Terça-feira, 22.02.11

 

 

A RTP e a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) homenagearam segunda-feira à noite várias personalidades que se destacaram em várias áreas da cultura portuguesa em 2010. O ensaísta Eduardo Lourenço foi distinguido com o Prémio Vida e Obra.

 

Daniel Pinto Lopes

 

A gala produzida em conjunto pela RTP e pela SPA realizou-se esta segunda-feira, 21 de Fevereiro, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, e teve transmissão em directo no primeiro canal da televisão pública. A apresentação esteve a cargo de Catarina Furtado.

 

Ao todo, foram entregues 22 prémios divididos por oito categorias a concurso e pretendem destacar personalidades que contribuíram para a cultura portuguesa no ano transacto.

 

“Todos os dias são dias do autor, porque, sem estes, não teríamos música, teatro, dança, artes visuais, entre outros. Seríamos tão pobres”, referiu o administrador da SPA. José Jorge Letria voltou a atacar e a “cerrar fileiras” contra a pirataria e acrescentou que o direito de autor é o “salário” de quem compõe, escreve ou filma.

 

Conheça os vencedores:

 

Categoria Cinema

 

Melhor Argumento: Carlos Saboga, em “Mistérios de Lisboa”

Melhor Actriz: Beatriz Batarda, em “Duas Mulheres”

Melhor Actor: “Cláudio da Silva, em “Filme do Desassossego”

Melhor Filme: “Filme do Desassossego”, de João Botelho

 

Categoria Artes Visuais

 

Melhor Exposição de Artes Plásticas: Exposição “Viva a República!”, de Henrique Cayatte

Melhor Trabalho de Fotografia: “Street Photography – Exposição Tributo”, de Rui Palha

Melhor trabalho Cenográfico: “Húmus”, de Luís Castro

 

Categoria Música

 

Melhor Canção: “Retrato”, da autoria de Mário Cláudio e de Bernardo Sassetti, incluída no álbum conjunto do fadista Carlos do Carmo e do pianista Bernardo Sassetti

Melhor Disco: “Mongrel”, de Mário Laginha Trio

Melhor Trabalho de Música Erudita: “Concerto para Piano”, de Sérgio Azevedo

 

Categoria Literatura

 

Melhor Livro de Ficção Narrativa: “Uma Viagem à Índia”, de Gonçalo M. Tavares

Melhor Livro de Poesia: “Depois de Dezembro”, de António Carlos Cortez

Melhor Livro de Literatura Infanto-Juvenil: “A Contradição Humana”, de Afonso Cruz

 

Categoria Teatro

 

Melhor Texto Original Português Representado: “A Casa dos Anjos”, de Luís Mário Lopes, apresentado pelo Novo Grupo Teatro Aberto e com encenação de Ana Nave

Melhor Actriz: Isabel Abreu, na peça “Blackbird”

Melhor Actor: Miguel Guilherme, nas peças “Senhor Puntila e o seu criado Matti” e “Blackbird”

Melhor Espectáculo: “Quixote”, de João Brites

 

Categoria Dança

 

Melhor Coreografia: “Paisagens… onde o negro é cor – Projecto Dedicatória 2010”, de Paulo Ribeiro

 

Categoria Rádio

 

Melhor Programa de Rádio: “Pessoal… e Transmissível”, de Carlos Vaz Marques (TSF)

 

Categoria Televisão

 

Melhor Programa de Informação: “Condenados”, de Sofia Pinto Coelho (SIC)

Melhor Programa de Ficção: “A Noite Sangrenta”, de Tiago Guedes e Frederico Serra (RTP)

Melhor Programa de Entretenimento: “As Horas do Douro”, de António Barreto e Joana Pontes (RTP)

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 04:54 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 01.02.11

 

 

Decorrem até 15 de Fevereiro as candidaturas para o prémio “Jornalistas pela Igualdade, Saúde, Cidadania e Desenvolvimento”. O objectivo do galardão consiste em distinguir jornalistas cujos trabalhos se destaquem na promoção do conhecimento, informação e sensibilização sobre os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O prémio é promovido pela Associação para o Planeamento da Família (APF), Associação das Nações Unidas – Portugal (ANUP), Conselho Nacional da Juventude (CNJ), Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) e conta com o apoio do Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA) e Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD), no âmbito do projecto “Roteiro 3456: Saúde, Igualdade e Desenvolvimento”.

 

De acordo com o regulamento a que o Expressões Lusitanas teve acesso, o prémio tem como objectivo distinguir trabalhos jornalísticos que “promovam uma actuação coerente” e a “correcta informação” sobre os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, nomeadamente aqueles que dizem respeito à promoção da igualdade de género e empoderamento das mulheres, redução da mortalidade infantil, melhoria da saúde materna e combate ao VIH/SIDA, malária e outras doenças.

