Quarta-feira, 6 de Outubro de 2010

 

A primeira estação de televisão privada portuguesa completa hoje 18 anos de emissões. Para comemorar a efeméride, a SIC realiza um evento no Teatro Tivoli, em Lisboa, que vai ser transmitido em directo.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A SIC inaugurou as suas emissões regulares a 06 de Outubro de 1992, terminando com o monopólio televisivo da RTP.

 

Até aos dias de hoje, a SIC disponibilizou vários conteúdos noticiosos e de entretenimento e expandiu a sua oferta televisiva para a televisão por cabo.

 

Neste sentido, nasce, em 29 de Junho de 2000, a SIC Gold, dedicando-se a difundir as produções então transmitidas pela SIC generalista. Os resultados não foram satisfatórios e, em 2002, foi substituída pela SIC Sempre Gold.

 

Em 2004, e face também às baixas audiências, entra em acção um canal com uma linha programática diferente - SIC Comédia -, que, em 2006, viria a ser encerrado.

 

Para trás fica ainda a SIC Indoor, cujas emissões serviam de pano de fundo aos centros comerciais da Sonae e a algumas estações de comboios da CP. Exibia alguns programas da SIC generalista, como concursos, séries e telenovelas, aliados a conteúdos próprios. Encerrou em 2009.

 

A SIC Notícias foi a segunda aposta da estação de Carnaxide na televisão por cabo, a 08 de Janeiro de 2001, tornando-se, mais tarde, no canal com maior audiência em sinal codificado.

 

A SIC Internacional (1997), SIC Radical (2001), SIC Mulher (2003) e, mais recentemente, a SIC K (2009) são outros dos canais temáticos pertencentes ao universo SIC.

 

Para além da vertente televisão, a estação do grupo Imprensa desenvolve e mantém projectos na componente multimédia, como são os casos da SIC Portátil, SIC Teletexto, SIC Mobile, SIC WAP e a SIC Online.

 

O Expressões Lusitanas tentou chegar à fala com o presidente do grupo Impresa, Francisco Pinto Balsemão, com o director-geral da SIC, Luís Marques, e ainda com o director de programas, Nuno Santos, mas tal revelou-se impossível.



publicado por Expressões Lusitanas às 09:42 | link do post | comentar