Segunda-feira, 14.03.11

 

 

 

Os ginastas e acrobatas Gonçalo Roque (22 anos) e Sofia Rolão (14 anos) e o estudante de música e cantor Ivo Soares (15 anos) são os segundos finalistas do concurso ‘Portugal Tem Talento’, transmitido aos domingos à noite pela SIC.

 

Daniel Pinto Lopes

 

A dupla Gonçalo Roque e Sofia Rolão foi a mais votada pelo público na segunda semi-final de ‘Portugal Tem Talento'. Com uma actuação de ginástica acrobata e números de forças combinadas, os ginastas de Samora Correia e Costa da Caparica, respectivamente, seguem para a gala final do programa.

 

Em cada semi-final são definidos dois finalistas. Neste sentido, de entre o segundo e terceiro concorrentes mais votados pelo público, o júri elege um. A escolha era entre Ivo Soares, de 15 anos, natural da Quinta do Anjo (Palmela) e estudante de música, e o colectivo All About Dance, cujos membros têm idades compreendidas entre os 17 e os 28 anos e são naturais de Santa Maria da Feira.

 

À partida, a decisão dos três elementos do júri – José Diogo Quintela, Conceição Lino e Ricardo Dias – já era de esperar, tendo em conta os elogios e as apreciações feitas pelos jurados na prestação do concorrente de Palmela. Ivo Soares ruma desta forma para a segunda semi-final e os All About Dance regressam a casa.

 

Marcaram também presença nesta segunda semi-final as actuações de André Castro (magia), Márcia Moreira (cantora), Sócrates Bôrras (tocar saxofone), Spartans Crew (‘breakdance’) e Twins Dance (espectáculo de fogo).

 

‘Portugal Tem Talento’ é apresentado por Bárbara Guimarães e ao longo das próximas semanas vão continuar a ser conhecidos os restantes finalistas de entre 40 candidatos.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 02:53 | link do post | comentar

Segunda-feira, 07.03.11

 

 

O ‘beatboxer’ Filipe Santos, de 22 anos e natural de Leiria, e o soldador e cantor lírico Tiago Ribeiro, também com 22 anos de idade, mas proveniente de Samora Correia, são os primeiros finalistas do programa “Portugal Tem Talento”, transmitido pela SIC.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O concorrente mais votado pelo público foi Filipe Santos e, por tal, passa automaticamente à gala final. Posteriormente, o júri escolhe o outro finalista, de entre o segundo e terceiro concorrentes mais votados pelo público. A decisão pendia entre David Costa, o tocador de concertina com apenas sete anos de idade, e Tiago Ribeiro, soldador de profissão e com o sonho de ser cantor profissional.

 

A decisão dos jurados José Diogo Quintela, Conceição Lino e Ricardo Pais não foi unânime, mas coube a este último a derradeira deliberação. Deste modo, Tiago Ribeiro prossegue no concurso e David Costa regressa a Carrazedo de Montenegro, em Trás-os-Montes. A tenra idade do participante foi um dos elementos-chave na tomada de decisão.

 

Para trás ficaram ainda Ana Rita (cantora), André Martins (comediante), Boneless (dupla formada por Tiago e Vanessa e com talento em contorção e forças combinadas), Jukebox (colectivo de dança lisboeta e cujos elementos têm idades compreendidas entre os 20 e os 30 anos) e Yoann Pereira (‘breakdance’).

 

Ao todo estão 40 concorrentes em competição e destes apenas dez vão à final. Hoje, Filipe Santos e Tiago Ribeiro carimbaram o seu lugar na gala decisiva.

 

“Portugal Tem Talento” é apresentado por Bárbara Guimarães e atribui ao vencedor um prémio de 100 mil euros.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 02:56 | link do post | comentar

Segunda-feira, 31.01.11

 

 

A estreia de “Portugal Tem Talento” liderou as audiências (38,4%) da noite de domingo, 30 de Janeiro, superando a novela da TVI ‘Espírito Indomável’ (36,5%), que durou mais de uma hora e meia, e o concurso ‘Quem Quer Ser Milionário” (10,2%), na RTP 1.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O programa da SIC apresentado por Bárbara Guimarães, marcando assim o regresso da apresentadora à condução de concursos, foi o mais visto do dia com 1.522.400 telespectadores, informa a estação de Carnaxide em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 15:13 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.01.11

 

 

A SIC reforça a sua presença no Brasil, “um mercado estratégico com enorme potencial”, através de um acordo celebrado entre a estação de Carnaxide e a operadora OI. Até hoje, a marca SIC está presente em 12 países.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“O Brasil é um mercado estratégico com enorme potencial, tanto pelas perspectivas de crescimento, como pela sua dimensão, a que acresce o facto de ter uma população de mais de 190 milhões, que fala português”, explica o director de distribuição da SIC, João Pedro Nava.

