Sexta-feira, 18.06.10

 

Paulo de Carvalho apresenta o espectáculo “Fados do Fado”, hoje, às 22:00, no Castelo de São Jorge, em Lisboa. A actuação, enquadrada na “Festa do Fado”, conta com as participações especiais de Ana Sofia Varela e Ivan Lins.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

No concerto de hoje, Paulo de Carvalho apresenta temas do seu repertório, enquanto cantor e compositor, “intimamente relacionados com aquela que considera ser a ‘sua’ cidade – Lisboa”, explica a organização em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

O público vai ter a oportunidade de ouvir vários temas de Paulo de Carvalho, como, por exemplo, ‘Lisboa Menina e Moça’, ‘Os Putos’, ‘O Cacilheiro’, ‘Minh’Alma’, ‘Meu Fado Meu’ ou o ‘Homem das Castanhas’.

 

As participações especiais da fadista Ana Sofia Varela e do cantor brasileiro Ivan Lins proporcionam “uma viagem musical entre o Fado, a música ligeira e o ‘jazz’”, detalha ainda a organização.

 

A acompanhar Paulo de Carvalho em palco vão estar os músicos Victor Zamora (piano), Leo Spinoza (baixo), Marcelo Araujo (bateria), Zé Manuel Neto (guitarra portuguesa), Carlos Manuel Proença (viola) e Didi (baixo acústico).



publicado por Expressões Lusitanas às 08:46 | link do post | comentar

Domingo, 13.06.10

Foto: José Frade/EGEAC

 

Alfama é o bairro vencedor das Marchas Populares, que ontem desceram, como habitualmente, a Avenida da Liberdade, em Lisboa. Em segundo e terceiro lugares ficaram as marchas de Marvila e Bica, respectivamente.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A Avenida da Liberdade aperaltou-se para receber mais uma edição das tradicionais Marchas Populares de Lisboa, no âmbito das comemorações das festas da cidade e em honra a Santo António.

 

Milhares de pessoas marcaram presença no habitual desfile das Marchas. As várias bancadas que ladeavam a Avenida da Liberdade estavam cheias de gente nova e velha e de apoiantes dos vários bairros a concurso.

 

Na edição deste ano das Marchas Populares notou-se a preocupação de as colectividades a concurso passarem a tradição e o testemunho aos mais novos. Vários jovens quiseram marchar lado a lado com os veteranos. A necessidade de perpetuar a tradição e cultivar um bairrismo saudável impõe-se.

 

Os padrinhos e madrinhas escolhidas por cada Marcha fizeram os possíveis para incentivar o público presente, que acenava e batia palmas. Dependendo da figura pública, havia quem fizesse vénias.

 

Cada bairro a concurso puxava pela imaginação para surpreender o júri. Todos os aspectos são avaliados, tais como a cenografia, a coreografia, os figurinos, as letras, a musicalidade, a composição original e o melhor desfile pela Avenida da Liberdade.

 

Assim, desde uma caricatura ao eléctrico 28 feito pelas Marchas de São Vicente e da Bica, a um baile de máscaras da Marcha do Bairro Alto ou até ao recorrer de elementos pirotécnicos (Marcha da Baixa), a imaginação reinava para agradar ao júri e a todos aqueles que se deslocaram de propósito para assistir a este espectáculo na Avenida

 

Todas as Marchas a concurso fizeram referência às comemorações do centenário da República, tendo em conta que era o tema da edição de 2010.

 

Contudo, as Marchas Populares não vivem só de competição. No início do espectáculo há um espaço para as marchas extra-concurso.

 

Desta forma, o desfile abriu com a Marcha de São João das Lampas/Sintra, seguindo-se o Agrupamento do Carnaval de Baranquilla, um grupo proveniente desta cidade colombiana, cujo Carnaval foi declarado pela UNESCO Obra Mestra do Património Oral e Intangível da Humanidade.

 

Ainda a título de extra-concurso, a Avenida da Liberdade acolheu o desfile da Marcha da Voz do Operário e da Marcha dos Mercados, que, este ano, teve a fadista Anita Guerreiro como madrinha.

 

No final, e feitas as contas, o júri deliberou que a vencedora seria a Marcha de Alfama (247 pontos), seguida, em segundo lugar, da Marcha de Marvila (238 pontos) e, em terceiro lugar, a Marcha da Bica (230 pontos).

 

O Júri das Marchas Populares 2010 é composto por Pedro Santos Franco (Presidente do Júri), Rui Lopes Graça (apreciação de coreografia), José M. Castanheira (apreciação de cenografia), Dino Alves (apreciação do figurino), Manuel Frias Martins (apreciação de letra), Délio Gonçalves (apreciação da música), João Ricardo Pinto e Heitor Baptista Pato (apreciação global) e Rita Oliveira (representante da EGEAC – Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural).

 

As Marchas Populares são avaliadas com uma pontuação de 0 a 20 em dois momentos. O primeiro teve lugar no Pavilhão Atlântico (nos passados dias 4, 5 e 6 de Junho) e o segundo momento aconteceu na Avenida da Liberdade (12 de Junho) nas categorias de Coreografia, Cenografia, Figurino, Melhor Letra, Musicalidade, Melhor Composição Original e Desfile da Avenida.

