Terça-feira, 01.12.09

                          

 

Uma pequena cerimónia na Praça dos Restauradores, em Lisboa, assinalou hoje a restauração da independência de Portugal em relação a Espanha, conseguida a 1 de Dezembro de 1640.  *com RR
 
Participaram nesta cerimónia a presidente da assembleia municipal da capital, oficiais dos vários ramos das Forças Armadas, o Partido Popular Monárquico (PPM), o Partido Nacional Renovador (PNR),  a Associação dos Amigos de Olivença, entre outras entidades.
 
Para a presidente da assembleia municipal de Lisboa, Simonetta Luz Afonso, faz todo o sentido recordar o 1º de Dezembro.
 
“Foi um momento importante da nossa História, em que nós, mais uma vez, afirmámos a nossa independência. Nós somos um dos países da Europa com a Língua e as fronteiras mais antigas”, afirma Simonetta Luz Afonso.
 
Na altura da deposição de flores frente ao monumento da restauração participaram os Amigos de Olivença, o PPM e o PNR de extrema-direita, com o seu líder José Pinto Coelho.
 
A Câmara Municipal de Lisboa "desconhece" os critérios de escolha para a deposição de flores e demarca-se da situação, refere Simoneta Luz Afonso.
 
Por seu lado, o presidente da Sociedade de História, Jorge Rangel, que organizou a cerimónia oficial, diz que todas as instituições podem participar nesta cerimónia oficial.
 
Notícias relacionadas:
Dom Duarte culpa República pelo estado "doente" do país
369 Anos da Restauração da Indepedência de Portugal - 1 Dezembro
 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 22:41 | link do post | comentar

                             

 

A Restauração da Independência foi o acontecimento mais marcante deste período [entre 1600 e 1649]. Os Conjurados, membros da aristocracia do País, apoiam e envolvem o Duque de Bragança, neto de D. Catarina, numa conspiração para acabar com o Domínio Filipino, como ficou conhecida a dupla monarquia que juntou sobre a mesma coroa o domínio da Península Ibérica. Assegurados do apoio popular e de grande parte da aristocracia de Portugal, os Conjurados dirigem-se ao Paço da Ribeira, aniquilam Miguel de Vasconcelos [ver rodapé] e intimam a Duquesa de Mântua a renunciar ao poder, proclamando a Independência de Portugal e a ascensão ao poder pelo Duque de Bragança, aclamado sob o nome de D. João IV, que dá início à quarta e última dinastia real, a Dinastia de Bragança. *com RevelarLX
 
*Nota de rodapé:
 
Em finais de 1634, Miguel de Vasconcelos era transferido do seu posto de escrivão da Fazenda para as elevadíssimas funções de secretário de Estado, em Lisboa, junto da duquesa, cargo em que teve ensejo de desagradar muito aos Portugueses não partidários de Castela.

 

(…) Era no duque [de Bragança], com efeito, que se pensava para chefe da insurreição e futuro monarca de Portugal independente; mas ele não achava oportuno o momento para tão grande aventura e tratou de dar provas públicas de que reprovava a ideia. É de notar, todavia, que aos incitamentos internos se acrescentava um exterior, provindo da França, (…) então em luta com a Espanha, [que] se empenhava em impelir Portugal e a Catalunha contra o governo de Madrid.

 

(…) Em 1638 tomou o conde-duque uma outra resolução que descontentou a nossa gente: a pretexto de os consultar sobre uma projectada reforma da administração do nosso País, convocou a Madrid grande número de fidalgos e ordenou levas de tropas para servir nas guerras que a monarquia espanhola sustentava, sangrando assim Portugal das suas maiores forças.
 
 (…) O que veio dar mais impulso à ideia da independência foram as novas exigências do conde-duque. Em Junho de 1640, com efeito, insurgia-se a Catalunha e Olivares pensou em mandar portugueses a combater os catalães revoltados, ao mesmo tempo que se anunciavam novos impostos. (…) Aderiram à conjura o juiz do povo, os Vinte e Quatro dos mesteres e vários eclesiásticos, entre os quais o arcebispo de Lisboa, D. Rodrigo da Cunha. Deram também a sua colaboração o doutor Estêvão da Cunha, deputado do Santo Ofício e D. António Telo.
 
