Sexta-feira, 21.01.11

 

 

A escola da Operação Triunfo (OT) fecha as portas este sábado, 22 de Janeiro. Na última gala do programa vai ficar decidido qual dos dois finalistas – Diogo e Jorge – vai sair vencedor. Expensive Soul, Tim e Lúcia Moniz são os convidados musicais da noite decisiva.

 

Expressões Lusitanas

 

A última gala de Operação Triunfo vai para o ar este sábado, 21, às 21:15, na RTP 1.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 23:45 | link do post | comentar

 

 

A RTP emitiu hoje, 21 de Janeiro, um comunicado onde informa que três das 24 canções a concurso para o Festival da Canção não cumprem dois pressupostos do regulamento.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Os temas “Amor Cruzado”, de Miguel Gizzas, “Por Ti”, de António José Silva, e “Um Sinal”, de Bettershell foram desclassificados por não cumprirem as clausulas 8 e 9 do regulamento do Festival da Canção.

 

A premissa número 8 refere que as canções propostas “terão de ser obrigatoriamente originais e inéditas”, “não podendo por isso terem sido, em qualquer circunstância, comercializadas ou apresentadas em público”.

 

Por seu lado, a clausula número 9 estipula que, caso se comprove o referido na alínea anterior, a canção será “imediatamente” excluída em qualquer fase do concurso, “podendo ou não (dependendo da fase) ser substituída pela canção classificada imediatamente a seguir”.

 

A RTP explica por que optou por desclassificar as canções automaticamente. “Não pode haver substituição, porque não foi criado um ranking na escolha das 24 canções. O júri escolheu apenas 24 entre 407. Situação só prevista no caso das 12 canções finalistas,  podendo então substituir-se uma canção irregular por outra que esteja no ranking das mais votadas na votação online”, explica a estação de televisão no comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Estão disponíveis para votação ‘online’ 21 canções, das quais serão apurados 12 temas finalistas. A votação termina no dia 27 de Janeiro.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 17:47 | link do post | comentar

 

 

O Diário do Alentejo renova o grafismo e apresenta uma abordagem “diferente” nos conteúdos noticiosos, informa o director do semanário, Paulo Barriga, ao Expressões Lusitanas. Hoje, sexta-feira, é o dia em que o jornal chega às bancas.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A renovação do grafismo do Diário do Alentejo prende-se essencialmente com o “desgaste” do modelo anterior. “Estava na altura de mudar”, explica o director da publicação ao Expressões Lusitanas.

 

O redesenho da imagem gráfica está também associado à tomada de posse da nova direcção, facto que teve lugar em Novembro do ano passado. Paulo Barriga sucedeu a João Matias, que colocou o lugar à disposição, após ter liderado os destinos do jornal durante quase três anos.

 

“Sempre que há uma nova direcção, existe sempre a vontade de mudar e de fazer um corte com o passado”, detalha ainda Paulo Barriga.

 

A abordagem aos conteúdos tornar-se-á “diferente” e reflecte-se na aposta na reportagem em detrimento da notícia pura e dura, num modelo assente no formato magazine.

 

Os efeitos da crise actual manifestam-se no jornal regional e traduzem-se na publicidade e num “abaixamento” nas assinaturas da publicação. “Há pessoas que ligam a dizer que têm de desistir da assinatura, porque não a conseguem pagar”, refere Paulo Barriga. Todavia, o responsável diz ao Expressões Lusitanas ter muita confiança no que se avizinha para este ano.

 

O Diário do Alentejo foi fundado em 1932 e é propriedade da Associação de Municípios do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (AMBAAL).

 



publicado por Expressões Lusitanas às 16:03 | link do post | comentar

 

 

As emissões da Vodafone FM têm início agendado para quarta-feira, 26 de Janeiro, informa a operadora de telecomunicações em comunicado. A emissora será dedicada “exclusivamente à música” e pode ser escutada em Lisboa e Porto.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A apresentação oficial do novo projecto da Vodafone ao mercado terá lugar um dia antes do seu arranque oficial, refere ainda a operadora.

 

A Vodafone FM é o resultado de um acordo entre a Vodafone e a Media Capital Rádios, empresa que, para já, disponibiliza duas das três frequências antes ocupadas pela Romântica FM.