 

O acordo estipula a distribuição do sinal da SIC Internacional na oferta da OI TV. Até agora, o canal apenas podia ser subscrito nas operadoras NET Serviços, Sky e Embratel.

 

O director-geral da SIC, Luís Marques, considera este passo como a continuidade  de “uma estratégia de internacionalização”, tendo em vista uma “cobertura global”, potenciando o seu crescimento, “quer ao nível dos subscritores, quer das receitas publicitárias” num mercado de “forte crescimento”, como é o Brasil.

 

A marca SIC, através dos canais SIC Internacional, SIC Notícias, SIC Mulher e SIC K, está presente nos Estados Unidos da América (EUA), Canadá, Angola, Moçambique, Cabo Verde, África do Sul, França, Suíça, Luxemburgo, Bélgica, Andorra e Brasil.

 

 


Tags: , ,

publicado por Expressões Lusitanas às 14:07 | link do post | comentar

Quinta-feira, 20.01.11

 

Créditos fotográficos: Facebook da banda


‘The Happy Mess’ é o título da banda na qual o jornalista da SIC, Miguel Ribeiro, é vocalista e guitarrista. O nome resume todo o processo de formação e crescimento do grupo, composto por amigos de diferentes profissões, mas unidos pela música. O disco de estreia já está disponível.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Há cerca de 20 anos atrás, Miguel Ribeiro fazia parte de uma outra banda – Papa Hugo - formada em Valpaços, terra de que é natural, e participava em concursos e festivais de música moderna. Posteriormente, os elementos do grupo começaram a seguir os seus caminhos e a banda acabou.

 

Volvidas quase duas décadas, eis que, no verão passado, “surgiram uns desafios” para se juntarem e fazerem um “concerto único”.

 

“Juntámo-nos se e percebemos que o bichinho ainda cá estava e que dava muito gozar voltar a tocar”, explica Miguel Ribeiro ao Expressões Lusitanas.

 

O concerto, que teve lugar em Valpaços, acolheu mais de três mil pessoas, factor que reforçou o regresso do grupo de amigos às lides musicais.

 

“Começámos a fazer umas músicas e três meses depois tivemos a oportunidade de gravar no estúdio Namouche, em Lisboa”, recorda.

 

Quando chegaram ao estúdio, reencontraram-se com o “amigo” e músico português Gomo, que lhes reservou um fim-de-semana para gravações.

 

A ideia inicial era apenas de “gravar uma maqueta para recordação”. Todavia, o produtor Quim Monte, que trabalha com os Xutos & Pontapés, Jorge Palma, Deolinda, Orelha Negra ou Sérgio Godinho, “entusiasmou” o grupo a gravar “à séria”, detalha o pivô da tarde da SIC Notícias ao Expressões Lusitanas.

 

Numa fase posterior, em cima da mesa estava a possibilidade de edição de um disco, decisão que foi levada avante. O álbum de estreia já está cá fora.

 

Miguel Ribeiro diz ter ponderado “muito bem” se seria uma “boa estratégia” assumir publicamente o facto de ser parte integrante de um grupo musical, tendo em conta que “as pessoas estão habituadas” a vê-lo num “outro registo”.

 

“Não encaramos a banda numa perspectiva profissional. É um ‘hobbie’ com compromissos. Para além disso, continuo a fazer o meu trabalho em antena [SIC] e sou a mesma pessoa”, esclarece.

 

O jornalista refere ainda que, do ponto de vista ético, “não há nenhuma incompatibilidade”. E indica o “exemplo vindo de cima”. “O presidente da Impresa, Francisco Pinto Balsemão, toca bateria e assume que gosta de o fazer. Não há nada para esconder”, assevera.

 

A nível musical, ‘The Happy Mess’ apresenta uma música “bastante eclética”, visto que a banda é composta por várias pessoas, “absorvendo” assim “os gostos de todos”. “As músicas resultam num elo comum – o gosto pelo pop/rock alternativo”, afirma.

 

Miguel Ribeiro compõe e escreve as letras. Para tal, diz inspirar-se naquilo que ouve, uma espécie de puzzle musical com “interpretação própria”.

 

Chegar ao nome ‘The Happy Mess’ foi “um parto difícil” e houve uma lista com 30 possíveis nomes. “Este encontro de amigos e de tantas formas de estar trouxe uma série de ideias diferentes, confusas e convergentes num elo comum, ou seja, a felicidade de voltarmos a estar juntos”, elucida ao Expressões Lusitanas.