Em Outubro realizou-se uma reunião conspiratória no jardim do palácio de D. Antão de Almada, a S. Domingos, em Lisboa. Assistiram, além dele, D. Miguel de Almeida, Francisco de Melo, Jorge de Melo, Pêro de Mendonça e João Pinto Ribeiro. (…) Teve também influxo na resolução a mulher do futuro Monarca, D. Luísa de Gusmão.
 
(…) Chegado a Lisboa a 21-XI-1640, João Pinto Ribeiro convocou os conspiradores para uma reunião num palácio que o duque tinha em Lisboa e onde ele, João Pinto, residia. Decidiu-se estudar em pormenor o plano do levantamento, amiudando-se as reuniões. Por fim, marcou-se o momento de sublevação: 9 horas da manhã de sábado, 1.º de Dezembro.
 
Na noite de 28 para 29 surgiram complicações, por haver quem julgasse que eram poucos os conjurados; mas João Pinto Ribeiro, a quem quiseram encarregar de transmitir ao duque o intuito de se adiar, opôs-se tenazmente a tal ideia, numa discussão que se prolongou até as 3 horas da manhã.
 
(…) O dia 1.º de Dezembro amanheceu de atmosfera clara e muito serena. Tinham-se os conjurados confessado e comungado e alguns deles fizeram testamento. Antes das 9 horas foram convergindo para o Terreiro do Paço os fidalgos e os populares que o padre Nicolau da Maia aliciara. Soadas as nove horas, dirigiram-se os fidalgos para a escadaria e subiram por ela a toda a pressa. Um grupo especial, composto por Jorge de Melo, Estêvão da Cunha, António de Melo, padre Nicolau da Maia e alguns populares tinha por objectivo assaltar o forte contíguo ao palácio e dominar a guarnição castelhana, apenas os que deveriam investir no paço iniciassem o seu ataque. Estes rapidamente venceram a resistência dos alabardeiros que acudiram ao perigo e D. Miguel de Almeida assomou a uma varanda de onde falou ao povo. Estava restaurada a independência..."
 
In Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Editorial Enciclopédia, Limitada, Vol. 25, Lisboa/Rio de Janeiro, 1978, pp. 317-319  (com adaptações e maior clareza sintáctica)
 
Notícias relacionadas:
Dom Duarte culpa República pelo estado "doente" do país
Comemorações oficiais 1º Dezembro foram em Lisboa

 



publicado por Expressões Lusitanas às 15:09 | link do post | comentar

Sábado, 28.11.09

                                       

 

O viajante e cronista Gonçalo Cadilhe lança "Um Quilómetro de Cada Vez", um livro onde o autor defende a necessidade e a importância de se apreciar cada quilómetro percorrido, como lhe aconteceu na mais recente viagem de 15 meses pelo mundo fora.
 
“A ideia é, daqui para a frente, fazer um quilómetro de cada vez, não os fazer depressa. Até aqui andava depressa, não tinha tempo para parar, para apreciar o tal quilómetro em que me encontrava”, disse à agência Lusa Gonçalo Cadilhe.
 
Se a volta ao mundo sem apanhar aviões ou a Rota de Magalhães que já fez foram, para o autor, projectos “em movimento”, o novo livro alude aos últimos 15 meses da vida do cronista viajante, recém regressado de uma viagem “tranquila” por países já anteriormente visitados.
 
“Foram países que eu já conhecia, onde fui reencontrar amigos. Foi uma viagem muito mais tranquila, mais serena, que me permitiu escrever sobre aspectos que geralmente não abordo porque necessitam de uma certa reflexão”, explicou.
 
O novo livro incorpora, igualmente, algumas referências literárias da juventude de Gonçalo Cadilhe, que vão desde personagens de banda desenhada, como Tintim ou Corto Maltese aos costumes, paisagens e locais referenciados por Steinbeck, Hemingway ou Rice Burroughs.
 
Apesar dos muitos milhares de quilómetros já percorridos, Gonçalo Cadilhe não sabe quando vai parar de viajar, seja para lugares onde nunca esteve ou para outros já visitados, mas que o tempo, entretanto, se encarregou de mudar.
 