 

Os interessados podem apresentar peças jornalísticas em suporte papel, vídeo digital e áudio e difundidos nos meios de comunicação social durante os dias 01 de Agosto de 2010 e 31 de Janeiro de 2011.

 

O prazo de candidatura termina no dia 15 de Fevereiro de 2011. O júri será composto por um elemento designado por cada uma das instituições organizadoras do prémio e por um(a) jornalista convidado(a) para o efeito e que será o presidente do júri.

 

Ainda segundo o regulamento, o valor pecuniário do galardão é de 3 mil euros. No caso de serem seleccionados dois trabalhos vencedores em ‘ex-aequo’, o valor atribuído será dividido e no mesmo montante a cada um/a dos/as vencedores/as. O júri poderá ainda decidir atribuir Menções Honrosas.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 16:11 | link do post | comentar

Sábado, 29.01.11

 

“Vedana”, de Laetitia Morais


A artista ‘intermédia’ Laetitia Morais ganhou a Bolsa Ernesto de Sousa 2010/2011 com direito a um estágio de um mês em Nova Iorque, sob a orientação da “Experimental Intermedia Foundation”, informaram os organizadores do prémio (Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) e Fundação Calouste Gulbenkian) em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista


Laetitia Morais propõe-se desenvolver em Nova Iorque a instalação vídeo/performance “Missing for 10 Years”, “um projecto de interacção de imagem, som e movimento”, referem os organizadores do galardão no mesmo comunicado.

 

O projecto galardoado é uma homenagem ao desaparecido artista holandês Bas Jan Ader e é apresentado pela artista como “uma alegoria sobre o estado da ansiedade provocado pela carência de vínculo ou de ‘habitat’”, pode ainda ler-se na nota enviada. Ader terá morrido em pleno Atlântico, a bordo de um pequeno barco à vela.

 

O júri da Bolsa Ernesto de Sousa decidiu ainda atribuir uma menção honrosa a Pedro Sousa, pelo seu projecto de performance-instalação “O Teu Cheiro Redondo”.

 

Os jurados de este ano foram o compositor, cineasta e director da “Experimental Intermedia Foundation” de Nova Iorque, Phill Niblock, o artista plástico Manuel Costa Cabral, em representação da Fundação Calouste Gulbenkian, o crítico musical Rui Eduardo Paes, representante da FLAD, os artistas ‘intermedia’ Gerd Stern e Rafael Toral, o compositor e arquitecto Emanuel Pimenta e a produtora cultural Isabel Alves.

 

A Bolsa Ernesto de Sousa (artista pluridisciplinar) é uma iniciativa conjunta da Fundação Luso-Americana (FLAD) e da Fundação Calouste Gulbenkian e destina-se a premiar um projecto inédito no âmbito da arte experimental ‘intermedia’.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 19:17 | link do post | comentar

Terça-feira, 18.01.11

 

 

 

A jornalista da Agência Lusa, Helena de Sousa Freitas, foi distinguida com o Prémio Editorial Sociedade da Informação 2010, atribuído pela Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação (APDSI). Ao Expressões Lusitanas, a jornalista diz estar “muito contente” por tal distinção, facto que simboliza o “reconhecimento” do jornalismo de agência.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A publicação de um dossiê com dez trabalhos jornalísticos sobre livros electrónicos (‘ebooks’) pela agência de notícias Lusa, entre os dias 19 e 29 de Novembro de 2009, valeu a Helena de Sousa Freitas a atribuição do Prémio Editorial Sociedade da Informação 2010.

 

Helena de Sousa Freitas refere ao Expressões Lusitanas não ter por hábito candidatar-se a este tipo de prémios. “Desta vez, olhei para o regulamento, pareceu-me adequado ao tipo de textos que escrevi e participei”, recorda.

 

A ideia de redigir este conjunto de textos partiu de uma proposta do director-adjunto de informação da Lusa, David Pontes. “Já tinha interesse no tema e sabia de alguns contactos”, afirma ao Expressões Lusitanas.

 

Os dez textos abordam a temática “em vários ângulos”, tendo em conta que o jornalismo de agência “não permite grandes textos”.

 

No processo de pesquisa e recolha de informação, Helena de Sousa Freitas falou com editoras de livros electrónicos e com as tradicionais, a fim de “saber se sentiam ameaçadas” por este novo negócio.

 

Chegou também à fala com a Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), “por causa dos direitos de autor”, e com a escritora e jornalista Cláudia Galhós, a primeira autora portuguesa a lançar um livro no ‘Second Life’, em Julho de 2007, intitulado “O Tempo das Cerejas”.

