Quinta-feira, 21 de Outubro de 2010

 

O escritor cabo-verdiano Mário Lúcio Sousa recebeu o Prémio Carlos de Oliveira, instituído pela Câmara Municipal de Cantanhede, pela publicação do livro “O Novíssimo Testamento”. A concurso esteve um total de 67 obras.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O autor "retoma, com este livro, as escrituras sagradas, reinventando-as através do recurso a um contrafactual herdado da teologia medieval, colocando a hipótese de Jesus ter sido mulher e explorando as vastas implicações e consequências dessa hipótese”, justifica o júri do Prémio na hora de atribuir o galardão ao escritor cabo-verdiano, citado em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas pela editora Dom Quixote

 

Fundado pela Câmara Municipal de Cantanhede, o Prémio Carlos de Oliveira pretende “estimular” a criação literária e “homenagear” quem, “de algum modo”, se distinga no campo da literatura lusófona.

 

Mário Lúcio Sousa nasceu no Tarrafal, Ilha de Santiago, Cabo Verde, em 21 de Outubro de 1964. Licenciado em Direito pela Universidade de Havana, Cuba, foi deputado no Parlamento cabo-verdiano entre 1996 e 2001. Actualmente, é embaixador cultural de Cabo Verde.



publicado por Expressões Lusitanas às 12:32 | link do post | comentar