 

‘The Happy Mess’ pode, por outro lado, resumir a história da banda e do seu processo de maturidade ao longo dos anos, numa espécie de ‘confusão feliz’.“Não foi algo deliberado. ‘A posteriori’ consegue-se fazer perfeitamente essa analogia”, clarifica Miguel Ribeiro.

 

Actualmente, a banda está em negociação com as editoras, afim de lograr uma distribuição “mais abrangente” e desenvolver “projectos futuros”.

 

Actualizada às 20:16



publicado por Expressões Lusitanas às 15:59 | link do post | comentar

 

(Da esquerda para a direita) O director de programas da SIC, Nuno Santos, o actor José Fidalgo, o director-geral do canal, Luís Marques, a directora de produção da SIC, Gabriela Sobral, e o consultor para a ficção nacional da SIC, Virgílio Castelo


Os actores José Fidalgo e Joana Santos assinaram na sexta-feira, 14 de Janeiro, um contrato de exclusividade pela SIC e válido por três anos. Prossegue a estratégia da estação de Carnaxide para se tornar líder em 2011.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Estou pronto para vestir a camisola, por causa dos novos desafios que se avizinham”, refere José Fidalgo, que desempenhou o seu primeiro papel na SIC em ‘O Olhar da Serpente’. Com 31 de anos de idade, o actor estreou-se com a peça ‘Auto da Cananeia’, de Gil Vicente, em 1998/99, com encenação de Maria Emília Correia e apresentada na Companhia de Teatro O Vermelho e o Negro, no Convento de D. Dinis, em Odivelas.

 

Na televisão, José Fidalgo participou em produções dos três canais generalistas nacionais. Ainda esta semana, o actor esteve na apresentação de ‘Maternidade’, série de ficção em que desempenha o papel de obstetra e com transmissão na RTP 1, a partir de 30 de Janeiro.

 

Por seu lado, Joana Santos refere que assinar o contrato de exclusividade com o canal de Carnaxide é um “reflexo” do trabalho feito até agora “e que é para continuar”.

 

“Vou lutar para fazer sempre um bom trabalho e venham os novos desafios”, refere a actriz de 24 anos, que teve a sua primeira experiência televisiva em ‘Fala-me de Amor’ (2006), na TVI.

 

A justificação para a assinatura do contrato com os dois actores é feita pelo director de programas do canal. Nuno Santos explica que José Fidalgo é “um grande talento” e “sabe que, para ser cada vez melhor, precisa de trabalhar e de aprender”. Em relação a Joana Santos, o responsável considera tratar-se da “grande revelação da ficção portuguesa”.

 

Recorde-se que a estação de Carnaxide está a seguir uma estratégia para conseguir regressar à liderança das audiências. “A SIC quer ser líder e 2011 vai ser o ano da estação. Os telespectadores vão ver algo de muito sólido a formar-se”, disse o director-geral, Luís Marques, na conferência de imprensa de apresentação de mais um reforço – Júlia Pinheiro.

 

 



publicado por Expressões Lusitanas às 14:31 | link do post | comentar

Sábado, 15.01.11

Júlia Pinheiro é a nova contratação da SIC


O objectivo foi traçado pelo director-geral da SIC, Luís Marques. A mais recente contratação do canal é Júlia Pinheiro, um trunfo importante para o caminho que se avizinha, mas o “ónus” do processo “não recai” sobre a apresentadora.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“A SIC quer ser líder e 2011 vai ser o ano da estação. Os telespectadores vão ver algo de muito sólido a formar-se”, disse Luís Marques esta sexta-feira na conferência de imprensa de apresentação do novo reforço – Júlia Pinheiro.

 

Contudo, o responsável asseverou que a responsabilidade pela concretização do objectivo agora traçado “não recai” sobre Júlia Pinheiro.

 

“Não fomos buscá-la para sermos líder. A Júlia é parte integrante de um projecto que pretende ser líder. O desafio passa pela capacidade de produzir e formatar programas com qualidade e que fiabilizem a nossa audiência”, rematou o responsável.

 

A nível de orçamento, Luís Marques garante que, este ano, a SIC “não vai gastar mais do que no ano passado”. “Estamos é a gerir melhor”, indicou.



publicado por Expressões Lusitanas às 14:06 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Sexta-feira, 14.01.11

Chegada de Júlia Pinheiro aos estúdios da SIC, em Carnaxide


Júlia Pinheiro regressa à SIC, após ter estado na rival de Queluz de Baixo (TVI) durante nove anos. “Estou no sítio certo”, disse a apresentadora esta sexta-feira aos jornalistas. Com um cargo na direcção de programas, Júlia Pinheiro vai também apresentar o programa da manhã e a versão portuguesa de ‘The Biggest Loser’ (“O Peso Certo”).