 

A jornalista da Lusa, que está actualmente a fazer um doutoramento no ISCTE, em Lisboa, assevera que a distinção agora atribuída é-lhe “muito importante” e, por outro lado, “reconhece” o jornalismo de agência, “muitas vezes não premiado, anónimo e feito para ser utilizado por outros órgãos de comunicação social”.

 

O prémio tem um valor de 3 mil euros e entre os critérios de avaliação figuraram a inovação, criatividade e descoberta na abordagem do tema, o grau de profundidade da investigação jornalística e o contributo do trabalho para a visibilidade e aplicabilidade dos benefícios da Sociedade da Informação.

 

O júri, presidido por um elemento da APDSI, incluiu representantes da Oracle Portugal, do Sindicato dos Jornalistas, do Governo (para a área das Tecnologias), de uma escola de jornalismo e do sector empresarial.

 

Nascida em 1976 e a exercer na Lusa desde 1998, Helena de Sousa Freitas é autora dos livros "Jornalismo e Literatura: Inimigos ou Amantes?" (2002) e "Sigilo Profissional em Risco" (2006).

 

Actualizada 21/01/2011 @ 13:08

 



publicado por Expressões Lusitanas às 13:48 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 13.01.11

 

 

A promotora de eventos e espectáculos Everything is New, criada por Álvaro Covões, está nomeada para os Prémios Marketeer 2011 na categoria “Eventos e Entretenimento”, informa a empresa em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Expressões Lusitanas

 

A votação para a terceira edição dos prémios Marketeer decorre na página desta publicação temática e os vencedores serão anunciados numa cerimónia de entrega de prémios, que acontecerá na primeira semana de Abril.

 

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 14:03 | link do post | comentar

Sexta-feira, 10.12.10

 

 

A Rádio Renascença foi hoje, 10 de Dezembro, distinguida com o Prémio de Excelência Geral em Ciberjornalismo, atribuído pelo Observatório de Ciberjornalismo (Obciber) da Universidade do Porto. O júri tinha nomeado para a mesma categoria as páginas na Internet dos jornais ‘Público’ e ‘Jornal de Notícias’.

 

Expressões Lusitanas

 

Além da distinção de excelência geral em ciberjornalismo, o júri atribuiu o prémio de melhor reportagem multimédia a um trabalho da ‘Renascença’ intitulado "Muro de Berlim: 20 anos". Nesta categoria estava nomeado um outro trabalho multimédia da ‘Renascença’ - "Saiba tudo sobre a visita do Papa a Portugal" -, tal como uma reportagem do ‘Jornal de Notícias’, denominada "Catástrofe humanitária em Port-au-Prince".

 

A emissora católica portuguesa também venceu na categoria de infografia digital, com o trabalho “Os dias que abalaram a Madeira”. Por seu lado, “A vida que o mar lhes dá”, do ‘Jornal de Notícias’, venceu em videojornalismo ‘online’.

 

Um trabalho sobre o dia em que saíram as sentenças do processo Casa Pia garantiu ainda ao ‘Jornal de Notícias’ a vitória na categoria de última hora.

 

Os Prémios de Ciberjornalismo do Obciber, criados em 2008, visam reconhecer o que de melhor é produzido em Portugal na área do jornalismo ‘online’.



publicado por Expressões Lusitanas às 21:34 | link do post | comentar

Quarta-feira, 24.11.10

 

A reportagem “Comboio dos Direitos”, da autoria da jornalista da Rádio Renascença Filomena Barros, venceu o Prémio Nacional de Jornalismo do Ano Europeu do Combate à Pobreza e à Exclusão Social (AECPES), atribuído pela Comissão Europeia ao melhor trabalho na categoria audiovisual.

 

Expressões Lusitanas

 

Transmitida no programa “Princípio e Fim” da emissora católica portuguesa em 20 de Junho de 2010, a reportagem conta a viagem de comboio feita nesse mesmo mês por 600 crianças de todo o país, com o objectivo de falar sobre os direitos das crianças em situação de risco.

 

Filomena Barros é jornalista na Rádio Renascença há 20 anos e licenciou-se em Jornalismo pela Universidade Nova de Lisboa. Tem trabalhado nas áreas da defesa, educação e sociedade. Actualmente é sub-editora de Informação da emissora.

 

Neste concurso, lançado pela Comissão Europeia com o intuito de chamar a atenção da opinião pública para as temáticas relacionadas com o Ano Europeu de Combate à Pobreza e à Exclusão Social, foram atribuídos dois prémios nacionais entre os 36 trabalhos admitidos a concurso, nas categorias de Jornalismo audiovisual e Jornalismo escrito/online.