 

Recorde-se que a Vodafone FM foi aprovada pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) em inícios do passado mês de Dezembro. Contudo, o órgão regulador impôs duas condições: a proibição de a Vodafone utilizar o seu logótipo no desenho da imagem da rádio e a limitação, em 50%, do espaço comercial para publicidade da marca em antena.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 14:16 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.01.11

 

 

A RTP recebeu 407 propostas de canções para a edição de este ano do Festival da Canção. A selecção dos agora 24 temas sujeitos à votação do público foi feita por um júri composto por profissionais do ramo da música – Fernando Martins, Ramón Galarza e Tózé Brito.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A votação ‘online’ decorre até ao dia 27 de Janeiro, altura em que se saberá quais são as 12 canções finalistas. Posteriormente, em Março, no Teatro Camões, em Lisboa, sairá a canção que irá representar Portugal no Festival Eurovisão da Canção em Dusseldorf, na Alemanha.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 19:41 | link do post | comentar

 

(Da esquerda para a direita) O director de programas da SIC, Nuno Santos, o actor José Fidalgo, o director-geral do canal, Luís Marques, a directora de produção da SIC, Gabriela Sobral, e o consultor para a ficção nacional da SIC, Virgílio Castelo


Os actores José Fidalgo e Joana Santos assinaram na sexta-feira, 14 de Janeiro, um contrato de exclusividade pela SIC e válido por três anos. Prossegue a estratégia da estação de Carnaxide para se tornar líder em 2011.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Estou pronto para vestir a camisola, por causa dos novos desafios que se avizinham”, refere José Fidalgo, que desempenhou o seu primeiro papel na SIC em ‘O Olhar da Serpente’. Com 31 de anos de idade, o actor estreou-se com a peça ‘Auto da Cananeia’, de Gil Vicente, em 1998/99, com encenação de Maria Emília Correia e apresentada na Companhia de Teatro O Vermelho e o Negro, no Convento de D. Dinis, em Odivelas.

 

Na televisão, José Fidalgo participou em produções dos três canais generalistas nacionais. Ainda esta semana, o actor esteve na apresentação de ‘Maternidade’, série de ficção em que desempenha o papel de obstetra e com transmissão na RTP 1, a partir de 30 de Janeiro.

 

Por seu lado, Joana Santos refere que assinar o contrato de exclusividade com o canal de Carnaxide é um “reflexo” do trabalho feito até agora “e que é para continuar”.

 

“Vou lutar para fazer sempre um bom trabalho e venham os novos desafios”, refere a actriz de 24 anos, que teve a sua primeira experiência televisiva em ‘Fala-me de Amor’ (2006), na TVI.

 

A justificação para a assinatura do contrato com os dois actores é feita pelo director de programas do canal. Nuno Santos explica que José Fidalgo é “um grande talento” e “sabe que, para ser cada vez melhor, precisa de trabalhar e de aprender”. Em relação a Joana Santos, o responsável considera tratar-se da “grande revelação da ficção portuguesa”.

 

Recorde-se que a estação de Carnaxide está a seguir uma estratégia para conseguir regressar à liderança das audiências. “A SIC quer ser líder e 2011 vai ser o ano da estação. Os telespectadores vão ver algo de muito sólido a formar-se”, disse o director-geral, Luís Marques, na conferência de imprensa de apresentação de mais um reforço – Júlia Pinheiro.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 14:31 | link do post | comentar

Quarta-feira, 19.01.11

Algum do elenco de ‘Maternidade’ emocionou-se ao ver um trecho de imagens da série; do lado direito está o director de programas da RTP, José Fragoso


As gravações da nova série de ficção da RTP 1 tiveram lugar durante o verão do ano passado. Passado este tempo, ‘Maternidade’ vai dar à luz no domingo, 30 de Janeiro, substituindo “Pai à Força”. Lúcia Moniz assume o papel de protagonista.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Face a uma equipa de profissionais “desmotivados” e “sem forças para lutar” contra o encerramento da maternidade, Madalena (Lúcia Moniz) vai ter a “árdua tarefa” de lhes “devolver o brio profissional” e transformar a unidade hospitalar numa “instituição de referência”, refere o comunicado da RTP sobre a série, a que o Expressões Lusitanas teve acesso.

