Segunda-feira, 25.10.10

 

A fase de selecção dos candidatos a Ídolos feita pelo júri está quase a terminar. Este domingo, 31, têm início as galas em directo, nas quais os concorrentes vão interpretar temas em directo. A decisão cabe agora ao público.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Após os ‘castings’ em Lisboa, Porto, Algarve e Estoril, os concorrentes do Ídolos submeteram-se a três provas na apelidada fase do Teatro.

 

Um número muito restrito de candidatos chega posteriormente ao Juízo Final e daqui para as galas em directo, que começam este domingo à noite.



publicado por Expressões Lusitanas às 17:44 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29.07.10

A nova aposta de entretenimento no horário nobre da RTP 1 “Carrega no Botão” estreia sábado, 31 de Julho, depois do Telejornal. A apresentação está a cargo da dupla Fernando Mendes e José Carlos Malato.

 

Expressões Lusitanas

 

No novo concurso da RTP, produzido pela Fremantle Media, duas equipas de cinco elementos, representantes de distritos portugueses, enfrentam-se em diferentes e variados jogos.

 

As equipas disputam um prémio em quatro jogos diferentes todas as semanas, durante 90 minutos.

 

“Contra-relógio, provas de raciocínio, perícia ou conhecimento, jogos de aptidão, cantar, dançar ou até tocar um instrumento são exemplos de jogos que fazem parte do programa”, detalha a RTP em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Nenhuma das equipas sabe que está seleccionada para o programa, até serem surpreendidas nas suas casas pelos apresentadores.

 

A cada equipa é atribuído um prémio em dinheiro, que vai diminuindo à medida do decorrer dos jogos. Só carregando no botão é que conseguem parar a contagem decrescente do dinheiro ou, em alternativa, diminuir o prémio da equipa adversária, mas, para tal, têm de ter completado cada jogo.

 

A equipa que conseguir “economizar” mais dinheiro vai à ‘Prova Final’, na qual tem de ouvir e repetir um número de sequências musicais, num total de cinco.

 

À medida que o jogo vai avançando, as sequências vão tornar-se mais longas e rápidas. Se a equipa conseguir completar todas as sequências, ganha o dinheiro que “economizou” e vence o programa.



publicado por Expressões Lusitanas às 11:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 18.04.10

 

Bruno Nogueira estreia-se hoje com um ‘talk show’ na RTP 1, no qual vai tentar “mostrar” o “Lado B” dos convidados em estúdio. Para o humorista, um programa em directo trata-se de um “desafio”, apesar de ter sido uma opção sua, tendo em conta que é “mais interessante” e na qual surgem “coisas mais espontâneas”, estando, contudo, consciente dos seus “riscos”. Bruno Nogueira afirma ser “complicado” descrever o seu programa, visto que a base de um ‘talk show’ é “sempre a mesma”, estando a diferença na pessoa que o apresenta. Ricardo Araújo Pereira, Manuel Pinho e os Deolinda são os convidados do primeiro programa de “Lado B”, a partir das 23:20 na RTP 1.

 

Expressões Lusitanas: O que é o “Lado B”?

Bruno Nogueira: É um projecto que já pretendia fazer há algum tempo. Trata-se de um ‘talk show’ de 50 minutos em directo e onde pretendo levar convidados. Terá uma banda residente, para além de uma banda convidada em cada programa. Basicamente é o que acontecer…

 

Expressões Lusitanas: Trata-se de um desafio para si, tendo em conta que é um programa em directo?

Bruno Nogueira: Sim, a opção do directo foi minha, porque acho que é mais interessante. Há um risco maior, mas, apesar disso, surgem coisas mais espontâneas.

 

Expressões Lusitanas: Como é que descreveria este seu “Lado B”?

Bruno Nogueira: É complicado tentar dizer coisas diferentes sobre algo que já foi feito várias vezes. Um ‘talk show’ é sempre o mesmo e a base é a mesma. A diferença reside na identidade de quem o apresenta. Portanto, para quem está habituado a ver ‘talk shows’ e já gosta do formato, o “Lado B” será isso com uma identidade muito própria.

 

Expressões Lusitanas: Qual é o significado de “Lado B”?

Bruno Nogueira: O lado B normalmente está associado à parte mais alternativa ou menos conhecida das coisas. Pretendemos mostrar o lado B dos nossos convidados e da música portuguesa, entre outros.

 

Expressões Lusitanas: Os convidados em estúdio vão ser conhecidos ou desconhecidos do grande público?