“O tempo mudou-me e mudou esses lugares. É uma espiral que nunca tem fim, falta-me conhecer tudo, falta-me conhecer o limite para a minha curiosidade”, declarou.


publicado por Expressões Lusitanas às 13:46 | link do post | comentar

Sexta-feira, 27.11.09

                         

 

O álbum "Fado Curvo" da fadista Mariza foi considerado um dos melhores trabalhos dos últimos anos pelo jornal britânico "The Times", ocupando o sexto lugar do 'ranking'.
 
O primeiro lugar da lista é ocupado por Tinariwen, com o disco "The Radio Tisdas Sessions".
 
Fonte: i
 
"Mariza pegou num desacreditado estilo de música típico (neste caso, o fado, o considerado 'blues' português), tornou-o contemporâneo e 'sexy' e vendeu-o a uma audiência que o tinha anteriormente ignorado. Uma aparição no programa "Later With Jools Holland" (BBC) e tornou-se numa estrela."
 
em The Times

 



publicado por Expressões Lusitanas às 09:12 | link do post | comentar

Quarta-feira, 18.11.09

             

 

ÁUDIO da reportagem:

Duração: 5min35seg

Entrevista, edição e produção de Daniel Pinto Lopes

 

Maria Conceição, assistente de bordo na companhia aérea Emirates Airlines, acaba de ser distinguida com o Prémio Mulher do Ano nos Emirados Árabes Unidos (EAU) pelo projecto de solidariedade junto de 600 crianças pobres do Bangladesh.
 
Daniel Pinto Lopes
 
Tudo começou quando teve de fazer uma escala de trabalho até à capital do Bangladesh, Daca. Aqui contactou com uma realidade que lhe deu estímulo para a obra que agora lhe valeu o prémio.
 
"Pediram-me para fazer um voo a Daca e fiquei muito chocada com a pobreza extrema que vi lá. Era o contraste daquilo que estava a habituada a ver como hospedeira de bordo [hotéis de quatro estrelas] e, por isso, decidi estender a minha mão e ajudar os pobres", conta Maria Conceição ao Expressões Lusitanas.
 
A partir daqui, Maria Conceição criou o "The Dacka Project", porque não conseguia virar as costas àquilo que viu na capital do Bangladesh.
 
 O "The Dacka Project" é uma obra de solidariedade que permite tirar as crianças e as respectivas famílias da rua para uma casa com melhores condições. Este projecto dá educação, cuidados de saúde, alimentação, roupa e apoio comunitário a cerca de 600 crianças pobres de Daca, ou seja, aquilo de que precisam para o dia-a-dia.
 
A maior parte dos donativos para o "The Dacka Project" vem essencialmente do Dubai, mas também há portugueses que dão donativos e participam no projecto.
 
"Não só dão donativos, como alguns se voluntariam durante os dias de folga ou nas férias de Verão. Este ano já tivemos uns quatro ou seis voluntários e, neste momento, temos dois portugueses a fazer voluntariado no projecto em Daca", explica Maria Conceição.
 
O Bangladesh é o oitavo país mais populoso do mundo. Para se ter uma ideia da pobreza, nos arredores da capital Daca meio milhão de pessoas vive diariamente com menos de um euro por dia.
 
De acordo com a Unicef, o Bangladesh apresenta uma das maiores taxas de desnutrição do planeta.
 
Maria Conceição sabe que não pode mudar o mundo, mas tenta, pelo menos, mudar o mundo das 600 crianças que o "The Dacka Project" tem a cargo.
 
Desde o final do ano passado, Maria não gere directamente o "The Dacka Project". Decidiu entregar o projecto a uma organização local, mas sempre com a supervisão da portuguesa.
 
O objectivo de entregar a gestão do projecto para mãos locais serve para que este “possa continuar no futuro” e para que haja uma” transmissão de geração em geração”.
 
“Catalyst” é agora o novo projecto de Maria Conceição, que se concentra essencialmente nos adultos. Maria tem a noção de que para se ajudar as crianças é preciso ajudar os pais. O “Catalyst” permite que os pais possam aprender inglês e já apresenta bons resultados.
 
