório, a urna passou por entre os muitos populares presentes a bater palmas, naquele que foi o último adeus a António Feio.

 

“Ele vai para um mundo melhor. Certamente, será melhor do que este”, dizia, consternada, uma popular, após a passagem da urna.

 

Durante a cerimónia, ouvia-se um pouco dos acordes musicais de uma festa que decorria nas redondezas do cemitério dos Olivais, ritmos de festa e de alegria que destoavam com o ambiente de tristeza e pesar pelo desaparecimento de um nome maior da cultura portuguesa.

 

Amigos, colegas de trabalho e alguns famosos estiveram nos momentos finais do adeus a António Feio, tais como Bruno Nogueira, Maria Rueff, Vítor Norte, Fernanda Serrano, Miguel Guilherme, José Pedro Gomes, João de Carvalho, Jorge Mourato ou João Baião.

 

Aos jornalistas, o apresentador da RTP afirmava que, apesar de “não ter tido um relacionamento muito próximo” com António Feio, “admirava” o seu “talento” e o “contributo” que deu. “É uma pessoa muito especial”, conclui João Baião.

 

VÍDEO:




publicado por Expressões Lusitanas às 19:51 | link do post | comentar