 

Na categoria de Jornalismo escrito, o vencedor foi o jornalista Luis Villalobos do jornal Público, com o artigo “Há 243 mil famílias em Portugal sem acesso a contas bancárias”.

 

O júri nacional do prémio de jornalismo foi constituído por Edmundo Martinho (coordenador nacional do AECPES), Ana Rita Moura (representação da Comissão Europeia em Portugal), Fernanda Freitas (embaixadora do AECPES), Ricardo Rodrigues (vencedor em 2009 do prémio de jornalismo “Pela Diversidade. Contra a Discriminação” e jornalista ‘freelancer’) e Sérgio Aires (representante da Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal).

 

Os vencedores nacionais estão agora a concorrer ao Prémio Europeu, atribuído também nas duas categorias. Os premiados serão anunciados no próximo mês de Dezembro.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:38 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.10.10

 

Os portugueses Nu Soul Family venceram o “Best Portuguese Act”, galardão promovido pela cadeia de televisão MTV. Agora, o colectivo está nomeado para o” Best European Act”, juntamente com 20 grupos musicais europeus. O anúncio do vencedor é feito na cerimónia dos MTV Europe Music Awards, em Madrid.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O álbum de estreia “Never Too Late To Dance” garantiu aos Nu Soul Family a conquista do “Best Portuguese Act”, superando a concorrência dos Deolinda, Diabo na Cruz, The Legendary Tiger Man e Orelha Negra.

 

Assegurada esta distinção, a banda de Virgul, Dino, Dj Alan Gul e Bassman está nomeada para o “Best European Act”. Em competição está um total de 20 artistas e grupos europeus. A votação do público decorre até ao dia 04 de Novembro

 

O vencedor é conhecido na noite da gala dos MTV Europe Music Awards, que este ano se realiza em Madrid, no dia 07 do próximo mês.

 

Recorde-se que no próximo dia 29 de Novembro, pelas 22:30, os Nu Soul Family vão estão em concerto no Casino de Lisboa.



publicado por Expressões Lusitanas às 12:53 | link do post | comentar

Sexta-feira, 24.09.10

 

O escritor Gonçalo M. Tavares está nomeado para os prémios “Fémina Étranger” e “Prix Médicis” pelo livro “Aprender a Rezar na Era da Técnica”, anunciou o júri do “Prix Femina” na semana passada.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Ao lado de Gonçalo M. Tavares para o “Prix Médicis” para romances estrangeiros estão nomeados outros autores, como Thomas Pynchon, William Boyd ou Per Petterson.

 

Vergílio Ferreira, distinguido em 1990 com a obra “Manhã Submersa”, foi o único vencedor português deste prémio criado no ano de 1985.

 

Entretanto, o novo livro de Gonçalo M. Tavares - “Uma Viagem à Índia” - já se encontra a imprimir e terá lançamento oficial na segunda quinzena de Outubro, informa a editora Caminho em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:26 | link do post | comentar

 

O livro “Poesia Reunida”, publicado em Fevereiro de 2009 pela editora Dom Quixote, valeu a Maria Teresa Horta o Prémio Máxima Vida Literária. O júri, constituído por Maria Helena Mira Mateus, António Carvalho, valter hugo mãe e Laura Luzes Torres, decidiu, “excepcionalmente”, galardoar a escritora nascida em Lisboa, em 1937. A decisão foi conhecida na segunda-feira.

 

Expressões Lusitanas


Em “Poesia Reunida” encontra-se coligida toda a obra poética publicada de Maria Teresa Horta, de 1960 (“Espelho Inicial”) até à actualidade, incluindo obras inéditas, como o livro “Feiticeiras”, nunca antes editado em Portugal. Trata-se de uma cantata, musicada pelo compositor António Chagas Rosa, que ganhou a ‘Victoire de la Musique’, em França, em 2007, explica a editora Dom Quixote em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Ao longo das 850 páginas de “Poesia Reunida” são abordados alguns temas, como o erotismo e a intervenção social, sempre presentes na obra de Teresa Horta.

 

A escritora nasceu em Lisboa no ano de 1937 e estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Dedicou-se ao cine-clubismo, como dirigente do ABC Cine-Clube, seguindo posteriormente a profissão de jornalista. Publicou diversos textos em jornais, como o Diário de Lisboa, A Capital, República, O Século, Diário de Notícias e Jornal de Letras, tendo sido também chefe de redacção da revista Mulheres.

 

Em 1960 estreou-se na poesia com um livro de poemas intitulado “Espelho Inicial” e o seu nome começa a ser associado ao grupo da Poesia 61.

 

Porém, a partir de 1971, devido ao escândalo que envolveu a publicação de “As Novas Cartas Portuguesas”, de que foi co-autora juntamente com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa, e ao processo judicial que se lhe seguiu, passa a ser vista como um expoente do feminismo em Portugal.