“Enviámos um Curriculum Vitae para uma agência de turismo que precisava de uma pessoa para um cargo e empregou o rapaz, que já vem em Janeiro”, disse Maria Conceição, que confessa que este caso representa uma “felicidade”, sinal de que é “possível quebrar o ciclo de pobreza”.
 
Maria critica o governo do Bangladesh por criar entraves ao trabalho desenvolvido. Ao Expressões Lusitanas, Maria conta que, apesar de trabalhar naquele país há quase cinco anos, ainda tem dificuldades em obter o visto.
 
Relata ainda que para conseguir um visto tem de apanhar um avião para Paris para entrar em contacto com a embaixada do Bangladesh na capital francesa.
 
Maria desabafa que, para o governo do Bangladesh, a pobreza não é vista como uma prioridade.
 
"Eles já estão habituados à pobreza e se aumentarmos a qualidade de vida dos pobres, isso significa que a qualidade de vida deles diminui", remata.
 
 
Para o futuro, Maria Conceição já tem ideias e projectos. Gostava de ter a oportunidade de abrir um projecto de solidariedade no Brasil para tomar conta das crianças das favelas.
 
No ano passado foi distinguida com o Prémio Mulher Inovação da União Europeia. Agora ganha o reconhecimento nos Emirados Árabes Unidos (EAU), ao ser distinguida pela revista “Emirates Woman” com o Prémio Mulher do Ano.
 
Maria diz que faz aquilo que faz por "paixão" e "não para receber prémios". Estes, os prémios, são importantes para reunir patrocinadores e apoiantes desta causa.
 
Daniel Pinto Lopes

 



publicado por Expressões Lusitanas às 17:11 | link do post | comentar

Terça-feira, 17.11.09

                                                  

 

A portuguesa Maria Conceição, de 31 anos, ganhou hoje o Prémio Mulher do Ano dos Emirados Árabes Unidos, atribuído pela revista "Emirates Woman", fruto da obra de solidariedade junto de cerca de 600 crianças carenciadas do Bangladesh.

 

A notícia chegou à redacção do Expressões Lusitanas em primeira-mão pela própria Maria Conceição via mensagem escrita (sms), perto das 19:00.

 

REPORTAGEM: Maria Conceição é Mulher do Ano nos Emirados Árabes Unidos

 

Actualmente a viver no Dubai, Maria Conceição, de Vila Franca de Xira, divide o seu tempo entre o trabalho de assistente de bordo na companhia aérea Emirate Airlines e o projecto humanitário "The Dacka Project" e "Catalyst" (ensinar inglês aos adultos, leccionado pelas próprias crianças, juntamente com dois professores).

 

No ano passado foi distinguida com o Prémio Mulher Inovação da União Europeia. Hoje ganha o Prémio Mulher do Ano no Dubai.

 

O Expressões Lusitanas esteve hoje à conversa, via telefone, com Maria Conceição, momentos antes de se dirigir para a cerimónia de entrega do Prémio. Amanhã pode ler e ouvir aqui uma reportagem especial.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:13 | link do post | comentar

Domingo, 15.11.09

                     

 

Uma equipa de mergulhadores encontrou perto da costa da cidade brasileira de Rio de Janeiro restos de uma nau portuguesa do século XVIII, que naufragou com uma carga avaliada em cerca de 670 milhões de euros, informou hoje a imprensa local.

 
Os pesquisadores encontraram restos de madeiras que podem ter pertencido ao "Rainha dos Anjos", um barco que se afundou a 17 de Julho de 1722 frente à baía da Guanabara, na costa do Rio de Janeiro, escreve o jornal "O Globo".
 
O navio, que viajava da China para Lisboa, tinha feito escala no Rio de Janeiro carregado com 136 preciosas peças de porcelana chinesa da era do imperador Kangxi (1662-1722), terceiro da dinastia Qing, das quais actualmente apenas está conservado um vaso no Museu Imperial da China.
 
"Os chineses eram conhecidos pelos cuidados com que embalavam a porcelana. É muito provável que encontremos peças inteiras", declarou o autor da descoberta ao jornal.
 
