Quarta-feira, 15.12.10

Carlos Pinto Coelho

 

Carlos Pinto Coelho morreu hoje, 15 de Dezembro, com 66 anos de idade. Fonte da RTP adianta que o jornalista foi vítima de um ataque cardíaco.



publicado por Expressões Lusitanas às 22:15 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 11.11.10

 

João Manuel Serra era mais conhecido pelos lisboetas como o “Senhor do Adeus”. Todos os dias passeava pelas ruas do Saldanha e acenava a quem passava, acreditando que todos assim seriam mais felizes. Morreu hoje com 80 anos de idade.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

No novo disco do fadista Marco Rodrigues – “Tantas Lisboas” - está incluído um tema dedicado ao “Senhor do Adeus”. Escrito pelo ‘rapper’ Boss AC, “O Homem do Saldanha” é uma canção interpretada em dueto com Carlos do Carmo.

 

Entretanto, surgiu no “Facebook” um apelo para uma concentração hoje no Saldanha, às 22:00, para “dizer adeus aos carros, em homenagem ao senhor João que o fazia noite após noite”.

 

O local, o dia e a hora do funeral de João Manuel Serra ainda não são conhecidos.



publicado por Expressões Lusitanas às 18:04 | link do post | comentar

Segunda-feira, 11.10.10

João Baião e a sua amiga e colega Tânia Ribas de Oliveira


O pai de João Baião morreu na tarde de quinta-feira, 07 de Outubro, véspera do 47º aniversário do apresentador, quando se preparava para ser submetido a uma operação cirúrgica. Desconhecem-se as razões da morte.


Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O funeral teve lugar no Cemitério de Benfica, em Lisboa, dois dias depois da morte do pai de João Baião. Vários amigos e colegas do apresentador estiveram presentes para o apoiar.



publicado por Expressões Lusitanas às 16:44 | link do post | comentar

Quarta-feira, 15.09.10

 

O violoncelista Francisco Ribeiro, um dos fundadores dos Madredeus, faleceu ontem, terça-feira, vítima de um cancro no fígado. O funeral realiza-se na quinta-feira no cemitério dos Olivais.


Expressões Lusitanas


De acordo com a edição ‘online’ do jornal Público, Francisco Ribeiro morreu durante o dia de ontem, depois de lhe ter sido diagnosticado um cancro no fígado.

 

O violoncelista foi membro da formação original dos Madredeus e esteve no grupo até 2007, ano em que deixou a banda, depois de uma década de discos e digressões.

 

No ano passado, editou o seu único álbum a solo intitulado “Desiderata, A Junção do Bem”.

 

O corpo de Francisco Ribeiro estará hoje em câmara ardente na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, na Avenida de Berna, em Lisboa. O funeral realizar-se-á na quinta-feira no cemitério dos Olivais, na capital portuguesa.



publicado por Expressões Lusitanas às 00:59 | link do post | comentar

Quinta-feira, 26.08.10


O velório da actriz Maria Dulce, 73 anos, que faleceu na terça-feira em Bucelas, concelho de Loures, realiza-se hoje a partir das 18:00 na Basílica da Estrela, em Lisboa, de onde amanhã sairá o funeral.

 

Expressões Lusitanas

Com Agências

 

A mesma fonte, citada pela Agência Lusa, não adiantou outros pormenores, nomeadamente a hora das cerimónias fúnebres e da cremação do corpo, nem o local.

 

Com uma carreira de cerca de 60 anos,  Maria Dulce integrou o elenco de cerca de uma centena de peças, entre teatro de revista, comédia e declamado, tanto em Portugal como em Espanha e em Angola.



publicado por Expressões Lusitanas às 14:10 | link do post | comentar

Segunda-feira, 02.08.10

 

O jornalista Mário Bettencourt Resendes faleceu hoje, 02 de Agosto, em Lisboa, aos 58 anos, após doença prolongada, disse à agência Lusa fonte próxima da família.