 

Lúcia Moniz vai desempenhar o papel de obstetra e, para tal, necessitou de preparação. O elenco foi “a vários hospitais e teve algumas noções técnicas, como, por exemplo, saber manusear os instrumentos ou calçar as luvas”, explica a actriz no decorrer da apresentação de ‘Maternidade’, esta segunda-feira, em Lisboa.

 

Uma profissional de saúde acompanhou as gravações e, quando necessário, “orientava” e “corrigia” para que as cenas “fossem mais credíveis”, acrescenta Lúcia Moniz.

 

Entre outros, a actriz vai contracenar com José Fidalgo, que recentemente assinou um contrato de exclusividade com a SIC. “É uma nova etapa e há uma mútua vontade de trabalhar. Os projectos a longo prazo que me apresentaram [SIC] são motivadores”, justifica.

 

Todavia, o actor adianta que ‘Maternidade’ foi “um dos melhores trabalhos” que fez até hoje, sobretudo “a nível de elenco, equipa técnica e de promoção”.

 

“Quando começámos a gravar tivemos a noção de que, para apresentar um bom produto, tínhamos de trabalhar em equipa. A série tem cenas muito próximas das pessoas. Tocam a todos, porque a maioria dos espectadores são pais ou mães”, esclarece José Fidalgo.

 

A apresentadora e modelo Isabel Figueira regressa à representação e considera ‘Maternidade’ uma série que abordar a “componente humana”. “Retrata as vidas complicadas de muitas mulheres grávidas, desde a violência doméstica ao medo de perderem os filhos durante a gravidez ou mesmo no nascimento”, afirma.

 

Concentrada na apresentação do renovado “Top +”, Isabel Figueira confidencia aos jornalistas ir frequentar um curso intensivo de representação, dança e canto, promovido pela Plural Entertainment, empresa do grupo Media Capital, detentora da TVI.

 

‘Maternidade’ estreia às 19:00 de 30 de Janeiro na RTP 1 e vai substituir “Pai à Força”, série que chegou a ter audiências na casa do 1 milhão e 100 mil espectadores.

 

“Este horário já não mete medo a ninguém e tem demonstrado ser uma altura em que há muita gente a ver televisão”, fundamenta o director de programas da RTP, José Fragoso, para a escolha do fim da tarde para transmissão de ‘Maternidade’.

 

A nova série conta ainda com as participações de Patrícia Bull (Rosa Capucho), Martinho da Silva (Bruno Ferreira), Alexandre de Sousa (António Botelho), Joaquim Horta (Rodolfo Matias), Custódia Gallego (Joana Freitas), Alda Gomes (Sónia Mestre), José Mata (Gustavo Pereira), Fernando Pires (Pedro Frois), Cláudia Semedo (Teresa), Miguel Costa (Raul Valadares) e Adriane Garcia (Solange Faria).



publicado por Expressões Lusitanas às 21:35 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.01.11

 

 

 

A jornalista da Agência Lusa, Helena de Sousa Freitas, foi distinguida com o Prémio Editorial Sociedade da Informação 2010, atribuído pela Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação (APDSI). Ao Expressões Lusitanas, a jornalista diz estar “muito contente” por tal distinção, facto que simboliza o “reconhecimento” do jornalismo de agência.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A publicação de um dossiê com dez trabalhos jornalísticos sobre livros electrónicos (‘ebooks’) pela agência de notícias Lusa, entre os dias 19 e 29 de Novembro de 2009, valeu a Helena de Sousa Freitas a atribuição do Prémio Editorial Sociedade da Informação 2010.

 

Helena de Sousa Freitas refere ao Expressões Lusitanas não ter por hábito candidatar-se a este tipo de prémios. “Desta vez, olhei para o regulamento, pareceu-me adequado ao tipo de textos que escrevi e participei”, recorda.

 

A ideia de redigir este conjunto de textos partiu de uma proposta do director-adjunto de informação da Lusa, David Pontes. “Já tinha interesse no tema e sabia de alguns contactos”, afirma ao Expressões Lusitanas.

 

Os dez textos abordam a temática “em vários ângulos”, tendo em conta que o jornalismo de agência “não permite grandes textos”.

 

No processo de pesquisa e recolha de informação, Helena de Sousa Freitas falou com editoras de livros electrónicos e com as tradicionais, a fim de “saber se sentiam ameaçadas” por este novo negócio.

