Terça-feira, 27.10.09

                                                                

 

O último livro do Prémio Nobel da Literatura português, “Caim”, alcançou o top de vendas de obras de ficção nas livrarias brasileiras ‘online’ na primeira semana, naquele que é o maior mercado mundial de língua portuguesa. *
 
De acordo com o diário brasileiro “Folha de São Paulo”, o livro de José Saramago, editado no Brasil pela Companhia das Letras, liderou as vendas entre os dias 19 e 25 na Livraria da Folha e noutras páginas de venda ‘online’.
 
"O feito deve começar a aparecer oficialmente nas listas a serem publicadas no próximo final de semana", escreve o jornal brasileiro, que atribui o impacto do livro à "polémica criada" em torno da forma como o Prémio Nobel se refere a Deus e à Bíblia, que causou uma forte controvérsia religiosa nos últimos dias.
 
“Caim” marca o regresso à temática religiosa por parte de Saramago, depois de “O Evangelho Segundo Jesus Cristo” (1991) ter apresentado uma visão provocatória do Novo Testamento da Bíblia.
 
Neste nova obra literária é dado a conhecer o trajecto pessoal da personagem bíblica Caim depois de assassinar o irmão Abel. Ao longo deste trajecto, Caim amaldiçoa o amargo destino que lhe foi reservado por Deus.
 
*com Destak


publicado por Expressões Lusitanas às 14:57 | link do post | comentar

Sábado, 24.10.09

 

O novo livro do Nobel português da Literatura e as recentes polémicas que surgiram em torno das suas declarações constituíram o mote para um frente-a-frente entre José Saramago e o sacerdote e teólogo católico José Tolentino de Mendonça, a convite do semanário Expresso.
 
O Expressões Lusitanas apresenta aqui o resumo da entrevista da autoria do jornalista José Pedro Castanheira.
 
Saramago: “Eu não sou intolerante, sou radical!”

 



publicado por Expressões Lusitanas às 20:32 | link do post | comentar