Muito embora os vestígios estejam pendentes de ser enviados a laboratórios dos Estados Unidos para confirmar a sua origem, o mergulhador José Galindo, autor da descoberta, já conta com várias empresas internacionais interessadas em patrocinar as investigações arqueológicas.
 
Pelas contas de Galindo, será preciso um investimento de 196 mil euros apenas para desenterrar parte da nau e mais 1.166 milhões de euros para a trazer à superfície.
 
Uma empresa britânica mostrou interesse em deslocar equipamento para a zona e participar nas investigações, enquanto que uma companhia norueguesa até já visitou o local.
 
O brasileiro José Galindo relata que fez a descoberta quando procurava uma hélice perdida por um rebocador no ano passado.
 
Fonte: i


publicado por Expressões Lusitanas às 19:27 | link do post | comentar

Quarta-feira, 11.11.09

 

Ana Moura está de volta com um novo disco. “Leva-me aos Fados” é o quarto trabalho discográfico da fadista, com produção de Jorge Fernando, naquele que é o disco sucessor de “Para Além da Saudade”, de 2007, que vendeu 55 mil cópias.

 

ÁUDIO: Reportagem "Leva-me Aos Fados"

Duração: 05min47seg

Entrevista, edição e produção de Daniel Pinto Lopes
 
Nos concertos ao vivo que Ana Moura vai ter até ao final deste ano em Portugal e pela Europa, a fadista é acompanhada por duas guitarras portuguesas - a de Custódio Castelo e de José Manuel Neto. A viola baixo é dedilhada por Filipe Larson e a viola por José Elmiro Nunes.
 
O encontro entre Ana Moura e Prince – COM ÁUDIO
 
Conheça as datas da digressão nacional de Ana Moura:
 
13 de Novembro - TAGV, Coimbra
 
14 de Novembro - Teatro Virgínia, Torres Novas
 
20 de Novembro - Teatro José Lúcio da Silva, Leiria
 
21 de Novembro - Casa das Artes, Famalicão
 
12 de Dezembro - Teatro Municipal, Guarda
 


publicado por Expressões Lusitanas às 21:19 | link do post | comentar

Segunda-feira, 21.09.09

                                        

 

O Expressões Lusitanas propõe agora uma lista de algumas músicas criteriosamente seleccionadas, tendo como fio condutor aliar novos projectos na música portuguesa e de expressão portuguesa aos já mais conhecidos e “sonantes” ao ouvido.

 
Esta é, desta forma, a primeira lista de músicas que, ocasionalmente, vamos propor aos nossos leitores.
 
Lista de músicas:
 
1-       Humanos – A Teia (O único vídeo do YouTube com esta música é com imagens sobre a Cedofeita, no Porto)
2-       Ivete Sangalo – Abalou
3-       Amália Hoje - Gaivota
4-       Expensive Soul e Bianca – Eu Não Danço
5-       Gutto feat. Liliana – Deixa-me Ferver
6-       Angélico – Bailarina
 


publicado por Expressões Lusitanas às 12:48 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.08.09

 

Recentemente, o Expressões Lusitanas ultrapassou a marca dos 10 mil visitantes.
 
Tudo começou há cerca de dois anos e meio, com o objectivo de promover a música portuguesa, divulgando as novidades e apresentando as entrevistas com músicos, directores de editoras e de estações de rádio, entre outros que se destaquem, em algum momento, a favor da música portuguesa.
 
Tudo isto apenas em formato “podcast” e num servidor mais limitado e de tráfego internacional, com base numa frase-chave: “Porque a música portuguesa também é para ouvir”.
 
Mais tarde, desde Março deste ano, o (agora) Portal Expressões Lusitanas transferiu todo o conteúdo até então publicado no Mypodcast.com para a plataforma do Sapo, ao sentir a necessidade natural de evolução e de se afirmar cada vez mais. Para isso, optou por alargar (em certa medida) o âmbito de actuação para outras áreas, também de expressão lusitana, como o teatro e a literatura. Contudo, a base ainda persiste, ou seja, a música portuguesa.
 