 

Chegou também à fala com a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), “por causa dos direitos de autor”, e com a escritora e jornalista Cláudia Galhós, a primeira autora portuguesa a lançar um livro no ‘Second Life’, em Julho de 2007, intitulado “O Tempo das Cerejas”.

 

A jornalista da Lusa, que está actualmente a fazer um doutoramento no ISCTE, em Lisboa, assevera que a distinção agora atribuída é-lhe “muito importante” e, por outro lado, “reconhece” o jornalismo de agência, “muitas vezes não premiado, anónimo e feito para ser utilizado por outros órgãos de comunicação social”.

 

O prémio tem um valor de 3 mil euros e entre os critérios de avaliação figuraram a inovação, criatividade e descoberta na abordagem do tema, o grau de profundidade da investigação jornalística e o contributo do trabalho para a visibilidade e aplicabilidade dos benefícios da Sociedade da Informação.

 

O júri, presidido por um elemento da APDSI, incluiu representantes da Oracle Portugal, do Sindicato dos Jornalistas, do Governo (para a área das Tecnologias), de uma escola de jornalismo e do sector empresarial.

 

Nascida em 1976 e a exercer na Lusa desde 1998, Helena de Sousa Freitas é autora dos livros "Jornalismo e Literatura: Inimigos ou Amantes?" (2002) e "Sigilo Profissional em Risco" (2006).

 

Actualizada 21/01/2011 @ 13:08

 



publicado por Expressões Lusitanas às 13:48 | link do post | comentar | ver comentários (1)

 

O canal de informação da TVI iniciou as suas emissões em Cabo Verde, país que se junta a Angola e Moçambique na lista de Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) com acesso ao TVI 24.

 

Expressões Lusitanas


O TVI 24 está disponível no canal 7 da plataforma CVM, a TV Cabo de Cabo Verde.



publicado por Expressões Lusitanas às 13:43 | link do post | comentar

Segunda-feira, 17.01.11

 

 

Regressa mais uma temporada – a quarta - de “5 para a Meia-Noite” e os seus apresentadores. Filomena Cautela, Fernando Alvim, Nilton, Pedro Fernandes e Luís Filipe Borges regressam à RTP 2.

 

Expressões Lusitanas


O verbo inaugural da nova temporada de “5 para a Meia-Noite” é ‘presidir’, tendo em conta a proximidade das eleições presidenciais, marcadas para 23 de Janeiro.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 20:37 | link do post | comentar

Sábado, 15.01.11

Júlia Pinheiro é a nova contratação da SIC


O objectivo foi traçado pelo director-geral da SIC, Luís Marques. A mais recente contratação do canal é Júlia Pinheiro, um trunfo importante para o caminho que se avizinha, mas o “ónus” do processo “não recai” sobre a apresentadora.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“A SIC quer ser líder e 2011 vai ser o ano da estação. Os telespectadores vão ver algo de muito sólido a formar-se”, disse Luís Marques esta sexta-feira na conferência de imprensa de apresentação do novo reforço – Júlia Pinheiro.

 

Contudo, o responsável asseverou que a responsabilidade pela concretização do objectivo agora traçado “não recai” sobre Júlia Pinheiro.

 

“Não fomos buscá-la para sermos líder. A Júlia é parte integrante de um projecto que pretende ser líder. O desafio passa pela capacidade de produzir e formatar programas com qualidade e que fiabilizem a nossa audiência”, rematou o responsável.

 

A nível de orçamento, Luís Marques garante que, este ano, a SIC “não vai gastar mais do que no ano passado”. “Estamos é a gerir melhor”, indicou.



publicado por Expressões Lusitanas às 14:06 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Sexta-feira, 14.01.11

Chegada de Júlia Pinheiro aos estúdios da SIC, em Carnaxide


Júlia Pinheiro regressa à SIC, após ter estado na rival de Queluz de Baixo (TVI) durante nove anos. “Estou no sítio certo”, disse a apresentadora esta sexta-feira aos jornalistas. Com um cargo na direcção de programas, Júlia Pinheiro vai também apresentar o programa da manhã e a versão portuguesa de ‘The Biggest Loser’ (“O Peso Certo”).