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Na segunda-feira, a Júlia Pinheiro fará parte dos quadros da SIC”, anunciou hoje o director-geral. Luís Marques acrescentou ainda que Júlia é “essencial” à SIC e “pertence” ao ADN da estação”.

 

No dia do regresso a “casa”, Júlia Pinheiro mostrou-se visivelmente satisfeita e “enternecida” pelo afecto demonstrado pelos colegas que a receberam.

 

As conversações para trazer de volta a apresentadora para Carnaxide demoraram cerca de um ano e meio, período que coincidiu com a saída do então director-geral da TVI José Eduardo Moniz da TVI. Posteriormente, a transferência do ex-braço direito de Moniz, Gabriela Sobral, foi outro dos pontos a pesar na decisão final de Júlia Pinheiro.

 

Outro dos motivos prende-se com o “desafio”. “A TVI, onde fui muito bem tratada, é líder há seis anos e tal facto faz com que haja pouco para fazer e se adopte uma estratégia defensiva”, explicou.

 

A lista de programas pelos quais a apresentadora vai dar a cara já está fechada. “Em Fevereiro arranca um novo programa da manhã e, em finais de Abril, a versão portuguesa de ‘The Biggest Loser’ vai ser apresentada pela Júlia”, adiantou o director de programas, Nuno Santos.

 

A contratação foi hoje materializada com a assinatura do contrato, que contou com a presença do presidente do grupo Impresa, detentora da SIC, Francisco Pinto Balsemão.

 

A chegada à SIC, a visita à sua fotografia afixada num dos corredores da estação e a homenagem no “Companhia das Manhãs” foram transmitidos em directo e registados por mais de uma dezena de fotógrafos.

 

Um dos temas discutido nos últimos tempos na imprensa especializada prendia-se com o salário que Júlia Pinheiro iria ganhar na SIC. O director-geral do canal não revelou valores, mas garantiu que estão “em linha de conta” com aquilo que auferia na TVI.



publicado por Expressões Lusitanas às 21:03 | link do post | comentar

Segunda-feira, 10.01.11

 

Bárbara Guimarães regressa à apresentação de concursos televisivos


“Pretendemos recuperar a liderança das noites de domingo da SIC”. É desta forma que o director de programas da estação de Carnaxide, Nuno Santos, eleva a fasquia de um programa em que os talentos individual e colectivo são o elemento central. Bárbara Guimarães regressa à televisão, após a licença de maternidade. Estreia a 30 de Janeiro.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O formato teve origem nos Estados Unidos e, desde então, foi adoptado por vários países, como a Inglaterra, Austrália ou França. Contudo, foi em terras de sua majestade que o programa ficou mais conhecido. Aqui foram descobertos vários talentos, como Susan Boyle e Paul Potts.

 

‘Portugal Tem Talento’ chega ao nosso país pela mão da SIC e é produzido pela Fremantle Media. Foram recebidas milhares de inscrições, mas apenas um candidato pode ganhar o prémio de 100 mil euros.

 

Os participantes passam por três fases – audições, semifinais e grande final - e têm de enfrentar a opinião dos três jurados convidados. O encenador Ricardo Pais, a jornalista Conceição Lino e o humorista José Diogo Quintela são os nomes escolhidos.

 

A “mordacidade” dos comentários por parte dos jurados aos concorrentes não será critério do programa, factor que levou um dos jurados, Ricardo Pais, a aceitar o convite endereçado, tal como o próprio revelou.

 

Comediantes, cantores, artistas de rua, ilusionistas, malabaristas, entre outros, podem estar presentes nos três locais de audições. Domingo e hoje, 10 de Janeiro, foi a vez do Teatro Tivoli, em Lisboa, receber as primeiras audições. Seguem-se o Theatro Circo, em Braga, nos dias 16 e 17 de Janeiro, e o Teatro das Figuras, em Faro, a 25 e 26 de Janeiro.

 

Com ‘Portugal Tem Talento’, “a SIC procura regressar à liderança das noites de domingo”, dia da semana em que o programa será emitido. A elevada fasquia foi colocada pelo director de programas do canal, Nuno Santos, hoje em conferência de imprensa.

 

O director da Fremantle Media reitera as aspirações de Nuno Santos. “É o formato certo e um programa de variedades para ser visto em família”, explica Frederico Ferreira de Almeida.