O ponto de mudança
 
Cinco meses se passaram na plataforma do Sapo, onde foi adoptado um novo estilo. Ao invés de o formato ser exclusivamente "podcast", o que levava a que o blogue estivesse durante algumas semanas ou meses desactualizado, a solução passou por combinar som/música e texto. E é o trabalho que o Expressões Lusitanas tem vindo a realizar durante estes cinco meses. Um trabalho que, penso eu, é compensado com o número de leitores fiéis do portal e com aqueles que, ocasional e esporadicamente (o Google também ajuda), por aqui passam. A todos, um muito obrigado!
 
 
Muitos daqueles que acompanham o Expressões Lusitanas têm percepcionado que, por alguns momentos, o portal não tem tido tantas actualizações, que, durante vários meses, eram diárias.
 
Tal situação deve-se à minha actividade profissional, o que, em alguns dias, não me é possível actualizar o Expressões Lusitanas com a frequência diária de outros tempos.
 
Porém, com mais ou menos actualizações diárias, o seu Portal vai continuar a disponibilizar as notícias, lançamentos de discos, “podcasts”, entre outros, “porque a música portuguesa também é para ouvir.


publicado por Expressões Lusitanas às 14:09 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19.08.09

 

O humorista Herman José aceitou falar com o Expressões Lusitanas, na altura em que tinha saído da SIC e dizia estar “no mercado” à procura de um novo projecto televisivo.
 
Nesta altura, o humorista admitia, contudo, ao Expressões Lusitanas que a TVI e a RTP eram os dois “parceiros privilegiados” para o seu regresso à televisão.
 
Na nossa conversa, Herman José sentia “nostalgia do passado”, porque “adorava poder voltar atrás” e reviver “anos fantásticos” que viveu, “mas isso faz parte da condição humana”.
 
Destacava o mau momento vivido pela estação privada SIC, chegando a admitir que esta teria de “mudar de mãos”, porque “assim como está não se vai aguentar”, tendo de ser uma “empresa gerida numa outra maneira”, não podendo “voltar a ter tantos erros em tantos anos”, visto não haver “orçamento nem dinheiro que aguente”.
 
Naquele momento, em finais de Abril deste ano, Herman dedicava-se (e dedica-se) aos espectáculos e estava a preparar um disco “divertidíssimo”, que já foi lançado, com o título “genérico” ‘Adeus, Vou Ali e Já Venho’.
 
Mais tarde, Herman José aparecia ao lado do (agora) ex-director-geral da TVI, José Eduardo Moniz, para apresentar o programa “Nasci Pra Cantar”.
 
Para ouvir ou recordar mais um “podcast” do Expressões Lusitanas clique AQUI.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 12:50 | link do post | comentar

Sábado, 18.07.09

                        

 

 

As Just Girls vão apresentar amanhã, domingo, às 17:00, o novo DVD "Ao Vivo no Campo Pequeno" e a linha de produtos oficiais. A apresentação vai decorrer na FNAC do Colombo.
 
Em comunicado enviado pela Farol Música, a editora discográfica da "girls band" escreve que "a banda irá presentear os seus fãs com a interpretação de alguns temas ao vivo".
 
O DVD Just Girls ao Vivo no Campo Pequeno "é o registo de um grande espectáculo que a banda deu em Março deste ano na mítica sala de Lisboa. Uma produção única com contornos pouco habituais em concertos nacionais, onde as Just Girls reviveram os êxitos conquistados em menos de dois anos de carreira e levaram os milhares de presentes ao rubro", pode ler-se no mesmo comunicado.
 
Na linha de produtos oficias da banda "encontram-se à venda t-shirts, posters, crachás, fitas, entre outros", lê-se no mesmo comunicado.
 
As Just Girls são a primeira banda feminina a sair da série juvenil da TVI "Morangos com Açúcar". Num ano acumularam 10 galardões de Platina

 

---

 

O Expressões Lusitanas esteve presente no concerto de gravação do primeiro DVD da banda. Para ler e ver o que por lá se passou basta clicar aqui.



publicado por Expressões Lusitanas às 08:33 | link do post | comentar

Segunda-feira, 06.07.09

 

A banda nortenha Classificados já tem um blogue oficial. Nele pode acompanhar a agenda do grupo, os ensaios e outras informações úteis para todos os fãs dos Classificados.