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Na segunda-feira, a Júlia Pinheiro fará parte dos quadros da SIC”, anunciou hoje o director-geral. Luís Marques acrescentou ainda que Júlia é “essencial” à SIC e “pertence” ao ADN da estação”.

 

No dia do regresso a “casa”, Júlia Pinheiro mostrou-se visivelmente satisfeita e “enternecida” pelo afecto demonstrado pelos colegas que a receberam.

 

As conversações para trazer de volta a apresentadora para Carnaxide demoraram cerca de um ano e meio, período que coincidiu com a saída do então director-geral da TVI José Eduardo Moniz da TVI. Posteriormente, a transferência do ex-braço direito de Moniz, Gabriela Sobral, foi outro dos pontos a pesar na decisão final de Júlia Pinheiro.

 

Outro dos motivos prende-se com o “desafio”. “A TVI, onde fui muito bem tratada, é líder há seis anos e tal facto faz com que haja pouco para fazer e se adopte uma estratégia defensiva”, explicou.

 

A lista de programas pelos quais a apresentadora vai dar a cara já está fechada. “Em Fevereiro arranca um novo programa da manhã e, em finais de Abril, a versão portuguesa de ‘The Biggest Loser’ vai ser apresentada pela Júlia”, adiantou o director de programas, Nuno Santos.

 

A contratação foi hoje materializada com a assinatura do contrato, que contou com a presença do presidente do grupo Impresa, detentora da SIC, Francisco Pinto Balsemão.

 

A chegada à SIC, a visita à sua fotografia afixada num dos corredores da estação e a homenagem no “Companhia das Manhãs” foram transmitidos em directo e registados por mais de uma dezena de fotógrafos.

 

Um dos temas discutido nos últimos tempos na imprensa especializada prendia-se com o salário que Júlia Pinheiro iria ganhar na SIC. O director-geral do canal não revelou valores, mas garantiu que estão “em linha de conta” com aquilo que auferia na TVI.



publicado por Expressões Lusitanas às 21:03 | link do post | comentar

Quinta-feira, 13.01.11

Aspecto de um dos menus da nova ‘box’ da ZON - IRIS


A Zon apresentou esta quarta-feira à imprensa as funcionalidades da nova ‘box’ desenvolvida pela operadora e em parceria com a empresa britânica NDS durante mais de um ano. Um novo ‘interface’ e novas funcionalidades são as novidades da IRIS, apenas disponível na modalidade de fibra óptica.

 

Expressões Lusitanas


“Os testes à nova ‘box’ da ZON foram feitos por cerca de mil clientes durante dois meses”, referiu o administrador da ZON, Luís Lopes, esta quarta-feira em conferência de imprensa.

 

A possibilidade de gravação de séries por episódio, por temporada ou na totalidade, a personalização de serviços adicionais, o acesso à gestão de conta e pesquisa aprimorada são algumas das novas funcionalidades da IRIS.

 

A navegação será feita na horizontal e de uma forma “intuitiva” e através de um telecomando desenhado para o efeito.

 

“Apenas com sete teclas, o espectador consegue controlar a totalidade das funções disponíveis. O objectivo é que as pessoas não olhem para o comando enquanto vêem televisão”, garante o mentor da IRIS, Nuno Sanches.

 

A nova ‘box’ da operadora vai estar disponível apenas para clientes com fibra óptica e com velocidades de Internet iguais ou superiores a 30 megabits por segundo (Mbps).

 

O director de produto da ZON, Jorge Graça, garante que a mensalidades dos novos pacotes de fibra já incluem o preço do novo equipamento e variam entre os 49,99 e os 139,99 euros.

 

Face ao investimento e ao lançamento do novo produto, o administrador do grupo, Luís Lopes, adianta ainda que “não se prevêem flutuações” nas contas da ZON.

 


Tags: ,

publicado por Expressões Lusitanas às 13:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 12.01.11

 

Mário Augusto, responsável pela Academia RTP


A Academia RTP, projecto a ser brevemente lançado, pretende ser um “laboratório” de formação e produção de conteúdos transversais aos ‘media’. Ao longo de nove meses de formação, cerca de 150 participantes entram em contacto com o meio audiovisual e, no final, podem ver o seu conteúdo ser exibido nas várias plataformas da RTP.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“O arranque está para breve”, garante o coordenador do projecto, Mário Augusto, ao Expressões Lusitanas. A Academia RTP quer ser um “laboratório” de formação e produção de conteúdos destinado a jovens entre os 18 e os 30 anos e, “preferencialmente”, estejam familiarizados com o mundo do audiovisual.

