Sábado, 12.02.11

 

 

A pintora portuguesa, que actualmente vive no Reino Unido, foi esta sexta-feira distinguida com o grau de Doutor “Honoris Causa” pela Universidade de Lisboa, tratando-se da primeira vez que tais insígnias são atribuídas a uma personalidade do campo das artes.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A Aula Magna, em Lisboa, encheu-se de ilustres convidados e de estudantes das várias áreas de ensino da Universidade de Lisboa.

 

O discurso de elogio à pintora portuguesa foi proferido por Isabel Sabino e Luísa Arruda, professoras da Faculdade de Belas Artes  e madrinhas da nova doutorada.

 

Emocionada, Paula Rego subiu ao palco da Aula Magna para agradecer a distinção e asseverar a importância das “histórias” na sua obra artística.

 

“Tudo o que se faz é às escondidas e, por tal, pode-se fazer o que se quiser. Pode-se castigar de quem não se gosta e de quem se gosta. Depois inventa-se uma história para explicar tudo", afirmou Paula Rego.

 

Por seu lado, o reitor da Universidade de Lisboa refere que a “prodigiosa” imaginação de Paula Rego é “mais real do que a realidade” e considera que a obra da pintora não deixa ninguém indiferente.

 

“Cada pintura obriga a pensar e a reagir. Nada no seu trabalho nos deixa indiferente, porque desenha os temas da vida, os nossos problemas, a religião, a situação da mulher, sempre inspirada pela liberdade e pela recusa da opressão”, disse António Nóvoa.

 

O ex-presidente da República Jorge Sampaio quis fazer parte da cerimónia e, para tal, gravou uma declaração em vídeo, na qual destacou a “longa amizade” que mantém com Paula Rego e a “apurada consciência cívica” da pintora, que dá “a cara” por várias causas, “desde a liberdade até aos direitos da mulher”.

 

Recorde-se que Paula Rego foi a primeira mulher a assinar o retrato oficial de um Presidente da República, neste caso o de Jorge Sampaio.

 

A cerimónia de atribuição do grau de Doutor “Honoris Causa” a Paula Rego acontece no momento em que a Universidade de Lisboa comemora o centenário da sua fundação.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 02:57 | link do post | comentar

Quinta-feira, 27.01.11

 

 

A revista de artes performativas ‘Volte-Face’ está à procura de colaboradores das áreas de ‘design’ gráfico, vídeo e multimédia, para participarem na edição de um novo número. ‘Volte-Face’ é um projecto independente e comporta uma revista que, posteriormente, se “desmultiplica” e “transborda” num espectáculo feito em cima de um palco.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“O ‘Volte-Face’ é uma publicação que conjuga a poesia portuguesa com as criações inéditas de vários artistas nacionais, a nível da ilustração, fotografia, entre outros,”, explica ao Expressões Lusitanas um dos elementos da direcção editorial, Sara Ferreira.

 

Cada número da revista é posteriormente transposto para o palco e numa “apresentação itinerante” um pouco por todo o país. “O ‘Volte-Face’ existe no papel e no palco, numa vertente multidisciplinar. Pegamos no conteúdo do papel e apresentamos em palco. É um ‘volte-face’ e é daqui que surge o nome”, detalha Sara Ferreira.

 

Trata-se de um projecto independente e sem periodicidade. “A média diz-nos que é bianual”, refere Sara Ferreira ao Expressoes Lusitanas. Actualmente, ‘Volte-Face’ está na edição número 3, lançada em Novembro de 2008.

 

O número 4 está a ser preparado e, para tal, a direcção editorial está a “apreciar” propostas de artistas na área da imagem. “Aqueles que se enquadrarem nas linhas do projecto serão convidados a colaborar na nova edição”, indica.

 

As inscrições terminam na segunda-feira, 31 de Janeiro, e os interessados devem enviar por e-mail o seu portefólio

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 22:10 | link do post | comentar

Segunda-feira, 14.12.09

                                  


O logótipo oficial e a identidade visual do Euro 2012 (Polónia e Ucrânia) foram hoje apresentados e resultam de um trabalho desenvolvido e ganho pela agência portuguesa Brandia Central.

 

De acordo com o jornal "Meios & Publicidade", a nova marca tem a assinatura do português Hélder Pombinho e resulta de um concurso internacional que durou mais de um ano, o qual a agência portuguesa ganhou.

 

"A imagem do logótipo tem por base o wycinanka, tradicional arte de cortar papel praticada nas zonas rurais da Polónia e da Ucrânia, e presta tributo à fauna e flora da região", pode ler-se na página da UEFA na Internet, que revela ainda que "a flor no logótipo representa cada uma das nações organizadoras e uma bola no centro simboliza a emoção e a paixão da competição, enquanto o caule denota o aspecto estrutural da prova, da UEFA e do futebol europeu".
 
"A natureza serviu de inspiração para outros aspectos da identidade visual do EURO 2012, com o verde dos bosques, o amarelo do sol, o azul do céu e a púrpura das amoras silvestres a serem os tons principais da palete de cores que figuram na imagem oficial do torneio", lê-se ainda na página da UEFA.
 
A cerimónia de apresentação teve lugar na manhã de hoje na Praça Mykhailivska, em Kiev.


publicado por Expressões Lusitanas às 15:11 | link do post | comentar