Sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

Foto: Sede da Agência Lusa, em Lisboa

 

Os presidentes da Agência Lusa e da RTP declararam ontem que irão cumprir as orientações do seu maior accionista (Estado). As medidas implicam cortes nas transferências para as duas empresas e reduções nos salários dos trabalhadores que auferem um valor superior a 1550 euros brutos.

 

Expressões Lusitanas

Por Lusa

 

À saída da reunião promovida pelo ministro das Finanças com os administradores das empresas do Estado, o presidente da Agência Lusa, Afonso Camões, disse que, "como gestor", compete-lhe "cumprir as orientações do accionista", acrescentando ser isso que vai fazer.

 

O presidente da RTP, Guilherme Costa, afirmou também que a estação de televisão pública "vai acatar as orientações". Apesar de se tratar de "medidas já conhecidas", o presidente da RTP disse que a televisão estatal "vai seguir tudo aquilo que for possível e necessário".



publicado por Expressões Lusitanas às 20:04 | link do post | comentar