 

“Não vamos limitar a oportunidade apenas aos jovens que estejam a frequentar cursos deste género. Estamos abertos e aceitamos projectos de todas as áreas”, garante Mário Augusto.

 

Um primeiro balão de ensaio foi feito no período do Natal. A RTP exibiu um conjunto de “Contos de Natal”, curtas-metragens subordinadas àquela época do ano e realizadas por alunos da Universidade Lusófona, Instituto Politécnico do Porto, Escola Superior Artística do Porto e Universidade da Beira Interior (Covilhã).

 

Agora, a Academia RTP nasce da “necessidade” de se “ir à procura de novas ideias e novos talentos”. “Anualmente, no final das formações universitárias em audiovisual são produzidas mais de 100 horas de conteúdo, apenas acessíveis no circuito interno das instituições de ensino, para colegas, amigos e pequenos festivais de cinema”, detalha ainda o coordenador do projecto.

 

Os conteúdos a concurso englobam várias áreas, como o conhecimento, arte e cultura, entretenimento, ficção, séries, conteúdos infantis, documentários e informação, conteúdos interactivos de multi-plataformas ou tema livre. No final da formação, podem ser difundidos em uma ou mais plataformas da RTP, sejam a Internet, a televisão, rádio ou “novos conceitos”.

 

No âmbito da fundação da Academia, a RTP estabeleceu um acordo com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

 

Cada formação tem a duração de nove meses segmentada em dois períodos e uma média de 100 participantes. As inscrições serão feitas através do portal da Academia RTP, ainda por lançar.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 23:13 | link do post | comentar

Sede da Agência Lusa em Lisboa


A RTP e a Agência Lusa obtiveram resultados operacionais positivos em 2010. A informação foi avançada terça-feira aos jornalistas pelos administradores de ambas as empresas, no decorrer de uma conferência de imprensa de apresentação dos novos projectos da RTP em 2011.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Pelo quarto ano consecutivo, a Lusa vai apresentar resultados operacionais positivos”, disse o presidente da agência de notícias, Afonso Camões, na referida conferência.

 

A Lusa fechou 2010 com um resultado líquido positivo de 702 mil euros, um valor “substancialmente acima” dos 446 mil euros de 2009.

 

A nível de resultados operacionais, a agência Lusa terminou o ano transacto com 1,13 milhões de euros, valor que contrasta com os 886 mil euros auferidos em 2009.

 

Por seu lado, o administrador da RTP não especifica números, mas garante que a soma das contas do grupo público em 2010 dá um resultado positivo. A “diminuição do endividamento da empresa” e a “melhoria do resultado operacional” são alguns dos factores apontados por Guilherme Costa para explicar tal situação.



publicado por Expressões Lusitanas às 22:45 | link do post | comentar

 

Ministro dos Assuntos Parlamentares, Jorge Lacão


Os próximos passos para a criação de um canal lusófono, que terá em primeira linha o contributo de Portugal e do Brasil, aguardam a “consolidação da nova solução governativa” neste último país, após as eleições gerais recentemente realizadas, explicou o ministro dos Assuntos Parlamentes aos jornalistas.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O desejo de criação de um canal de televisão em língua portuguesa já não é novo. Em Julho do ano passado, os governos de Portugal e Brasil celebraram um protocolo, em Lisboa, com o objectivo de se formar um grupo de trabalho que “avaliasse as condições concretas” em torno desta “possibilidade”, recordou Jorge Lacão.

 

Actualmente, o processo aguarda a “consolidação da nova solução governativa” no Brasil, depois das eleições gerais realizadas no final do ano passado e das quais Dilma Rousseff saiu vencedora. Só depois é que os dois países voltam a dialogar “intensamente” sobre o projecto.

 

O ministro dos Assuntos Parlamentares frisou ainda que na recente visita do primeiro-ministro José Sócrates ao Brasil, para assistir à tomada de posse de Dilma Rousseff, o assunto foi “aflorado” entre os dois governantes.