 

Expressões Lusitanas

Agências

 

Mário Bettencourt Resendes foi director do Diário de Notícias, assim como provedor do leitor no mesmo jornal. O jornalista desempenhou ainda funções de comentador de política nacional em órgãos de comunicação social, como a SIC ou a TSF.



publicado por Expressões Lusitanas às 09:26 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.07.10

 

O funeral do actor e encenador António Feio realiza-se sábado, 31 de Julho, a partir das 16:00, para o cemitério dos Olivais, em Lisboa. A partir das 18:30 de hoje, o corpo de António Feio estará em câmara ardente no Palácio Galveias, em Lisboa.

 

Expressões Lusitanas


Recorde-se que António Feio faleceu quinta-feira, às 23:40, na unidade de Cuidados Paliativos do Hospital da Luz, em Lisboa.

 

Vários amigos e colegas de profissão, políticos e representantes do Estado e da República portuguesa, entre outros, se manifestaram “tristes” com o desaparecimento de António Feio, “homenageando” o seu contributo para com a cultura portuguesa.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:10 | link do post | comentar

 

O actor António Feio morreu quinta-feira à noite no Hospital da Luz, em Lisboa, onde estava internado, de acordo com um comunicado enviado pela produtora UAU.

 

Expressões Lusitanas

 

António Feio, que sofria de um cancro no pâncreas em fase terminal, morreu às 23:40 na unidade de Cuidados Paliativos do Hospital da Luz, em Lisboa.



publicado por Expressões Lusitanas às 01:08 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.07.10

 

A escritora Matilde Rosa Araújo, especializada em literatura infantil, morreu hoje de madrugada em casa, na cidade de Lisboa, aos 89 anos. Dedicou-se intensamente à defesa dos direitos das crianças, através da publicação de livros e de intervenções em organismos com actividade nesta área.


Expressões Lusitanas


A notícia foi confirmada pela editorial Caminho, que não adianta as causas da morte.

 

O corpo da autora vai ser velado durante o dia de hoje na sede da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), em Lisboa.



publicado por Expressões Lusitanas às 12:30 | link do post | comentar

Segunda-feira, 28.06.10

 

O actor Luís Zagallo morreu na manhã de domingo na Casa do Artista, em Lisboa, com 69 anos de idade. Os restos mortais vão estar em câmara ardente na Basílica da Estrela, em Lisboa, ao final da tarde de hoje. O funeral realiza-se na terça-feira no cemitério dos Olivais, também na capital portuguesa. O corpo será cremado.


Expressões Lusitanas


Luís Zagallo dedicou-se ao teatro, ao cinema e à televisão, tendo sido encenador em várias ocasiões.



publicado por Expressões Lusitanas às 01:34 | link do post | comentar

Sábado, 19.06.10

 

A urna do Nobel da Literatura José Saramago está nos Paços do Concelho da câmara municipal de Lisboa, onde vai ficar em câmara ardente no salão nobre até amanhã, domingo. "Obrigado, Saramago" lê-se nas faixas colocadas na fachada do edifício da câmara municipal.

 

Expressões Lusitanas

 

Centenas de pessoas despediram-se comovidas de José Saramago, ao longo das ruas de Lisboa, por onde passou, hoje, o cortejo fúnebre.



publicado por Expressões Lusitanas às 15:37 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18.06.10

 

O corpo de José Saramago vai ser cremado na ilha de Lanzarote (Espanha), mas vão realizar-se em Portugal cerimónias fúnebres do Nobel da Literatura.

 

Expressões Lusitanas


O corpo de José Saramago vai estar em câmara ardente na câmara municipal de Lisboa entre a tarde de amanhã e as 12:00 de domingo.

 

O Governo português pondera decretar luto nacional. Por sua vez, o Governo de Lanzarote decretou três dias de luto em memória do Nobel da Literatura.

 

A morte do escritor, aos 87 anos, em casa na ilha de Lanzarote, suscitou várias reacções dos sectores político e cultural em países de expressão portuguesa e espanhola.



publicado por Expressões Lusitanas às 20:21 | link do post | comentar

 

Os restos mortais de José Saramago vão ficar em câmara ardente a partir das 17:00 de hoje (hora de Lisboa) na Biblioteca José Saramago na localidade de Tías, na ilha espanhola Lanzarote, onde residia.

