Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2011

 

(Da esquerda para a direita) O director de programas da SIC, Nuno Santos, o actor José Fidalgo, o director-geral do canal, Luís Marques, a directora de produção da SIC, Gabriela Sobral, e o consultor para a ficção nacional da SIC, Virgílio Castelo


Os actores José Fidalgo e Joana Santos assinaram na sexta-feira, 14 de Janeiro, um contrato de exclusividade pela SIC e válido por três anos. Prossegue a estratégia da estação de Carnaxide para se tornar líder em 2011.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Estou pronto para vestir a camisola, por causa dos novos desafios que se avizinham”, refere José Fidalgo, que desempenhou o seu primeiro papel na SIC em ‘O Olhar da Serpente’. Com 31 de anos de idade, o actor estreou-se com a peça ‘Auto da Cananeia’, de Gil Vicente, em 1998/99, com encenação de Maria Emília Correia e apresentada na Companhia de Teatro O Vermelho e o Negro, no Convento de D. Dinis, em Odivelas.

 

Na televisão, José Fidalgo participou em produções dos três canais generalistas nacionais. Ainda esta semana, o actor esteve na apresentação de ‘Maternidade’, série de ficção em que desempenha o papel de obstetra e com transmissão na RTP 1, a partir de 30 de Janeiro.

 

Por seu lado, Joana Santos refere que assinar o contrato de exclusividade com o canal de Carnaxide é um “reflexo” do trabalho feito até agora “e que é para continuar”.

 

“Vou lutar para fazer sempre um bom trabalho e venham os novos desafios”, refere a actriz de 24 anos, que teve a sua primeira experiência televisiva em ‘Fala-me de Amor’ (2006), na TVI.

 

A justificação para a assinatura do contrato com os dois actores é feita pelo director de programas do canal. Nuno Santos explica que José Fidalgo é “um grande talento” e “sabe que, para ser cada vez melhor, precisa de trabalhar e de aprender”. Em relação a Joana Santos, o responsável considera tratar-se da “grande revelação da ficção portuguesa”.

 

Recorde-se que a estação de Carnaxide está a seguir uma estratégia para conseguir regressar à liderança das audiências. “A SIC quer ser líder e 2011 vai ser o ano da estação. Os telespectadores vão ver algo de muito sólido a formar-se”, disse o director-geral, Luís Marques, na conferência de imprensa de apresentação de mais um reforço – Júlia Pinheiro.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 14:31 | link do post | comentar