Sexta-feira, 17.12.10

DSC_6608.jpg

Concerto de Tony Carreira no Pavilhão Atlântico vai ser transmitido pela RTP 1


Entretenimento, cinema e transmissão de concertos são os ingredientes centrais da programação da RTP 1 durante a época de Natal e da passagem de ano. Antevendo já 2011, o orçamento da estação vai ser “inferior” em relação a 2010.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A RTP volta a apostar na transmissão do tradicional circo de Natal, mais concretamente do circo Victor Hugo Cardinali, em Lisboa. Catarina Furtado vai ser a apresentadora e parte activa em alguns dos números do espectáculo. Os alunos da Operação Triunfo e as cantoras Marta Peneda e Anabela vão ser responsáveis pela componente musical.

 

Ainda no âmbito do entretenimento, os programas “Quem Quer Ser Milionário”, “Preço Certo”, “Carrega no Botão” e “Dá-me Música” vão ter emissões especiais e “adaptam-se” a esta época do ano, introduzindo, por seu lado, “elementos de diferença”, afirma o director de programação da RTP, José Fragoso.

 

No cinema, vários vão ser os filmes a exibir, cada um destinado a dois tipos de público – “miúdos e graúdos”. Alguns deles são estreia e outros são meras reposições. “102 Dálmatas”, “Toy Story 1” e “Toy Story 2”, “Vicky Cristina Barcelona”, “Monsters”, “Apocalypto”, “Get Smart”, “As Crónicas de Nárnia”, “À Procura de Nemo”, “Os Incríveis”, “Pearl Harbour” e “Armageddon” compõem o cartaz de cinema do primeiro canal da RTP.

 

Cinco são o total de concertos a exibir nesta data festiva. Trio Odemira, Fernando Tordo, Maria da Fé, Tony Carreira e Carlos do Carmo (a cantar Frank Sinatra) são os artistas contemplados.

 

Para a noite da passagem de ano, a RTP decidiu optar por “algo diferente”. “Vamos fazer uma gala sobre as outras galas” e com “ligações” aos programas a serem transmitidos à mesma hora pela concorrência, como o “Ídolos” (SIC) e a “Casa dos Segredos” (TVI), adianta José Fragoso.

 

O programa de humor vai ser previamente gravado e conta com a presença de vários humoristas, tais como Bruno Nogueira, Maria Rueff, Ana Bola, Maria Vieira, António Machado, Herman José, Eduardo Madeira, Joaquim Monchique, Marina Mota, Carlos Cunha, Manuel João Vieira, entre outros.

 

Durante este período festivo, alguns programas de informação vão ser interrompidos, como são os casos de “Pós e Contras”, “Corredor do Poder” e “Grande Entrevista”.

 

Para 2011, o orçamento definido para a RTP vai ser “inferior”. O director de programação do canal público contorna as questões dos jornalistas, referindo que “não vale a pena fazer comparações ou falar sobre orçamentos”, desde que os mesmos “sejam cumpridos”. Acrescenta ainda que, apesar das várias vicissitudes, o canal público vai consumar “sem dificuldades” os compromissos com seus os telespectadores.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:58 | link do post | comentar

Quarta-feira, 06.10.10

Foto: Adelaide de Sousa, Maria do Céu Santo (médica obstetra e ginecologista), Pedro Boucherie Mendes (director dos canais temáticos da SIC), Sofia Carvalho (directora da SIC Mulher), Ana Rita Clara e chef Chackall

 

As novas apostas da SIC Mulher passam pela transmissão de mais produção nacional, factor que ”diferencia” dos restantes canais concorrentes e “aproxima” o público. Em Agosto e Setembro, o canal do universo SIC registou os melhores resultados a nível de audiências.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Sempre foi um objectivo da SIC Mulher apostar em produção nacional, tendo em conta que é algo que nos permite diferenciar dos restantes canais concorrentes e aproximar do nosso público”, explica a directora do canal, Sofia Carvalho.

 

“Mais Mulher”, apresentado por Ana Rita Clara, estreia a 11 de Outubro e terá 50 rubricas regulares com conselhos e informação dada por especialistas.