 

O blogue foi inaugurado na quinta-feira, 2 de Julho, e pode ser visto a partir de aqui.

 

O Expressões Lusitanas recorda que pode escutar a entrevista realizada ao vocalista da banda, Serafim Borges, no café Majestic, em plena baixa portuense.

 

Para tal, basta carregar aqui.



publicado por Expressões Lusitanas às 20:55 | link do post | comentar

Quarta-feira, 01.07.09

           

 

O Expressões Lusitanas está hoje em destaque no portal SAPO. Foi uma agradável surpresa quando esta manhã me contaram que o blogue estava a ser destacado.

 

Obrigado ao Sapo e a si, caro leitor!

 

              



publicado por Expressões Lusitanas às 21:01 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 18.06.09

                    

 

A cantora Joana é a convidada do Expressões Lusitanas para mais uma edição especial em formato "podcast".
 
Joana começou muito nova a cantar fado, quando, um dia, e numa sessão de fado no Algarve, foi descoberta pelo músico Luís Filipe Reis. A partir daqui enveredou por um estilo de música mais popular, apesar de ainda sentir "saudades" dos tempos em que cantava fado.
 
Com sete discos editados, em que o mais recente chama-se "Cacetete" (na foto), Joana pretende ser "a versão feminina de Quim Barreiros".
 
Este último disco já teve ajuda na produção e na escrita das letras de um outro grande nome da música popular portuguesa, o Emanuel.
 
Para ouvir este "podcast" basta apenas carregar no "play". Se experienciar algum problema na audição dos "podcasts", por favor envie um e-mail para expressoeslusitanas@gmail.com Obrigado!

 

 

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA


publicado por Expressões Lusitanas às 13:53 | link do post | comentar

Domingo, 31.05.09

 

 

O Expressões Lusitanas marcou presença na celebração do primeiro Dia Mundial da Esclerose Múltipla, no dia 27 de Maio.

 
Criado pela Federação Internacional de Esclerose Múltipla, o primeiro dia mundial dedicado a esta doença reuniu um conjunto de associações e de organizações num movimento global de alerta para a patologia, com a realização de eventos e actividades.
 
A nível mundial, o jogador do Barcelona, Lionel Messi, foi escolhido para ser um dos embaixadores desta causa.
 
Em Portugal, a Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM) aproveitou este dia para inaugurar um novo equipamento de exercícios, que vai permitir melhorar a qualidade de vida dos vários associados.
 
Nesta inauguração estiveram presentes os padrinhos desta causa e da SPEM, Tony Carreira e Cinha Jardim, duas figuras públicas que tentam, desta forma, e na sua opinião, divulgar e consciencializar a opinião pública para com esta doença.
 
Neste "podcast" pode ficar a saber mais sobre esta comemoração. Basta carregar em "play". Se experienciar algum problema na audição dos "podcasts", por favor envie um e-mail para expressoeslusitanas@gmail.com Obrigado!
 
Get this widget | Track details | eSnips Social DNA
  

O que é a esclerose múltipla? (definição retirada de folheto da SPEM):

 

A esclerose múltipla é uma doença inflamatória e degenerativa dos sistema nervoso central, que interfere com a capacidade de controlo de funções, como a visão, a locomoção, o equílibrio, entre outras.
Esta doença surge em regra entre os 20 e os 35 anos e é mais frequente em mulheres.
Actualmente, existem em Portugal mais de 5.000 portadores de esclerose múltipla.
 
Sintomas da esclerose múltipla:
 
-Alterações da visão e da fala;
- Adormecimento e arrastar dos pés;
- Fraqueza ou fadiga;
- Tremor das mãos e diminuição de coordenação motora;
- Perda de controlo urinário ou fecal;
- Equílbrio ou paralisia;
- Distúrbios cognitivos e emocionais;
- Perturbações da sexualidade e da intimidade.


publicado por Expressões Lusitanas às 22:33 | link do post | comentar

Quarta-feira, 27.05.09

   

 

Neste quarto historial, o Expressões Lusitanas faz referência a um peculiar projecto musical em português, ao qual o seu blogue prestou atenção.