 

O próximo romance de Maria Teresa Horta já tem nome – “Luzes de Leonor” – e será publicado no início de 2011 pela Dom Quixote.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:01 | link do post | comentar

Terça-feira, 21.09.10

 

O romance “Deixem Passar o Homem Invisível”, da autoria de Rui Cardoso Martins, foi galardoado com o Grande Prémio de Romance e Novela, atribuído pela Associação Portuguesa de Escritores (APE), informa a editora Dom Quixote em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Expressões Lusitanas


O júri, constituído por José Correia Tavares, Eugénio Lisboa, Luís Mourão, Luísa Mellid-Franco, Pedro Mexia e Serafina Martins, deliberou, por maioria, a atribuição do prémio ao livro de Rui Cardoso Martins, um dos 83 que este ano concorreu ao galardão.

 

O Grande Prémio de Romance e Novela da APE, atribuído desde 1982, já distinguiu 24 autores de 16 editoras e houve quatro que bisaram, tais como Vergílio Ferreira, António Lobo Antunes, Agustina Bessa-Luís e Maria Gabriela Llansol.

 

O livro, editado pela Dom Quixote em Junho de 2009, conta a história de entreajuda e cumplicidade entre um homem, cego desde os oitos anos, advogado, e de um escuteiro regressado de uma actividade na Igreja de São Sebastião da Pedreira. Ambos caíram numa caixa de esgoto aberta e situada junto à referida Igreja, durante uma grande enxurrada em Lisboa.

 

Rui Cardoso Martins nasceu em Portalegre em 1967 e é escritor, jornalista e argumentista.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:53 | link do post | comentar

 

O mais recente disco de Júlio Pereira vai ser distinguido no dia 15 de Outubro pelo Orfeão de Leiria Conservatório de Artes com o prémio “Melhor Disco do Ano”, no âmbito da 18ª edição da entrega dos “Troféus Pedrada no Charco”.


Expressões Lusitanas


Em edições anteriores, estes prémios distinguiram vários nomes da música portuguesa, como Carlos do Carmo, José Mário Branco, Sérgio Godinho, David Fonseca ou Rita Redshoes.

 

Editado a 24 de Junho, “Graffiti” marca o regresso de Júlio Pereira aos discos, trabalho que contou com a participação especial de dez artistas convidadas: Sara Tavares, Dulce Pontes, Olga Cerpa, Marisa Liz, Nancy Vieira, Manuela Azevedo, Maria João, Sofia Vitória, Filipa Pais e Luanda Cozetti.

 

O instrumentista compôs as músicas, “já a pensar nas vozes que queria para interpretá-las”. Por sua vez, Tiago Torres da Silva escreveu as letras, Tiago Táron fez os desenhos que ilustram cada uma das canções e José Serrão “tomou conta da logística e dos contactos”, é explicado no comunicado enviado pela agência de Júlio Pereira ao Expressões Lusitanas.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:16 | link do post | comentar

Segunda-feira, 20.09.10

 

O ilusionista Luís de Matos recebeu na passada terça feira, 14 de Setembro, em Coimbra, o "Merlin Award" para melhor mágico da década, prémio recentemente atribuído pela International Magicians Society (IMS).

 

Expressões Lusitanas


Luís de Matos já tinha sido distinguido pela mesma associação em 1998 na categoria “close-up”, pelo espectáculo que concebeu, dirigiu e protagonizou para a Expo’98.

 

O prémio é uma estatueta e foi entregue ao mágico de Coimbra pelo fundador da IMS, Tony Hassini, numa cerimónia que teve lugar na Quinta das Lágrimas.

 

A International Magicians Society foi fundada em 1968 com o objectivo de promover e preservar a arte mágica, contando actualmente com mais de 37.000 membros em todo o mundo, conferindo-lhe assim o estatuto de maior organização mágica à escala global certificada pelo livro de recordes do Guinness.



publicado por Expressões Lusitanas às 21:12 | link do post | comentar

Sábado, 31.07.10

 

Terminam hoje, 31 de Julho, as candidaturas aos prémios Megafone/João Aguardela nas categorias “Música” e “Missão”. O galardão tem como objectivo “destacar anualmente músicos e entidades” que contribuam para o “presente e futuro das tradições musicais portuguesas”.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O prémio ‘Megafone Música’ será atribuído “a um músico ou colectivo de músicos cujo trabalho enalteça as tradições musicais portuguesas e lhes dê renovado futuro”, explica a organização em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Por seu lado, o prémio ‘Megafone Missão’ “visa distinguir uma entidade não musical que, com a sua acção ao longo do ano a que o prémio se refere, comungue e ajude a difundir as referidas iniciativas musicais”, adianta.