 

Os temas em cima da mesa neste novo programa, produzido pela SIC Mulher, englobam diferentes áreas, como a saúde, moda, comportamento humano, psicologia, finanças, trabalho, música, cinema, celebridades, literatura e crónica da actualidade.

 

“Vai ser um programa de conversa informal, dinâmica e descontraída. O ‘Mais Mulher’ quer, sobretudo, pedir permissão às pessoas para entrar nas suas casas diariamente, mas, por outro lado, fazer com que mulheres e homens se sintam em casa com o programa”, afirma Ana Rita Clara.

 

Uma das outras das apostas do canal chama-se “Entre Nós” e, semanalmente, Adelaide de Sousa conversa com nomes conhecidos do grande público e de áreas tão distintas, como a moda, a ciência, o jornalismo e a política.

 

“Vai ser um momento em que temos tempo para conversar com pessoas, de olhar para elas, escutá-las e, se calhar, colocar aquelas questões que sempre quisemos e não houve oportunidade”, refere Adelaide de Sousa.

 

“Amor Sem Limites”, produzido pela CBV, é outra das apostas. Dirigida pela média obstetra e ginecologista Maria do Céu Santo, os principais temas em conversa estarão relacionados com a saúde, emoções e sexualidade, um “assunto ainda tabu”, diz a especialista.

 

“Será um programa positivo, fazendo parte da solução e não do problema. Não vou levar desgraças, porque quero que as pessoas fiquem felizes e bem com elas próprias e quando o programa acabar, às 21:45, possam, por exemplo, fazer amor”, diz Maria do Céu Santo.

 

O cozinheiro argentino Chakall regressa à antena da SIC Mulher para um novo programa de culinária, produzido pela Panavideo.

 

Em “Chakall & Pulga”, o chef percorrerá o país de Norte a Sul com a sua cadela Pulga em busca de “sabores particulares” do “Portugal profundo”.

 

Os meses de Agosto e Setembro foram considerados “os melhores de sempre” em audiências pelo director dos canais temáticos de Carnaxide. “A SIC Mulher teve o melhor Agosto de sempre e ganhámos 800 mil telespectadores em Setembro, apesar de o share se manter o mesmo - 1,6%", salienta Pedro Boucherie Mendes.



publicado por Expressões Lusitanas às 12:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 19.04.10

 

O homem forte das novelas da TVI é o novo director de programas da estação de televisão de Queluz de Baixo. A decisão partiu da administração da Media Capital e da direcção-geral da TVI.

 

Expressões Lusitanas

 

André Cerqueira é natural do Brasil e era, até ao dia de hoje, o director-geral da Plural Portugal, a produtora das novelas da estação da Media Capital, cargo que vai acumular com as suas novas responsabilidades na TVI.



publicado por Expressões Lusitanas às 23:59 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Segunda-feira, 12.04.10

 

Créditos fotográficos: Expressões Lusitanas

 

Bruno Nogueira estreia-se a 18 de Abril com um ‘talk show’ semanal em directo ao domingo à noite na RTP 1. ‘Lado B’ denota a estratégia da RTP em “estender a grelha em português” nas noites de fim-de-semana.

 

Daniel Pinto Lopes

 

‘Lado B’ é um programa protagonizado por Bruno Nogueira e com estreia marcada para 18 de Abril, a partir das 23:00, durante 13 semanas.

 

Juntamente com o novo programa de Herman José aos sábados à noite, a RTP pretende “estender a grelha em português durante a noite”, justifica o director de programação da televisão pública, José Fragoso.

 

“Este programa resulta de uma vontade de interesses conjunta, em que, com esta diversidade, o objectivo é garantir serões em português aos fins-de-semana”, detalha José Fragoso.

 

Bruno Nogueira vê o formato do seu ‘talk show’ como algo “completamente inovador”, tendo em conta que, ironiza, “ninguém tentou fazer um programa com convidados e uma banda residente”.

 

O humorista refere que o ‘talk show’ é o tipo de programa de que “gosta” e com o qual se “identifica”, proporcionando-lhe “muita liberdade criativa”.

 

Os convidados presentes em ‘Lado B’ podem ser oriundos de várias áreas, desde que “sejam interessantes”, uma “premissa” que está, “à partida”, estabelecida.