 

“Tal demonstra a relevância política que ambos os estados dão a este projecto que, em primeira linha, terá o contributo de Portugal e do Brasil, mas visa estar aberto, em condições de igualdade, para os demais países da lusofonia”, disse.

 

Jorge Lacão falava aos jornalistas à margem da apresentação dos novos projectos da RTP. O advento de um canal de música portuguesa e de expressão portuguesa - RTP Música –, uma academia de talentos na área do audiovisual – Academia RTP - e a criação do portal Mundos da Língua Portuguesa, no âmbito de uma parceria a realizar com a Agência Lusa, vão ser desenvolvidos pelo grupo em 2011.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 22:14 | link do post | comentar

Sede da operadora em Lisboa


“Esta nova aposta serve para reforçar e consolidar a TMN no mercado”. Esta é a meta a que o presidente da Portugal Telecom (PT), Zeinal Bava, se propõe, com o lançamento do “novo conceito” de pré-pago “e”, que, mediante o pagamento de uma mensalidade, permite chamadas e mensagens escritas grátis para TMN e Internet móvel.

 

Expressões Lusitanas

 

Como lançamento do “e”, a TMN pretende “revolucionar” o mercado das telecomunicações móveis em Portugal e “reforçar ainda mais” a sua posição no mercado, referia o presidente executivo da Portugal Telecom, Zeinal Bava, em conferência de imprensa realizada terça-feira na sede da TMN, em Lisboa.

 

A operadora lança assim um “novo conceito” de pré-pago, assente em chamadas e mensagens escritas ilimitadas e grátis para o universo de clientes TMN – 7,3 milhões (dados da operadora) – e 500 megabytes (Mb) de Internet móvel, mediante o pagamento de uma mensalidade variável (entre os 10 e os 25 euros por mês).

 

“Este novo tarifário pretende que as pessoas falem telemóvel e naveguem na Internet com o seu ‘smartphone’, sem estarem preocupadas com a factura ao final do mês”, explica Zeinal Bava.

 

Questionada pelo Expressões Lusitanas, fonte da TMN adianta que a restante oferta tarifária da TMN mantém-se, para já, inalterada.



publicado por Expressões Lusitanas às 20:53 | link do post | comentar

Rui Veloso é um dos padrinhos do projecto


A RTP anunciou esta terça-feira a criação de um novo projecto dirigido ao universo musical de língua portuguesa. Com data de estreia marcada para 07 de Março, o novo canal vai ser financiado por receitas próprias, nomeadamente pela publicidade e distribuição.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O RTP Música poderá ser visto no cabo e na Internet e está vocacionado para os espectadores de uma faixa etária entre os 10 e os 34 anos.

 

Focado na música produzida no mundo lusófono, o RTP Música vai “deixar de fora” o ‘jazz’ e a música clássica, pelo facto de o novo canal não estar “formatado” para tal, refere o director do projecto ao Expressões Lusitanas, à margem de apresentação dos novos projectos da RTP para 2011, que teve esta terça-feira lugar no Palácio Foz, em Lisboa.

 

Os critérios na escolha dos artistas assentam na “qualidade” e no “talento”. “À partida não excluímos nada, mas tal pode acontecer”, afirma ainda Jaime Fernandes.

 

A nova aposta do grupo RTP pretende também estimular o aparecimento de novos grupos e autores, dinamizar a produção de ‘videoclips’ e promover a divulgação de acontecimentos musicais (concertos, festivais, entre outros).

 

O novo canal não está abrangido pelo contrato de concessão do serviço público e, portanto, terá de se auto-financiar e obter receitas próprias, “através da publicidade e da distribuição”.

 

Rui Veloso é um dos padrinhos do projecto e, em declarações ao Expressões Lusitanas, diz tratar-se da “melhor oportunidade” para a música portuguesa nos “últimos 15 anos”.

 

“É uma boa ideia e vamos ver como se substancia. Infelizmente, estou habituado a ver em Portugal muito boas ideias a aparecer e logo depois a desaparecer”, aponta.

 

Rui Veloso acrescenta ainda que esta iniciativa se devia expandir ao meio rádio, algo que assevera ter já proposto aos responsáveis da RTP.