 

Este último prémio pode ser entregue a entidades relacionadas com “a produção de espectáculos, a literatura, o jornalismo, as artes plásticas”, entre outras áreas.

 

As três bandas/projectos finalistas na categoria ‘Megafone Música’ vão ser convidadas para um espectáculo no Centro Cultural de Belém, no dia 17 de Outubro, juntamente com uma banda surpresa.

 

O projecto/banda vencedora é conhecida nesse mesmo dia e a composição do júri e o valor do prémio vão ser “oportunamente anunciados”, refere a organização.

 

Os registos das obras ou prestações e a documentação dos projectos a concurso devem ser remetidos, sob pseudónimo, em cinco exemplares, por correio registado, com data de registo até 31 de Julho de 2010.

 

O regulamento dos Prémios Megafone/João Aguardela está disponível em www.aguardela.com/associacao.hmtl



publicado por Expressões Lusitanas às 06:59 | link do post | comentar

Quarta-feira, 23.06.10

 

As candidaturas para os Prémios Megafone/João Aguardela nas categorias “Música” e “Missão” estão abertas até 31 de Julho. O galardão tem como objectivo “destacar anualmente músicos e entidades” que contribuam para o “presente e futuro das tradições musicais portuguesas”.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“O prémio ‘Megafone Música’ atribuir-se-á a um músico ou colectivo de músicos cujo trabalho enalteça as tradições musicais portuguesas e lhes dê renovado futuro”, explica a organização em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Por seu lado, o prémio ‘Megafone Missão’ “visa distinguir uma entidade não musical que, com a sua acção ao longo do ano a que o prémio se refere, comungue e ajude a difundir as referidas iniciativas musicais”, adianta.

 

Este último prémio pode ser entregue a entidades relacionadas com “a produção de espectáculos, a literatura, o jornalismo, as artes plásticas”, entre outras áreas.

 

As três bandas/projectos finalistas na categoria ‘Megafone Música’ vão ser convidadoa para um espectáculo no Centro Cultural de Belém, no dia 17 de Outubro, juntamente com uma banda surpresa convidada.

 

O projecto/banda vencedora é conhecida nesse mesmo dia e a composição do júri e o valor do prémio vão ser “oportunamente anunciados”, refere a organização.

 

Os registos das obras ou prestações e a documentação dos projectos a concurso devem ser remetidos, sob pseudónimo, em cinco exemplares, por correio registado, com data de registo até 31/07/2010.

 

O regulamento dos Prémios Megafone/João Aguardela está disponível em www.aguardela.com/associacao.hmtl



publicado por Expressões Lusitanas às 20:11 | link do post | comentar

Segunda-feira, 07.06.10

 

Rita Guerra é a vencedora do “Top Choice Award 2010” na categoria de Top Internacional da melhor artista feminina portuguesa, pela segunda vez consecutiva. Os votos provieram dos portugueses residentes no estrangeiro, informa a editora da artista.

 

Expressões Lusitanas

Redacção

 

Sediada no Canadá, a Top Choice Awards é uma instituição que “realiza pesquisas e sondagens democráticas pelas cidades de todo o mundo, com o único propósito de identificar e promover as empresas e profissionais que tenham sido distinguidos relativamente à concorrência, através do voto de confiança de todos os que participam”, explica a editora discográfica Farol Música em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

Ao longo de um ano, os portugueses residentes nos Estados Unidos da América (EUA), Europa e Candá votaram na cantora portuguesa, cujo galardão vai ser entregue “brevemente” a Rita Guerra.

 

Recorde-se que a artista está na estrada a promover o seu novo disco de originais “Luar”.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:00 | link do post | comentar

Sábado, 10.04.10

 

O Pavilhão Rosa Mota, no Porto, recebe hoje a gala dos Melhores do Ano de 2009 realizada pela Rádio Nova Era. Algumas das estrelas da música nacional e internacional e várias figuras públicas vão estar presentes na festa.

 

Daniel Pinto Lopes

 

O espectáculo conta com as actuações ao vivo de David Fonseca, Blind Zero, Mundo Secreto, Expensive Soul, Pete Tha Zouk, Pedro Cazanova invites Andrea e Filipa, Nu Soul Family, MastikSoul, Diego Miranda feat. Liliana, Selah Sue, We Dance, be-dom, entre outros.

 

A festa começa às 20:00 e prossegue até às 06:00 com uma After Show Party no Pavilhão Rosa Mota. Supaflay (DJ Set e Live Act), SexySoundSystem e FUNKyou2 são os dj’s convidados.



publicado por Expressões Lusitanas às 08:56 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.03.10

 

O Pavilhão Rosa Mota, no Porto, volta a receber a gala dos Melhores do Ano de 2009 realizada pela Rádio Nova Era. Algumas das estrelas da música nacional e internacional e várias figuras públicas vão estar presentes na festa.