 
Xaile é um projecto de música planetária portuguesa, onde se procura conjugar os elementos e sons mais característicos e tradicionais da música portuguesa com os mais modernos, num espírito de fusão.
 
Um Xaile assente em Lília, Bia e Marie, as três cantoras, dançarinas e instrumentalistas deste (na altura) novo projecto na música portuguesa.
 
Xaile conta ainda com Johny Galvão e Rui Filipe, os fundadores do grupo.
 
Pode agora ouvir ou voltar a ouvir, bastando para isso carregar no "play". Se experienciar algum problema na audição dos "podcasts", por favor envie um e-mail para expressoeslusitanas@gmail.com Obrigado!
 
 Xaile - Música Planetária Portuguesa 1ª Parte
 
Get this widget | Track details | eSnips Social DNA

 

 

Xaile - Música Planetária Portuguesa 2ª Parte

 

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA


publicado por Expressões Lusitanas às 12:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.05.09

                                                     

 

Neste terceiro historial, o seu blogue destaca as individualidades que têm em comum duas Expressões Lusitanas: a rádio e a música.
 
Por fim, e não por último, o Expressões Lusitanas esteve à conversa com o apresentador do “Sete Mares da Renascença, Luís Salgueiro.
 
O fio condutor da conversa centrou-se sobretudo no programa que apresenta na Renascença. Houve também espaço para se falar da necessidade de existir programas de autor, da vida de Luís Salgueiro na rádio, entre outros assuntos.
 
Pode agora ouvir ou voltar a ouvir, bastando para isso carregar no "play". Se experienciar algum problema na audição dos "podcasts", por favor envie um e-mail para expressoeslusitanas@gmail.com Obrigado!
 
Os "Sete Mares" de Luís Salgueiro na Renascença - 1ª Parte
 
Get this widget | Track details | eSnips Social DNA

 

Os "Sete Mares" de Luís Salgueiro na Renascença - 2ª Parte

 

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA

 



publicado por Expressões Lusitanas às 20:24 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.05.09

 

Neste terceiro historial, o seu blogue destaca as individualidades que têm em comum duas Expressões Lusitanas: a rádio e a música.

 

Um pouco mais tarde, o Expressões Lusitanas teve o privilégio de entrevistar o locutor e radialista Marcos Pinto, no âmbito do lançamento da biografia “ Na Alma dos Anjos”.
 
A conversa decorreu num momento complicado da vida de Marcos Pinto, em que, para o próprio, o lançamento do livro serviu para balancear as emoções.
 
Pode agora ouvir ou voltar a ouvir, bastando para isso carregar no "play". Se experienciar algum problema na audição dos "podcasts", por favor envie um e-mail para expressoeslusitanas@gmail.com Obrigado!
 
Marcos Pinto 1ª Parte

 

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA

 

 

Marcos Pinto 2ª Parte

 

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA


publicado por Expressões Lusitanas às 13:57 | link do post | comentar

Segunda-feira, 18.05.09

                                        

 
Neste terceiro historial, o seu blogue destaca as individualidades que têm em comum duas Expressões Lusitanas: a rádio e a música.

 

Outro “podcast” em destaque nesta categoria é o de Armando Carvalhêda, apresentador do programa “Viva a Música” na Antena 1, todas as quintas-feiras às 15:00 no Teatro da Luz, em Lisboa.
 
São três episódios dedicados ao programa da Antena 1, à vida de Armando Carvalhêda na rádio e à apresentação de um artista da preferência, como bem sabe fazer. O eleito foi José Afonso, mais conhecido por Zeca Afonso.
 
Pode agora ouvir ou voltar a ouvir, bastando para isso carregar no "play". Se experienciar algum problema na audição dos "podcasts", por favor envie um e-mail para expressoeslusitanas@gmail.com Obrigado!
 
 Armando Carvalhêda 1ª Parte
 
Get this widget | Track details | eSnips Social DNA

 

 Armando Carvalhêda 2ª Parte
 
Get this widget | Track details | eSnips Social DNA

 

 Armando Carvalhêda 3ª Parte

 

Get this widget | Track details | eSnips Social DNA


publicado por Expressões Lusitanas às 13:58 | link do post | comentar