Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

 

Vieira da Silva à saída da BTL, em Lisboa

 

O ministro da Economia Vieira da Silva afirmou esta quarta-feira que a crise no Médio Oriente, provocada por um clima de instabilidade popular, “não é benéfica” para nenhum país, contrariando em certa medida as declarações proferidas pelo secretário de Estado do Turismo.

 

Daniel Pinto Lopes (enviado especial à BTL)

 

Bernardo Trindade disse esta semana que a instabilidade vivida em países do Médio Oriente podia trazer “vantagens” para o turismo nacional.

 

Todavia, em visita à Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), o ministro da Economia fez saber que a crise vivida nesta região do globo “não é benéfica para ninguém” e é uma situação que “preocupa a todos”.

 

Alguns destes países são “concorrenciais” em relação ao destino Portugal e Vieira da Silva confessa que “pode haver um natural desvio de fluxos” turísticos. Porém, alerta para o facto de este ser um “fenómeno passageiro” e que a capacidade de desenvolvimento da indústria turística portuguessa passa pela “melhoria da sua qualidade” e “presença no mundo”.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 20:45 | link do post | comentar