 

Por seu lado, Bárbara Guimarães mostra-se satisfeita com o seu regresso à televisão, após ter gozado a licença de maternidade.

 

“É um programa bom para o meu regresso. Envolve trabalho de equipa e é desafiante e, por aquilo que tenho visto, Portugal tem muito talento”, afirma a apresentadora.

 

A estreia está agendada para a noite do dia 30 de Janeiro.

 



publicado por Expressões Lusitanas às 19:50 | link do post | comentar

Sábado, 08.01.11

Sandra Pereira, finalista da última edição do Ídolos

 

Nuno Norte, vencedor da primeira edição em 2003, Sérgio Lucas, primeiro lugar no Ídolos 2 em 2004, e Filipe Pinto, vencedor da edição de 2009, vão juntar-se à finalista da quarta edição, Sandra Pereira, na gala “Especial Vencedores”, a ser transmitida pela SIC este domingo à noite.

 

Expressões Lusitanas


Cada um dos vencedores do programa vai interpretar um tema em conjunto, cantar um tema original e um ‘cover’.

 

A finalista da última edição Sandra Pereira vai cantar duas canções a solo e um tema em dueto com Martim Vicente, segundo classificado.

 

Nirvana, Bon Jovi, Sting, Alanis Morissette, Clã, Sérgio Godinho, Guns ‘n’ Roses e Pearl Jam são os nomes dos artistas contemplados e escolhidos pelos vencedores do Ídolos português.



publicado por Expressões Lusitanas às 00:10 | link do post | comentar

Domingo, 19.12.10

IMG_2449.jpg

“Laços de Sangue” foi a primeira aposta conjunta entre os dois canais lusófonos


As equipas de trabalho da SIC e da TV Globo estão reunidas para começarem a produzir a segunda telenovela em conjunto, dando assim continuação ao acordo de co-produção para a área de ficção assinado em finais de Maio de este ano.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Por razões “estratégicas”, a SIC não revela, para já, o título da nova produção conjunta entre os dois canais lusófonos, que deve estrear no início de 2011.

 

Contudo, o director-geral da SIC, Luís Marques, revela, citado em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas, que a estação de televisão “está a decidir entre dois grandes títulos da dramaturgia brasileira, conhecidos pelos telespectadores portugueses”.

 

Por seu lado, a TV Globo, nas palavras do director de vendas internacionais, prefere realçar a produção de mais uma telenovela, sinal da “reafirmação” da parceria entre os dois canais e do “respeito” e “admiração” pela “audiência local”.

 

O acordo entre a SIC e a Globo foi assinado em Maio, é válido por dois anos, renováveis, e prevê, numa primeira fase, a produção de duas novelas. “Laços de Sangue”, escrita por Pedro Lopes e sob supervisão de Aguinaldo Silva, é o primeiro produto a sair da parceria e está a ser exibido na SIC.



publicado por Expressões Lusitanas às 14:47 | link do post | comentar

Terça-feira, 07.12.10

Da esquerda para a direita: Nuno Santos (director programas SIC), João Ricardo, Luís Marques (director SIC) e Gabriela Sobral (directora de produção da SIC)


Os actores João Ricardo e Manuel Cavaco assinaram hoje, 07 de Dezembro, um contrato de exclusividade pela SIC e válido por dois anos.

 

Expressões Lusitanas

 

O director de programas da SIC refere que se tratam de dois actores de “grande talento” e vão agora reforçar a equipa do canal de Carnaxide. A contratação em exclusivo de João Ricardo e Manuel Cavaco “simboliza a abertura de um novo ciclo”, afirma ainda Nuno Santos.

 

João Ricardo já colabora com a SIC, desde a novela “Perfeito Coração”, fruto de uma parceria entre o canal português e a TV Globo.

 

“É uma aventura segura, porque, até agora, tenho dado muito bem com a SIC. Sou muito bem tratado. Foi um contrato de respeito mútuo”, considera o actor.

 

Recém-chegado à SIC, Manuel Cavaco mostra-se “contente” com a contratação. “O meu projecto profissional continua e não parou. Espero que o meu contributo valorize a ficção nacional desta estação”, refere.

 

A assinatura dos contratos contou com a presença do director de programas da SIC, Nuno Santos, o director-geral do canal, Luís Marques, e a directora de produção, Gabriela Sobral, que este ano trocou a TVI pela rival de Carnaxide.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:18 | link do post | comentar

Segunda-feira, 29.11.10

Laura Figueiredo é a segunda a contar da esquerda

 

Laura Figueiredo vai acumular a cobertura do programa Ídolos (blocos diários e directos) com a tarefa de colmatar a ausência de Cláudia Borges, que goza de licença de parto, no programa “Fama Show”, transmitido aos domingos pela SIC.