 

Expressões Lusitanas

Agências

 

A informação foi confirmada por fonte da família aos muitos jornalistas que estão no exterior da casa de Saramago edificada nesta localidade, onde se deslocaram já, entre outros, o biógrafo do escritor, José Juan Cruz, e o escritor Fernando Gómez Aguilera, director da Fundação César Manrique.



publicado por Expressões Lusitanas às 16:17 | link do post | comentar

 

O Nobel da Literatura José Saramago faleceu ao final da manhã de hoje aos 87 anos na sua casa na ilha espanhola de Lanzarote. Escritor autodidacta, José Saramago começou a vida como serralheiro mecânico e só aos 25 anos publicou o primeiro romance "Terra de Pecado".

 

Expressões Lusitanas


A Fundação José Saramago confirmou, em comunicado citado pelo jornal 'Público', que o escritor morreu às 12:30 na sua residência de Lanzarote "em consequência de uma múltipla falha orgânica, após uma prolongada doença. O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila".

 

"Homem de invulgar cultura e sensibilidade, escritor ímpar admirado em todo o mundo, deixa tristes os seus inúmeros leitores e mais pobre a Literatura Portuguesa a quem, com o seu trabalho e arte, deu o primeiro Prémio Nobel", refere a fundação num comunicado lançado pouco antes das 16:00.

José de Sousa Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, concelho da Golegã, a 16 de Novembro de 1922, embora esteja registado como tendo nascido a 18.

 

Biografia (com DN):

 

Filho e neto de camponeses sem terra, José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, se bem que o registo oficial mencione, como data do nascimento, o dia 18. Mais tarde, os pais de Saramago emigraram para Lisboa quando ainda não tinha completado os dois anos de idade.


A maior parte da sua vida decorreu na capital, embora até ao princípio da idade madura as suas estâncias na aldeia natal tivessem sido numerosas e, às vezes, prolongadas.


Fez estudos secundários (liceal e técnico) que, por dificuldades económicas, não pôde prosseguir. No seu primeiro emprego foi serralheiro mecânico, tendo exercido depois diversas outras profissões: desenhador, funcionário da saúde e da previdência social, tradutor, editor, jornalista.


Publicou o seu primeiro livro, um romance ("Terra do Pecado"), em 1947, tendo estado depois largo tempo sem publicar, até 1966. Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu funções de direcção literária e de produção. Colaborou como crítico literário na revista Seara Nova.

 

Em 1972 e 1973 fez parte da redacção do jornal Diário de Lisboa, onde foi comentador político, tendo também coordenado, durante cerca de um ano, o suplemento cultural daquele vespertino.

 

Pertenceu à primeira direcção da Associação Portuguesa de Escritores e foi, desde 1985 a 1994, presidente da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Autores.

 

Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto do jornal Diário de Notícias. A partir de 1976 passou a viver exclusivamente do seu trabalho literário, primeiro como tradutor, depois como autor.

 

Em Fevereiro de 1993 passou a dividir o seu tempo entre a sua residência habitual em Lisboa e a ilha de Lanzarote, no arquipélago de Canárias (Espanha).



publicado por Expressões Lusitanas às 14:32 | link do post | comentar

Quarta-feira, 26.05.10

 

O funeral do cantor português Beto, que faleceu no passado domingo vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), realiza-se hoje, às 16:00, na Igreja de São Pedro, em Peniche.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Os familiares e amigos despedem-se hoje de Beto no funeral que tem lugar na terra natal do cantor, Peniche.

 

O artista faleceu no passado domingo numa residencial das Caldas da Rainha, onde habitualmente ficava hospedado.

 

Beto deu voz a canções célebres da música romântica portuguesa, tais como “Porto de Abrigo”, “Fugir dos Meus Medos”, bem como ao dueto com Rita Guerra intitulado “Brincando com o Fogo”.



publicado por Expressões Lusitanas às 10:19 | link do post | comentar