Bruno Nogueira: Depende. Se justificar levar convidados que não são conhecidos, mas igualmente interessantes, irão estar presentes. Caso contrário vão ser, acima de tudo, convidados de interesse maior para o público.

 

Expressões Lusitanas: Está ansioso ou nervoso para esta sua estreia? Qual é o seu estado de espírito?

Bruno Nogueira: Um pouco nervoso e ansioso, para que tudo funcione bem.

 

 

Notícias relacionadas.

O ‘Lado B’ de Bruno Nogueira aos domingos à noite



publicado por Expressões Lusitanas às 20:09 | link do post | comentar

Domingo, 11.04.10

 

A RTP estreia hoje um programa “inovador”, em que os concorrentes vão participar numa série de jogos no interior de uma caixa metálica. ‘O Cubo’ marca o regresso de Jorge Gabriel à apresentação de programas de entretenimento.

 

Daniel Pinto Lopes

 

Com ‘O Cubo’ nasce “uma nova geração de conteúdos” de televisão, oferecendo “características únicas” e um formato “completamente inovador”, explica ao Expressões Lusitanas o director de programas da RTP, José Fragoso.

 

A estreia de 'O Cubo' está marcada para hoje, 11 de Abril, após o Telejornal, estando 13 semanas no ar.

 

A nova aposta da RTP é um concurso em que os concorrentes vão realizar um conjunto de jogos no interior de um grande cubo, a fim de ganharem um prémio máximo de 30 mil euros.

 

Ao Expressões Lusitanas, Jorge Gabriel detalha que ‘O Cubo’ se trata, por um lado, de “entretenimento puro”, que “pode dar a vontade de o espectador participar e vibrar com o jogo”.

 

Por outro lado, afirma, este novo concurso dá o “passo em frente” em relação à captação e edição para o futuro dos programas de televisão. Afiança que “dá vontade de ousar” e que os restantes canais vão “sentir-se impelidos” a fazer “algo semelhante”.

 

Os jogos são diferentes uns dos outros e os concorrentes desconhecem em quais vão participar. “Parecem simples”, mas “o aparato do próprio jogo, o nervosismo e a possibilidade de ganhar ou perder” podem ser factores “decisivos”, acrescenta o responsável pela programação da RTP, José Fragoso.

 

Os concorrentes têm nove vidas e duas ajudas e necessitam de boa memória, reflexos rápidos, equilíbrio, nervos de aço e “se não tiverem ambição” não ganham o dinheiro em jogo, adianta Jorge Gabriel

 

“’O Cubo’ não facilita e só expõe algumas das nossas dificuldades físicas ou de memória. Por fora, os jogos parecem muito simples. Contudo, quem vai para o interior do cubo sente muita dificuldade em jogá-los”, alerta o apresentador, que está de regresso aos programas de entretenimento.

 

Jorge Gabriel refere ainda que “todos os concursos são estimulantes” e, por não ter tido nenhum semelhante a ‘O Cubo’, não pode fazer comparações, mas está “expectante” pelo resultado final.

 

‘O Cubo’ vai ter à disposição 50 câmaras fotográficas e câmaras de alta velocidade (até duas mil imagens por segundo) que permitem mostrar ao espectador imagens congeladas em movimento, ao estilo Matrix.

 

Cada programa tem a duração de 50 minutos.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:17 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.03.10

 

“Super Miúdos” estreia hoje à noite e vai substituir o “Jogo Duplo” na RTP1. Uma equipa de sete crianças vai “servir de obstáculo” para que os quatro adultos concorrentes não ganhem o concurso e a quantia em prémio.


Daniel Pinto Lopes

O director de programas da RTP, José Fragoso, explica ao Expressões Lusitanas que “Super Miúdos” se trata de um “concurso muito divertido” e de “formato” familiar, o que permite “juntar os pais e os filhos” à frente da televisão.

 

Em cada episódio uma equipa de quatro adultos tem pela frente sete “pequenos génios”, com idades compreendidas entre os 9 e os 15 anos, “programados para derrotar adultos” e fazer com que estes vão para casa sem qualquer prémio, detalha a apresentadora do programa.

 

Sílvia Alberto, que apresentou recentemente o Festival RTP da Canção, afirma ao Expressões Lusitanas que estar à frente da condução deste concurso é uma “experiência completamente nova” e “um outro campeonato”.