 

Expressões Lusitanas


Com 24 anos de idade, Laura Figueiredo é também uma das vilãs da série “Lua Vermelha” e tem no currículo participações em outras séries e novelas. A apresentação de programas é uma estreia para a actriz.



publicado por Expressões Lusitanas às 16:35 | link do post | comentar

 

A final da quarta edição do concurso de caça de talentos musicais Ídolos vai ser transmitida a partir da Praia dos Pescadores, em Albufeira. O evento está incluído no programa de actividades agendadas pela autarquia de Albufeira para a passagem de ano.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

De acordo com uma nota de imprensa enviada pela SIC ao Expressões Lusitanas, o vencedor do programa Ídolos vai ser conhecido na gala a ser transmitida em directo a partir de Albufeira.



publicado por Expressões Lusitanas às 16:19 | link do post | comentar

Sexta-feira, 26.11.10

 

A ideia surgiu em 2004 pelo repórter de imagem da RTP José Carlos Ramalho. Ficou adormecida, mas no decorrer de este ano a mesma tomou a forma de “Câmara de Reflexão”. 36 repórteres de imagem da RTP, SIC e TVI narram na primeira pessoa os momentos vividos com a câmara ao ombro.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

José Carlos Ramalho tinha participado num livro com histórias de ficção escritas por jornalistas – o “Curtas Letragens”. Era o único repórter de imagem a ter voz nesta literatura e tal facto fez-lhe “um pouco de impressão”.

 

Na altura, em 2004, surgiu a ideia de lançar um livro no qual os repórteres de imagem dos três canais nacionais tivessem a oportunidade de contar as suas vivências. Porém, o tempo foi passando e só este ano, “num dia em que estava sozinho em casa”, José Carlos Ramalho decidiu lançar mãos à obra e escrever a primeira história.

 

“A partir daqui decidi convidar mais três colegas e amigos para me ajudarem a coordenar esta cruzada”, refere ao Expressões Lusitanas.

 

As três pessoas são Paula Fernandes (TVI), Pedro Pereira Moreira (RTP) e Rui do Ó (SIC) e “não foram chamados ao acaso”. “Quando se escolhe uma equipa, baseia-se na competência e na amizade. Procurei especificamente um pessoa na RTP, SIC e TVI”, detalha.

 

Apesar de ser profissional na RTP, José Carlos Ramalho achou por bem não coordenar o grupo de repórteres da televisão pública. “Pretendia que o livro fosse um todo e não seria apropriado que a coordenação da RTP fosse assumida pelo coordenador geral do livro”, afirma. Desta forma delegou tarefas aos três colegas nomeados e cada uma deles “coordenava a sua estação de televisão”.

 

“É um livro muito democrático e serve para unir e não separar. As regras básicas do livro são simples: ter um número certo de repórteres de imagem por cada estação de televisão e a organização das histórias é feita por ordem alfabética, de maneira a não existir sobreposições”, assevera ao Expressões Lusitanas.

 

O título “Câmara de Reflexão” foi definido logo no início e apresenta vários significados, quer sejam “filosóficos”, “metafísicos” ou pelo facto de a câmara ser o instrumento de trabalho. Contudo, há um que impera.

 

“Uma câmara de reflexão é um local para onde as pessoas vão pensar. Quis jogar com as palavras. A palavra câmara escreve-se de forma igual nos dois contextos (câmara de reflexão e câmara de filmar). Transformar o meu objecto de trabalho num local de pensamento era o objectivo”, argumenta.

 

Apenas 36 repórteres de imagem participaram na elaboração do livro. Estima-se existir cerca de 200 profissionais em Portugal. “Houve alguns que ficaram melindrados por não terem sido escolhidos, mas trata-se de uma questão de tempo e de espaço. Era impossível escrever um livro com 200 pessoas”, garante José Carlos Ramalho.

 

Os direitos de autor da obra revertem a favor do Centro de Acolhimento Temporário de Menores em Risco “Janela Aberta” da Cooperativa Pelo Sonho é Que Vamos. Todavia, os direitos das histórias para fins cinematográficos permanecem no poder dos respectivos autores.

 

“Se algum realizador pretender fazer um filme sobre alguma das histórias, pode fazê-lo, mas primeiro tem de falar com o respectivo autor”, adianta José Carlos Ramalho.

