Segunda-feira, 23 de Agosto de 2010

 

Uma notícia publicada pelo jornal “i” no passado dia 17 de Agosto, citada pelo Expressões Lusitanas, afirmava que Yuri da Cunha e a sua comitiva tinham alegadamente envolvido em confrontos no aeroporto de Lisboa com um funcionário do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). Ao Expressões Lusitanas, o advogado do cantor refere que “o conteúdo daquela notícia não corresponde à verdade”. Contudo, afirma que o assunto ficou “sanado”.

 

Expressões Lusitanas

 

Ao jornal “i”, Yuri da Cunha explica que vinha acompanhado das suas avós, “ambas com mais de 70 anos” de idade, tendo pedido para “passarem na fila destinada a funcionários, tripulação e pessoas com dificuldades motoras”.

 

Perante a insistência de Yuri da Cunha, “dizendo que era um favor às suas avós”, o agente do SEF disse “que não se deveria intrometer no seu trabalho”.

 

“O artista angolano chamou "mau" ao inspector do SEF, após o que o agente lhe pediu que o acompanhasse, chamando outro colega para o auxiliar”, prossegue o “i”.

 

Yuri da Cunha afirma ainda ao jornal que vários passageiros se aproximaram e, “solidários, ameaçaram não apresentar os passaportes e abdicar da entrada em Portugal como sinal de protesto”.

 

Depois de terem voltado para “uma extensa fila”, “os agentes solicitaram uma conversa privada e explicaram que, àquela hora, havia poucos homens de serviço e que não poderiam facilitar a passagem das avós na fila prioritária, para evitar excessos por parte de outros passageiros. E pediram desculpa pelo sucedido”, relata o “i”.

 

Yuri da Cunha acrescenta ainda que “um agente do Serviço de Migração e Estrangeiros de Angola o aconselhou a apresentar queixa”, mas o artista angolano recusou “por considerar o incidente sanado”.

 

Contactado pelo Expressões Lusitanas, Artur Amorim, advogado de Yuri da Cunha, afirma que a notícia foi alvo de rectificação por parte do jornalista do “i” que a redigiu, estando o assunto “sanado”.

 

“Queremos ultrapassar esta situação o mais rapidamente possível e não pretendemos fazer disto um campo de batalha. O Yuri não é uma pessoa de fazer guerras e o que ele quer é paz”, disse.



publicado por Expressões Lusitanas às 23:08 | link do post | comentar