 

O formato é inspirado no modelo britânico e comporta cinco jogos que vão opor miúdos e adultos frente-a-frente num mesmo programa.

 

Apesar de as crianças concorrentes não ganharem nenhuma recompensa, Sílvia Alberto garante que ficam “bastante contentes” e “felizes” quando fazem perder um adulto e, desta forma, parte do dinheiro acumulado.

 

“Não podemos tratá-los como crianças porque somos surpreendidos. São pequenos génios e, por vezes, é como se estivéssemos a falar com adultos”, afiança.

 

Sílvia Alberto recorda que os adultos concorrentes “receberam algumas respostas de que não estavam à espera”. E dá um exemplo: “Num programa, os concorrentes queriam aproveitar o dinheiro que eventualmente ganhassem para fazer uma viagem até às ilhas Fiji” e o comentário da criança foi imediato - “Se depender de mim não passam de Cascais”.

 

Cada programa é composto por quatro adultos e sete crianças de um conjunto total de 14, que vai rodar de forma aleatória de dia para dia. O responsável da programação da RTP refere ainda que as crianças são originárias de “vários pontos do país” e têm um aproveitamento escolar “elevado”, sendo necessário ter uma “dose de conhecimentos”, para além daquilo que é “ensinado na escola”.

 

“Este programa serve para contrariar a ideia de que as novas gerações estão menos preparadas ou que ligam menos ao conhecimento”, remata José Fragoso.

 

“Super Miúdos” tem estreia marcada para hoje depois do Telejornal, num total de 30 programas, substituindo, desta forma, o "Jogo Duplo", apresentado por José Carlos Malato.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:24 | link do post | comentar

Sábado, 27.03.10

 

“As Divinas Comédias” é uma série de quatro programas com uma duração de 50 minutos sobre os 50 anos do humor na televisão portuguesa. Estreia terça-feira, 30 de Março, na RTP 1.

 

Expressões Lusitanas

 

A história recente do humor na televisão portuguesa vai ser contada de forma humorística e não cronológica, com recurso a imagens de arquivo, 'vox pop' e testemunhos de personalidades.

 

Mais do que dar uma perspectiva histórica do humor no pequeno ecrã, “As Divinas Comédias” pretendem recordar e homenagear as personagens e os actores que fizerem e fazem rir o nosso país. Esta viagem por meio século de sorrisos e gargalhadas é também uma viagem pela história da RTP.

 

A condução dos documentários será feita por três humoristas. Assim, vai contar com um narrador, Nuno Markl, e dois apresentadores/entrevistadores, Bruno Nogueira e Raul Solnado.

 

Enquanto Nuno Markl empresta a voz aos documentários, Bruno Nogueira e Raul Solnado fazem pequenos "pivots" de ligação de temas e assuntos.

 

Cada documentário dedica-se a uma temática específica. O primeiro apresenta uma visão global sobre o humor, o segundo aborda as personagens e os bordões.

 

Já o terceiro incide sobre os actores e autores de comédia e o quarto apresenta os dez melhores 'sketches' de sempre, bem como os 'bloopers' (cenas cortadas durante as gravações) e momentos de 'making of' de outros programas.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:51 | link do post | comentar

Terça-feira, 23.03.10

 

A RTP vai apresentar um programa “inovador”, em que os concorrentes vão participar numa série de jogos no interior de uma caixa metálica. ‘O Cubo’ marca o regresso de Jorge Gabriel à apresentação de programas de entretenimento.

 

Daniel Pinto Lopes


Com ‘O Cubo’ nasce “uma nova geração de conteúdos” de televisão, oferecendo “características únicas” e um formato “completamente inovador”, explica ao Expressões Lusitanas o director de programas da RTP, José Fragoso.

 

O original estreou há cerca de seis meses em Inglaterra e está agora a ser gravado nos estúdios da RTP para posterior fase de edição no país de origem do formato. A estreia em Portugal está marcada para 11 de Abril, após o Telejornal, estando 13 semanas no ar.

 

A nova aposta da RTP é um concurso em que os concorrentes vão realizar um conjunto de jogos no interior de um grande cubo, a fim de ganharem um prémio máximo de 30 mil euros.

 

Ao Expressões Lusitanas, Jorge Gabriel detalha que ‘O Cubo’ se trata, por um lado, de “entretenimento puro”, que “pode dar a vontade de o espectador participar e vibrar com o jogo”.