 

Daniel Pinto Lopes

 

A Rádio Nova Era (Porto) vai realizar no sábado, 10 de Abril, a gala de consagração dos Melhores do Ano de 2009, resultado da votação realizada pelos ouvintes da emissora, informa a estação de rádio em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

O espectáculo conta com as actuações ao vivo de David Fonseca, Blind Zero, Mundo Secreto, Expensive Soul, Pete Tha Zouk, Pedro Cazanova invites Andrea e Filipa, Nu Soul Family, MastikSoul, Diego Miranda feat. Liliana, Selah Sue, We Dance, be-dom, entre outros.

 

A festa começa às 20:00 e prossegue até às 06:00 com uma After Show Party no Pavilhão Rosa Mota. Supaflay (DJ Set e Live Act), SexySoundSystem e FUNKyou2 são os dj’s convidados.

 

Conheça as categorias e os nomeados para o prémio Melhores do Ano de 2009:

 

MELHOR SINGLE

The Black Eyed Peas – I Gotta Feeling

Pitbull – I Know You Want Me

Lady Gaga – Poker Face

 

MELHOR NACIONAL

David Fonseca – A Cry 4 Love

Blind Zero – Slowtime Love

Buraka Som Sistema – Kalemba

 

REVELAÇÃO DO ANO

Pedro Cazanova

Lady Gaga

La Roux

 

MELHOR DANCE NACIONAL

Pedro Cazanova feat. Andrea – Selfish Love

Diego Miranda – Ibiza for Dreams

Mastiksoul – The Whistle

 

MELHOR DANCE INTERNACIONAL

David Guetta feat. Kelly Rowland – When Love Takes Over

Moony – I Dont Know Why

Michel Cleis – La Mezcla

 

MELHOR DJ INTERNACIONAL

David Guetta

Bob Sinclar

Tiësto

 

MELHOR DJ NACIONAL

Pete Tha Zouk

Mastiksoul

Diego Miranda

 

MELHOR SET DJ

Erick Morillo – Nova Era Beach Party

David Guetta – Sudoeste TMN

Sidekick – TMN Moche ao Maior Fim de Aulas



publicado por Expressões Lusitanas às 21:03 | link do post | comentar

Sexta-feira, 19.03.10

Créditos fotográficos: Agência Zero


Várias pessoas e organizações foram premiadas com os troféus “Rock in Rio Atitude Sustentável”, numa cerimónia em que o apelo à sustentabilidade foi várias vezes evocado. O discurso de inauguração esteve a cargo do ex-presidente da República, Jorge Sampaio.


Daniel Pinto Lopes

Ao Expressões Lusitanas, o ex-chefe de estado refere que estes prémios são uma “atitude inteligente” por parte da organização, na medida em que “dão importância acrescida e actual a algumas preocupações que dominam as pessoas”.


Jorge Sampaio detalha ainda que o seu contributo está relacionado com a importância da diversidade cultural, enquanto “pilar essencial” do desenvolvimento sustentável.


A presidente da SIC Esperança, Mercedes Balsemão, parceiro institucional destes prémios, afirma ao Expressões Lusitanas que esta iniciativa é um “reconhecimento” das pessoas que têm esta “preocupação” na vida, no trabalho e na “sua maneira de actuar”, numa vertente económica, social e ambiental.


“São prémios que reconhecem pessoas e áreas onde não existe mais nenhum prémio e, por isso, é uma novidade”, detalha Mercedes Balsemão.


O matemático Nuno Crato, outro dos notáveis que indicou os candidatos a estes prémios, estando associado à categoria de Educação, refere ao Expressões Lusitanas que “é particularmente apropriado” haver um prémio sustentável para esta área.


“A educação é aquilo que se transmite, que fica e que perdura através de gerações. Tem um efeito muito duradouro e completamente sustentável”, destaca.


A expressão “atitude sustentável” e a palavra “sustentabilidade” foram diversas vezes evocadas ao longo da cerimónia. A vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, sublinha ao Expressões Lusitanas que são expressões que começam a ter uma “atitude” no dia-a-dia.


“Serve para chamar a atenção de que se alterarmos pequenas coisas no dia-a-dia, tal atitude vai fazer a diferença pelo todo. Este prémio serve para tentar explicar, exemplificar e materializar o que é a sustentabilidade. Não é só plantar árvores ou reciclar. São muitas outras questões na área social, económica e nas restantes áreas do quotidiano”, esclarece Roberta Medina.