 

O livro “Câmara de Reflexão” foi lançado oficialmente no passado dia 13 de Novembro.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:35 | link do post | comentar

Quinta-feira, 25.11.10

 

Terminou ontem a mini-série de quatro episódios de investigação criminal “Condenados” transmitida pela SIC. Ao Expressões Lusitanas, a autora do projecto Sofia Pinto Coelho diz que “valeu a pena” e houve “efeitos positivos”. Contudo, estranha o “silêncio” por parte das magistraturas que, até agora, ainda não teceram qualquer comentário sobre as quatro reportagens emitidas.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Sofia Pinto Coelho mostra-se “satisfeita a vários níveis”. “Excelente receptividade do público, muito bom acolhimento pela crítica especializada televisiva e por parte dos meus pares e colegas, algo que foi uma grande surpresa”, refere ao Expressões Lusitanas.

 

Antes da exibição na SIC dos quatro casos de possíveis erros judiciais, a jornalista confessava estar “muito assustada” e agora pode “suspirar de alívio”.

 

Não houve contestação ou comentários por parte das partes visadas, nomeadamente dos magistrados envolvidos nas decisões judiciais. “Parece quase uma conspiração de silêncio”, afirma a jornalista.

 

Acha este silêncio normal ou algo suspeito? “Não sei ainda fazer essa avaliação. Por um lado pode ser um sinal de incómodo, mas, por outro lado, pode ser um indício de que o aparelho judicial está muito martirizado por uma série de fragilidades postas a nu ao longo dos últimos anos e, portanto, é uma atitude de protecção natural”, detalha a autora de “Condenados”.

 

Queixas contra a SIC e contra Sofia Pinto Coelho em particular ainda não tiveram lugar, mas a jornalista considera que, provavelmente, tais acusações possam vir a ocorrer.

 

“Foi possível colocar estas quatro reportagens no ar sem haver aquela sensação de provocação, de serem vistas como uma sentença contra a sentença e de que se pretende dar cabo do aparelho judicial”, ressalva a jornalista.

 

Sofia Pinto Coelho alerta ainda para o distanciamento temporal dos casos expostos em “Condenados”. “Aquilo que um jornalista observa e escrutina muitos anos depois nunca é o mesmo que os factos expostos em tribunal e perante o juiz. Isto desequilibra muito as coisas”, acrescenta.

 

Por tal não se pode concluir que os juízes decidiram mal. “Temos de fazer isso com cautelas, pois decidiram com base nos factos que foram apresentados na altura e, por vezes, não são os mesmos”, refere. “As pessoas falam mais facilmente a um jornalista do que em tribunal”, justifica.

 

Em jeito de balanço, Sofia Pinto Coelho diz que tudo “valeu a pena” e adianta alguns efeitos positivos de “Condenados”.

 

“No caso de Éder Fortes [segundo episódio], dois advogados ofereceram-se gratuitamente para ajudar numa possível reabertura do caso. Já o cabo da GNR Sérgio Casca [primeiro episódio] recebeu duas ofertas de trabalho”, enumera.

 

A possibilidade de uma segunda série de “Condenados” ainda não está definida. Sofia recebeu alguns casos “interessantes”, porém a falta de conhecimento prévio dos mesmos e o tempo exigido para uma produção desta natureza são os principais factores com peso numa futura decisão.



publicado por Expressões Lusitanas às 09:29 | link do post | comentar

Terça-feira, 23.11.10

 

Quais são os seus métodos de trabalho, a forma como interage com os jogadores e como se tornou no “Special One”. São algumas das perguntas que os repórteres da SIC Nuno Luz e Paulo Cepa fizeram a José Mourinho. O resultado final está numa reportagem a ser transmitida esta quinta-feira à noite pela SIC.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“O segredo do treino de José Mourinho é adaptar-se às equipas concorrentes. Ele devora informação sobre os adversários, o que permite aos seus jogadores ficar a saber de tudo”, afirma Nuno Luz, após a visualização para a imprensa da reportagem a emitir pela estação de Carnaxide na quinta-feira, 25, após o Jornal da Noite.

 

Rui Faria, Silvino, Lampard, Drogba, John Terry, Milito, Zanetti, Materazzi, Peter Kenyon, Paulo Ferreira, Vítor Baía, Carlos Mozer, Jorge Costa, Maniche, Costinha, Cristiano Ronaldo, Florentino Pérez e Jorge Mendes são alguns dos testemunhos do percurso de Mourinho ouvidos nesta reportagem.

 

“José Mourinho – O Melhor Treinador do Mundo” levou cerca de três meses até estar concluída e os repórteres da SIC tiveram “liberdade total”.

 

“[José Mourinho] não gosta muito de homenagens. Quando lhe propus a ideia, não deu uma resposta concreta, mas depois de lhe explicar o que queria fazer, ele aceitou de imediato e deu liberdade para tal”, explica Nuno Luz ao Expressões Lusitanas.

