Sexta-feira, 6 de Agosto de 2010

Foto: Organização


A Herdade da Casa Branca, em Zambujeira do Mar, continua a acolher o festival Sudoeste. O pó tem varrido o recinto e feito das suas, mas não é motivo suficiente para desanimar os festivaleiros. De manhã dorme-se, à tarde vai-se à praia e à noite assiste-se aos concertos. É o dia-a-dia no Sudoeste.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Bastantes festivaleiros optaram por comprar o passe que dá direito aos cinco dias do festival e ao campismo.

 

Há tendas desalinhas e pequenas “aldeias” partilhadas por festivaleiros de um mesmo grupo, cordéis atulhados de roupa e toalhas e filas para a zona de duches.

 

Foto: Organização

 

Foto: Organização

 

Os primeiros raios de sol custam a suportar. O sono ainda é muito. Mais tarde, já acordados, tomam o pequeno-almoço e rumam até à praia na vila de Zambujeira do Mar ou aproveitam as águas do canal ao lado do parque de campismo improvisado.

 

Horas mais tarde, tempo de voltar a confortar o estômago. A seguir, lavam-se a loiça e os dentes, após se ter degustado um prato de arroz com atum.

 

Já ao final da tarde, ao som dos primeiros acordes, o recinto do festival começa a compor-se de gente.

 

Depois de terminados os concertos, os festivaleiros rumam até às suas tendas. Alguns dormem, outros jogam, outros conversam e riem e há quem tenha momentos mais íntimos.

 

Vai ser assim o quotidiano dos festivaleiros, pelo menos até domingo, 08 de Agosto.



publicado por Expressões Lusitanas às 14:14 | link do post | comentar