A cerimónia contou com a apresentação de Paulino Coelho e Sónia Santos, animadores da Rádio Renascença.


Paulino Coelho destaca ao Expressões Lusitanas que a condução da entrega dos prémios se tratou “acima de tudo” de uma “responsabilidade” e de “incutir o espírito” da sustentabilidade nos outros.


Por seu lado, Sónia Santos encarou esta apresentação como um “desafio”, tendo em conta que na rádio “não há ninguém frente-a-frente”.


Conheça os vencedores:

Categoria: Câmara Municipal
Vencedor: Câmara Municipal de Torres Vedras

Categoria: Comunicação

Vencedor: Lurdes Ferreira, jornalista do Público especialista em política de energia


Categoria: Diversidade Cultural

Vencedor: Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural


Categoria: Educação

Vencedor: Pavilhão do Conhecimento em representação dos centros Ciência Viva


Categoria: Empresa
Vencedor: Derovo, derivados de ovo

Categoria: Funcionário Público
Vencedor: Maria Margarida Cancela D’Abreu

Categoria: Junta de Freguesia

Vencedor: Junta de Freguesia de Fridão, pelo projecto “Fridão, Uma Aldeia Ecológica”


Categoria: Responsabilidade Ambiental
Vencedor: Entrajuda

Categoria: Responsabilidade Social
Vencedor: Helena Presas

Categoria: “EU”
Vencedor: Este é o meu mundo – Carolina Enes

 

Outras notícias Rock in Rio



publicado por Expressões Lusitanas às 20:43 | link do post | comentar

Quarta-feira, 10.02.10

 

Os prémios da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e da RTP foram atribuídos segunda-feira à noite numa gala transmitida pela estação pública, na qual vários artistas nacionais foram premiados.

 

Expressões Lusitanas

 

O prémio Vida e Obra da SPA/RTP foi atribuído ao pintor Júlio Pomar.

 

No cinema, "Morrer Como Um Homem", de João Pedro Rodrigues, foi distinguido na categoria de Melhor Filme.

 

O galardão de Melhor Actriz foi atribuído a Margarida Carvalho pela interpretação no filme "Veneno Cura". Já João Lagarto recebeu o prémio de Melhor Actor pela participação em "4 Copas".

 

Na categoria de Música, a Melhor Canção foi para Cristina Branco, com "Margarida", do álbum "Kronos". O Melhor Disco foi atribuído a "Space Grace", de Dénnis González e João Paulo. O Quarteto Lopes-Graça, com "Música Portuguesa Para Um Quarteto", foi galardoado com o prémio de Melhor Trabalho de Música Erudita.

 

Na Literatura, o prémio de Melhor Ficção Narrativa foi atribuído a "Que Cavalos São Aqueles Que Fazem Sombra no Mar", de António Lobo Antunes. A distinção de Melhor Livro de Poesia foi para a obra "A Luz Fraterna", de António Osório. "O Tubarão na Banheira", de David Machado, ganhou o prémio de Melhor Livro de Literatura Infanto-Juvenil.

 

No Teatro, "A Orelha de Deus", encenado por Cristina Carvalhal, foi considerado o Melhor Espectáculo. Sílvia Filipe ganhou o prémio de Melhor Actriz pelas interpretações em "Esta Noite Improvisa-se", "Huis Clos" e "O Peso das Razões". O prémio de Melhor Actor foi atribuído a Henrique Feist pela interpretação em "Máquina de Somar".

 

Na categoria de Artes Visuais, a "Casa das Histórias", de Paula Rego, foi considerada a Melhor Exposição de Artes Visuais.

 

Na categoria de Dança, a Melhor Coreografia foi para Madalena Victorino com "Vale".

 

O júri considerou a "Grande Retrospetiva", de Eduardo Gageiro, como o Melhor Trabalho de Fotografia e "Crucificado", de Rui Francisco, como Melhor Trabalho Cenográfico.

 

Na Rádio, o programa "Encontros com o Património" (TSF), de Manuel Vilas-Boas, venceu a distinção de Melhor Programa.

 

Já na categoria de Televisão, o prémio de Melhor Programa de Informação foi entregue a Joaquim Furtado ("A Guerra/ 2.ª série"), emitido pela RTP.

 

O prémio de Melhor Programa de Ficção foi atribuído a "Conta-me como Foi", da RTP, e o de Melhor Programa de Entretenimento foi para "Gato Fedorento Esmiúça os Sufrágios", da SIC.

 

A Câmara de Cascais foi galardoada com o prémio de Melhor Programação Cultural Autárquica, da qual se destaca a realização do Estoril Film Festival e a construção da Casa das Histórias, que reúne obras de Paula Rego.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 03:10 | link do post | comentar