 

A reportagem vai ser emitida pela SIC na quinta-feira, 25, após o Jornal da Noite. Tem a duração de uma hora.



publicado por Expressões Lusitanas às 20:57 | link do post | comentar

Domingo, 31.10.10

 

A primeira gala em directo desta edição do Ídolos vai ter duas partes. Hoje é conhecido o 13º concorrente, após contados os votos do público. Maria Sturken ou Neemias Silva podem preencher o lugar aberto pelo júri no Juízo Final. Todavia, apenas dez candidatos podem permanecer no concurso. Os vencedores serão conhecidos amanhã.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Adriano Correia, Carolina Deslandes, Gerson Santos, Gonçalo Dias, Joceline Medina, Maria Bradshaw, Maria Manuel, Martim Vicente, Mónica Ribeiro, Raquel Pinho, Ricardo Costa e Sandra Pereira são os 12 finalistas do programa Ídolos.

 

No entanto, há uma vaga por ocupar, deixada em aberto pelo júri do concurso. Maria Sturken ou Neemias Silva. A decisão vai ser conhecida hoje à noite.

 

A produção do programa decidiu dividir a gala em duas partes. Hoje, 31 de Outubro, depois de conhecidos os 13 eleitos, os finalistas mostram o que valem no palco do concurso. Contudo, os resultados apenas vão ser conhecidos amanhã, 01 de Novembro, dia em que vão ser revelados os dez candidatos a permanecer no programa.

 

Ao longo de quase 24 horas, o público vai escolher nove concorrentes por voto telefónico. O júri fica com a responsabilidade de escolher o décimo entre os quatro menos votados.



publicado por Expressões Lusitanas às 16:56 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.10.10

 

A fase de selecção dos candidatos a Ídolos feita pelo júri está quase a terminar. Este domingo, 31, têm início as galas em directo, nas quais os concorrentes vão interpretar temas em directo. A decisão cabe agora ao público.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Após os ‘castings’ em Lisboa, Porto, Algarve e Estoril, os concorrentes do Ídolos submeteram-se a três provas na apelidada fase do Teatro.

 

Um número muito restrito de candidatos chega posteriormente ao Juízo Final e daqui para as galas em directo, que começam este domingo à noite.



publicado por Expressões Lusitanas às 17:44 | link do post | comentar

Sexta-feira, 22.10.10

 

A justiça pode ou não errar? É este o ponto de partida de uma mini-série de investigação criminal realizada pela jornalista da SIC, Sofia Pinto Coelho. “Condenados” investiga sobre a possibilidade de quatro homens terem sido vítimas de erro judicial. Contudo, não se trata de “um julgamento à sentença”.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Condenados” exibe a história de quatro pessoas alegadamente vítimas de julgamentos que “deixam muitas dúvidas no ar”.

 

“A investigação dos casos pode ter sido mal feita ou o advogado de defesa não foi bom”, refere Sofia Pinto Coelho, enumerando alguns possíveis factores que desencadeiem erros judiciais.

 

A mini-série testemunha “quatro rostos de uma justiça que também pode errar”, lê-se no comunicado entregue hoje aos jornalistas, no âmbito da visualização de um dos quatro episódios.

 

“Nalguns casos, há pistas que não foram devidamente exploradas, testemunhos que foram ignorados, decisões que nos deixam perplexos. Noutros, apenas dúvidas que ficam sem resposta e que ajudam a entender quão difícil é o trabalho dos juízes”, pode ainda ler-se.

 

À excepção de um, os restantes três casos foram trabalhados pela jornalista para peças no âmbito do “Jornal da Noite” da SIC, que “são feitas a correr” e “amanhã já estamos a redigir outra reportagem”, explica Sofia Pinto Coelho. Agora foram recuperadas e investigadas.

 

Com “Condenados”, a estação de televisão não pretende fazer “juízos de valor” e não se trata de “um julgamento ao julgamento”.

 

“[A mini-série] versa sobre a forma como se investiga em Portugal. Não é uma sentença contraditória à decisão formal. É, sim, um trabalho de investigação jornalístico paralelo à decisão do Tribunal”, assevera o director de informação da SIC, Alcides Vieira.

 

“Condenados” vai ser exibido na SIC após o Jornal da Noite, nos dias 27 de Outubro e 3, 10 e 17 de Novembro. A SIC Notícias vai também transmitir a mini-série, seguida de um debate, que conta com a presença de Sofia Pinto Coelho, de um juiz e de um advogado.



publicado por Expressões Lusitanas às 20:42 | link do post | comentar