Domingo, 6 de Março de 2011

 

A votação do júri nacional, composto por representantes dos 18 distritos de Portugal e dos Açores e da Madeira, não dava a entender a vitória dos Homens da Luta. Foram, precisamente, os votos do público (por televoto) que alteraram por completo a ordem dos lugares cimeiros. Os Homens da Luta vão representar Portugal no Festival Eurovisão da Canção, em Dusseldorf, na Alemanha, no dia 14 de Maio.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Quando se soube da decisão do público e da vitória dos Homens da Luta, o Teatro Camões, palco da 47ª edição do Festival RTP da Canção, vaiou os elementos do grupo.

 

“Aqueles de que gostam o nosso obrigado. Para aqueles de que não gostam um obrigado ainda maior”, ripostou Jel (Homens da Luta).

 

A gala demorou mais de três horas, durante as quais se assistiu à actuação das 12 canções a votação. No final, era necessário saber os votos do júri nacional e, posteriormente, somar com os votos do público, obtidos por televoto. A ponderação era 50/50.

 

A canção preferida do júri nacional foi “São os Barcos de Lisboa”, interpretada por Nuno Norte e letra e música de Carlos Massa. Em segundo lugar ficou “Deixa o Meu Lugar”, de Inês Bernardo, com letra de Joana Ferraz e música de Leonel Monteiro. A canção “Embalo do Coração”, do conjunto 7 Saias, com letra de Ana Rita Rebello e música de Páquito Braziel, ficou em terceiro lugar.

 

As contas alteraram-se rapidamente quando se desvendaram as opções do público. Longe de ser a favorita do júri nacional estava a canção vencedora – “A Luta é Alegria”, dos Homens da Luta, com letra de Jel e música de Vasco Duarte –, que recebeu a pontuação máxima (12 pontos).

 

Os dez pontos foram atribuídos à canção “Em Nome do Amor”, de Rui Andrade, letra de Carlos Meireles e música de Artur Guimarães. O tema “Tensão”, interpretado por Filipa Ruas e letra da própria intérprete e de Pedro Sá e música de Daniel Nilsson, Henrik Szabo, Johnny Sanchez, Jonas Gladnikoff e Michael Ericksson, recebeu oito pontos.

 

As restantes canções a concurso foram “Sobrevivo”, de Carla Moreno, “Quase a Voar”, de Henrique Feist, “Chegar à Tua Voz”, de Wanda Stuart, “Se Esse Dia Chegar”, de Tânia Tavares, “Boom Boom Yeah”, de Axel, e “O Mar, o Vento e as Estrelas”, de Ricardo Sousa.

 

Ainda no decorrer da edição deste ano do Festival da Canção foi feita uma homenagem a Eduardo Nascimento, intérprete que representou Portugal em 1967 com o tema “O Vento Mudou”. Contou também com a presença do representante de Malta, Glen Vella, e a actuação da vencedora do ano passado, Filipa Azevedo (“Há Dias Assim”).

 



publicado por Expressões Lusitanas às 02:52 | link do post | comentar

1 comentário:
De metro madrid a 7 de Março de 2011 às 21:46
Olá! que legal esse blog! Estou estudando Português e, em seguida, desculpa meus erros! Virei visitá-lo


Comentar notícia