 

“A ideia é fazer perguntas diferentes aos convidados, as quais não estão habituados a ouvir”, esclarece.

 

Apesar de ainda não se conhecerem os convidados confirmados para os primeiros programas, Bruno Nogueira confessa que “gostaria” de ter políticos presentes, um pouco à semelhança daquilo que aconteceu com os Gato Fedorento durante as últimas eleições legislativas e autárquicas.

 

Para além da banda residente, ‘Lado B’ vai ter ao vivo bandas convidadas, que tanto podem ser “mediáticas”, como bandas que “querem ter um certo espaço” e, neste caso, Bruno Nogueira pretende dar-lhes essa “oportunidade.

 

Quanto ao nome do programa, Bruno Nogueira descreve que o mesmo “surgiu por acaso” e “à pressa”.

 

“Para começar, o B é a primeira letra do meu nome; em segundo, pretendo dar um lado e uma visão mais alternativa; por fim, estávamos com pressa de arranjar um nome”, diz.

 

Para a condução deste programa, Bruno Nogueira baseia-se nas suas fontes de inspiração, que são os “clássicos” Conan O’Brien e David Letterman.

 

‘Lado B’ vai ser emitido em directo, facto que cria uma “tensão” e “adrenalina” e que provoca “certas situações interessantes” ou “algo desastroso”.

 

O programa tem a duração de 50 minutos e tem João Quadros e Frederico Pombares como argumentistas.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:38 | link do post | comentar

Domingo, 11.04.10

 

A RTP estreia hoje um programa “inovador”, em que os concorrentes vão participar numa série de jogos no interior de uma caixa metálica. ‘O Cubo’ marca o regresso de Jorge Gabriel à apresentação de programas de entretenimento.

 

Daniel Pinto Lopes

 

Com ‘O Cubo’ nasce “uma nova geração de conteúdos” de televisão, oferecendo “características únicas” e um formato “completamente inovador”, explica ao Expressões Lusitanas o director de programas da RTP, José Fragoso.

 

A estreia de 'O Cubo' está marcada para hoje, 11 de Abril, após o Telejornal, estando 13 semanas no ar.

 

A nova aposta da RTP é um concurso em que os concorrentes vão realizar um conjunto de jogos no interior de um grande cubo, a fim de ganharem um prémio máximo de 30 mil euros.

 

Ao Expressões Lusitanas, Jorge Gabriel detalha que ‘O Cubo’ se trata, por um lado, de “entretenimento puro”, que “pode dar a vontade de o espectador participar e vibrar com o jogo”.

 

Por outro lado, afirma, este novo concurso dá o “passo em frente” em relação à captação e edição para o futuro dos programas de televisão. Afiança que “dá vontade de ousar” e que os restantes canais vão “sentir-se impelidos” a fazer “algo semelhante”.

 

Os jogos são diferentes uns dos outros e os concorrentes desconhecem em quais vão participar. “Parecem simples”, mas “o aparato do próprio jogo, o nervosismo e a possibilidade de ganhar ou perder” podem ser factores “decisivos”, acrescenta o responsável pela programação da RTP, José Fragoso.

 

Os concorrentes têm nove vidas e duas ajudas e necessitam de boa memória, reflexos rápidos, equilíbrio, nervos de aço e “se não tiverem ambição” não ganham o dinheiro em jogo, adianta Jorge Gabriel

 

“’O Cubo’ não facilita e só expõe algumas das nossas dificuldades físicas ou de memória. Por fora, os jogos parecem muito simples. Contudo, quem vai para o interior do cubo sente muita dificuldade em jogá-los”, alerta o apresentador, que está de regresso aos programas de entretenimento.

 

Jorge Gabriel refere ainda que “todos os concursos são estimulantes” e, por não ter tido nenhum semelhante a ‘O Cubo’, não pode fazer comparações, mas está “expectante” pelo resultado final.

 

‘O Cubo’ vai ter à disposição 50 câmaras fotográficas e câmaras de alta velocidade (até duas mil imagens por segundo) que permitem mostrar ao espectador imagens congeladas em movimento, ao estilo Matrix.

 

Cada programa tem a duração de 50 minutos.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:17 | link do post | comentar