Terça-feira, 2 de Junho de 2009

A Farol Música lança "Arquivos do Fado", reunidos em três volumes:

 

Ercília Costa (1929-1930)

 

O fado tem em Ercília Costa uma das mais legítimas e fiéis intérpretes.

 

"Sereia peregrina do Fado", no dizer de alguns críticos, "Santa do Fado", no dizer de outros, Ercília foi considerada uma grande cantadeira.

 

Acompanhada na maioria das interpretações por Armandinho, a sua linda voz é agora recordada na plenitude, através das primeiras 20 gravações da sua carreira.

 

 

 

 

Maria Alice (1929-1931)

 

Maria Alice evidenciou-se nas lides do Fado, mercê das invulgares faculdades de intérprete da humilde canção do povo que ela sabia valorizar com a sua voz privilegiada.

 

Ingressou nas fileiras do fado, tornando-se na década de 20 a estrela do pitoresco retiro "Ferro de Engomar".

 

Neste disco são apresentadas as suas primeiras 20 gravações.

 

 

 

 

 

 

Amália Secreta (1953-1958)

 

Este último disco contém uma investigação levada a cabo por um jovem argentino – Ramiro Guinazú - que fez da vida uma busca contínua sobre a carreira da grande diva do fado.

 

Fruto dessa investigação, pode-se ouvir neste disco, para além de outras importantes interpretações, 11 temas inéditos em CD.

 

É Amália no seu esplendor, num documento único da história discográfica da cantora, no ano em que se comemoram 10 anos sobre o seu desaparecimento físico.



publicado por Expressões Lusitanas às 21:58 | link do post | comentar