 

Por outro lado, afirma, este novo concurso dá o “passo em frente” em relação à captação e edição para o futuro dos programas de televisão. Afiança que “dá vontade de ousar” e que os restantes canais vão “sentir-se impelidos” a fazer “algo semelhante”.

 

Os jogos são diferentes uns dos outros e os concorrentes desconhecem em quais vão participar. “Parecem simples”, mas “o aparato do próprio jogo, o nervosismo e a possibilidade de ganhar ou perder” podem ser factores “decisivos”, acrescenta o responsável pela programação da RTP, José Fragoso.

 

Os concorrentes têm nove vidas e duas ajudas e necessitam de boa memória, reflexos rápidos, equilíbrio, nervos de aço e “se não tiverem ambição” não ganham o dinheiro em jogo, adianta Jorge Gabriel

 

“’O Cubo’ não facilita e só expõe algumas das nossas dificuldades físicas ou de memória. Por fora, os jogos parecem muito simples. Contudo, quem vai para o interior do cubo sente muita dificuldade em jogá-los”, alerta o apresentador, que está de regresso aos programas de entretenimento.

 

Jorge Gabriel refere ainda que “todos os concursos são estimulantes” e, por não ter tido nenhum semelhante a ‘O Cubo’, não pode fazer comparações, mas está “expectante” pelo resultado final.

 

‘O Cubo’ vai ter à disposição 50 câmaras fotográficas e câmaras de alta velocidade (até duas mil imagens por segundo) que permitem mostrar ao espectador imagens congeladas em movimento, ao estilo Matrix.

 

Cada programa tem a duração de 50 minutos.



publicado por Expressões Lusitanas às 01:36 | link do post | comentar

Quinta-feira, 18.03.10

 

“Super Miúdos” estreia dia 29 de Março e vai substituir o “Jogo Duplo” na RTP1. Uma equipa de sete crianças vai “servir de obstáculo” para que os quatro adultos concorrentes não ganhem o concurso e a quantia em prémio.

 
Daniel Pinto Lopes
 

A RTP está a gravar o novo programa de entretenimento diário e de horário nobre e que vai substituir o “Jogo Duplo”, apresentado por José Carlos Malato, já a partir de 29 de Março.

 

O director de programas da RTP, José Fragoso, explica ao Expressões Lusitanas que “Super Miúdos” se trata de um “concurso muito divertido” e de “formato” familiar, o que permite “juntar os pais e os filhos” à frente da televisão.

 

Em cada episódio uma equipa de quatro adultos tem pela frente sete “pequenos génios”, com idades compreendidas entre os 9 e os 15 anos, “programados para derrotar adultos” e fazer com que estes vão para casa sem qualquer prémio, detalha a apresentadora do programa.

 

Sílvia Alberto, que apresentou recentemente o Festival RTP da Canção, afirma ao Expressões Lusitanas que estar à frente da condução deste concurso é uma “experiência completamente nova” e “um outro campeonato”.

 

O formato é inspirado no modelo britânico e comporta cinco jogos que vão opor miúdos e adultos frente-a-frente num mesmo programa.

 

Apesar de as crianças concorrentes não ganharem nenhuma recompensa, Sílvia Alberto garante que ficam “bastante contentes” e “felizes” quando fazem perder um adulto e, desta forma, parte do dinheiro acumulado.

 

“Não podemos tratá-los como crianças porque somos surpreendidos. São pequenos génios e, por vezes, é como se estivéssemos a falar com adultos”, afiança.

 

Sílvia Alberto recorda que os adultos concorrentes “receberam algumas respostas de que não estavam à espera”. E dá um exemplo: “Num programa, os concorrentes queriam aproveitar o dinheiro que eventualmente ganhassem para fazer uma viagem até às ilhas Fiji” e o comentário da criança foi imediato - “Se depender de mim não passam de Cascais”.

 

Cada programa é composto por quatro adultos e sete crianças de um conjunto total de 14, que vai rodar de forma aleatória de dia para dia. O responsável da programação da RTP refere ainda que as crianças são originárias de “vários pontos do país” e têm um aproveitamento escolar “elevado”, sendo necessário ter uma “dose de conhecimentos”, para além daquilo que é “ensinado na escola”.

 

“Este programa serve para contrariar a ideia de que as novas gerações estão menos preparadas ou que ligam menos ao conhecimento”, remata José Fragoso.

 

“Super Miúdos” tem estreia marcada para dia 29 de Março depois do Telejornal, num total de 30 programas.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 09:37 | link do post | comentar