Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2011

 

As duas estações privadas travam um braço-de-ferro com o governo sobre a transmissão dos tempos de antena das eleições presidenciais. SIC e TVI não aceitam proposta governamental de redução de 30% em relação ao valor pago em 2009.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O governo propôs aos dois operadores privados de televisão reduzir em 30% a compensação financeira a pagar pela transmissão dos tempos de antena dos vários candidatos à presidência da República, em relação ao último acto eleitoral, que teve lugar em 2009.

 

“O tempo de antena passa a uma hora de ‘prime-time’ e sempre foi remunerado. O pagamento foi discutido há algum tempo e agora pretendem um desconto à última hora. Como de costume, em vez de as coisas serem discutidas com tempo, são feitas no último momento”, disse Francisco Pinto Balsemão, à margem da conferência do 10º aniversário da SIC Notícias.

 

O presidente do grupo Impresa, que detém a SIC, está consciente das dificuldades vividas pelo país e pelo estado e, nesse sentido, pretende “colaborar”, tendo para isso apresentado uma proposta de redução de apenas 5%.

 

“Caso a proposta não seja aceite, podem dispensar a SIC e o serviço público – RTP – que transmita [os tempo de antena] ”, assevera Balsemão.

 

Todavia, o assunto está a ser discutido em reunião marcada para esta tarde. “As coisas serão negociadas. Não estamos com instintos sanguinários", afirma Francisco Pinto Balsemão.



publicado por Expressões Lusitanas às 20:24 | link do post | comentar