 

Respondendo ao repto de Rui Veloso, o administrador do grupo público, Guilherme Costa, afirma ao Expressões Lusitanas que qualquer iniciativa “inovadora” e “bem sucedida” tem “inevitavelmente” efeitos sobre os canais e antenas generalistas já instaladas. Por outro lado, mostra-se mais cauteloso, ao referir que não se deve “antecipar” ou “replicar” iguais modelos.

 

A estreia do canal está agendada para 07 de Março, dia em que se comemora o 54º aniversário da RTP. “De olho na música portuguesa” é o lema da nova estação de televisão.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 19:51 | link do post | comentar

O presidente executivo da PT, Zeinal Bava, no decorrer de uma conferência de imprensa


A TMN, operadora do grupo Portugal Telecom, anunciou terça-feira que se está a preparar para a chegada da “Long Term Evolution” (LTE) ou quarta geração móvel ao nosso país.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O presidente executivo da PT afirma que a TMN vai este ano modernizar integralmente a sua infra-estrutura de rede, quer em 2G e 3G, e prepará-la para o advento da 4G, que deverá ocorrer no final de 2011.

 

“Vamos migrar a nossa rede que, em certos locais, é antiga e trabalharemos com a LTE em pano de fundo”, referia Zeinal Bava no decorrer de uma conferência de imprensa de apresentação de um novo tarifário pré-pago da TMN.

 

Bava garante que várias estações base da operadora estão já ligadas com fibra óptica, o que permitirá no futuro velocidades de 100 megabits por segundo (Mbps) nos ‘downloads’ e de 50Mbps nos ‘uploads’.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 17:10 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10.01.11

 

Bárbara Guimarães regressa à apresentação de concursos televisivos


“Pretendemos recuperar a liderança das noites de domingo da SIC”. É desta forma que o director de programas da estação de Carnaxide, Nuno Santos, eleva a fasquia de um programa em que os talentos individual e colectivo são o elemento central. Bárbara Guimarães regressa à televisão, após a licença de maternidade. Estreia a 30 de Janeiro.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O formato teve origem nos Estados Unidos e, desde então, foi adoptado por vários países, como a Inglaterra, Austrália ou França. Contudo, foi em terras de sua majestade que o programa ficou mais conhecido. Aqui foram descobertos vários talentos, como Susan Boyle e Paul Potts.

 

‘Portugal Tem Talento’ chega ao nosso país pela mão da SIC e é produzido pela Fremantle Media. Foram recebidas milhares de inscrições, mas apenas um candidato pode ganhar o prémio de 100 mil euros.

 

Os participantes passam por três fases – audições, semifinais e grande final - e têm de enfrentar a opinião dos três jurados convidados. O encenador Ricardo Pais, a jornalista Conceição Lino e o humorista José Diogo Quintela são os nomes escolhidos.

 

A “mordacidade” dos comentários por parte dos jurados aos concorrentes não será critério do programa, factor que levou um dos jurados, Ricardo Pais, a aceitar o convite endereçado, tal como o próprio revelou.

 

Comediantes, cantores, artistas de rua, ilusionistas, malabaristas, entre outros, podem estar presentes nos três locais de audições. Domingo e hoje, 10 de Janeiro, foi a vez do Teatro Tivoli, em Lisboa, receber as primeiras audições. Seguem-se o Theatro Circo, em Braga, nos dias 16 e 17 de Janeiro, e o Teatro das Figuras, em Faro, a 25 e 26 de Janeiro.

 

Com ‘Portugal Tem Talento’, “a SIC procura regressar à liderança das noites de domingo”, dia da semana em que o programa será emitido. A elevada fasquia foi colocada pelo director de programas do canal, Nuno Santos, hoje em conferência de imprensa.

 

O director da Fremantle Media reitera as aspirações de Nuno Santos. “É o formato certo e um programa de variedades para ser visto em família”, explica Frederico Ferreira de Almeida.

 

Por seu lado, Bárbara Guimarães mostra-se satisfeita com o seu regresso à televisão, após ter gozado a licença de maternidade.

 

“É um programa bom para o meu regresso. Envolve trabalho de equipa e é desafiante e, por aquilo que tenho visto, Portugal tem muito talento”, afirma a apresentadora.

 

A estreia está agendada para a noite do dia 30 de Janeiro.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 19:50 | link do post | comentar