 

Classificações finais das Marchas Populares 2010


Marcha

Pontuação

Alfama

247

Marvila

238

Bica

230

Bairro Alto

222

Alcântara

217

Castelo

210

Mouraria

209

Madragoa

206

Santa Engrácia

204

Beato

201

São Vicente

196

Bela Flor

189

Carnide e Graça (Ex-Aequo)

187

Olivais

186

Alto do Pina

185

Baixa

176

Penha de França

174

Lumiar

171

Benfica

148

 

Classificações por categoria das Marchas Populares 2010:

 

Categoria

Marcha

Melhor Coreografia

Alfama

Melhor Cenografia

Bica, Marvila e Mouraria

Melhor Figurino

Carnide e Castelo

Melhor Letra

Alcântara

Melhor Musicalidade

Alfama

Melhor Composição Original

Alcântara

Melhor Desfila da Avenida

Alfama



publicado por Expressões Lusitanas às 10:53 | link do post | comentar

Sexta-feira, 11.06.10

 

A Avenida da Liberdade, em Lisboa, está preparada para acolher mais uma edição do habitual desfile das marchas populares, no âmbito das celebrações das Festas de Lisboa. Os vários bairros participantes já estão prontos para competir. Penha de França e Benfica regressam este ano. Conheça o vencedor.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

As Marchas de Alfama e do Castelo venceram ex-aequo a edição do ano passado. Em segundo lugar (também em ex-aequo) ficaram as Marchas da Madragoa e de Marvila.

 

Este ano, e ao todo, 22 marchas vão desfilar sábado à noite na Avenida da Liberdade, na passagem de 12 para 13 de Junho, dia de São António, feriado na capital portuguesa.

 

Cada marcha puxa pela imaginação e originalidade, demonstrando a todos o brilho e o trabalho de um ano enquanto desce a Avenida da Liberdade. A escolha dos padrinhos é um passo essencial [ler fim do artigo].

 

Em 2010, as marchas populares vão ser realizadas sob o mote das comemorações do centenário da República. É ainda assinalado o regresso das Marchas de Penha de França e de Benfica a esta festa lisboeta.

 

A abrir o desfile na Avenida, como agrupamentos convidados, apresentam-se a Marcha Popular de São João das Lampas/Sintra e o agrupamento do Carnaval de Barranquilla das Festas.

 

A noite costuma ser de folia, arraias e bailes populares, aliados ao cheiro agradável dos manjericos.

 

Os bairros mais típicos no centro de Lisboa transformam-se em salões de festa improvisados ao ar livre. À mesa a sardinha é rainha, acompanhada por um (ou mais) copo de vinho tinto.

 

Na madrugada de 13 de Junho, o Metropolitano de Lisboa compromete-se a fazer o prolongamento das linhas verde e azul, assegurando um serviço extraordinário na circulação de comboios até às 02:30.

 

A CP, também na madrugada de 13 de Junho, terá comboios especiais nas linhas de Sintra (partidas do Rossio cerca das 02:30, 03:30 e 04:30) e de Cascais (partidas do Cais do Sodré por volta das 02:30, 03:30 e 04:30).

 

O tráfego automóvel vai estar condicionado na Avenida da Liberdade durante o decorrer das Marchas Populares de Lisboa.

 

Padrinhos das Marchas Populares de Lisboa 2010:

 

MARCHA INFANTIL

MADRINHA: Ana Guiomar

PADRINHO: Miguel Costa

 

MARCHA DOS MERCADOS

MADRINHA: Anita Guerreiro

PADRINHO: João Carvalho

 

MARCHA DE ALCÂNTARA

MADRINHA: Linda Rodrigues

PADRINHO: Miguel Dias

 

MARCHA DE ALFAMA

MADRINHA: Cinha Jardim

PADRINHO: Carlos Mendonça

 

MARCHA DO ALTO DO PINA

MADRINHA: Vanda Stuart

 

marcha do bairro alto

MADRINHA: Raquel Strada

PADRINHO: Pedro Barroso

 

MARCHA DA BAIXA

PADRINHO: Luís Lourenço

 

MARCHA DO BEATO

MADRINHA: Monica

PADRINHO: Quimbé

 

MARCHA DA BELA FLOR

MADRINHA: Samanta Castilho

PADRINHO: Vítor Ennes

 

MARCHA DE BENFICA

MADRINHA: Ana Bacalhau

PADRINHO: Pedro Martins

 

MARCHA DA BICA

MADRINHA: Marina Mota

PADRINHO: Tiago Torres da Silva

 

MARCHA DE CARNIDE

MADRINHA: Mané Ribeiro

PADRINHO: João Ricardo

 

MARCHA DO CASTELO

MADRINHA: Oceana Basílio

PADRINHO: Romeu Costa

 

MARCHA DA GRAÇA

MADRINHA: Carla Andrino

PADRINHO: João Manzarra

 

MARCHA DO LUMIAR

MADRINHA: Paula Marcelo

PADRINHO: Paulo Matos

 

MARCHA DA MADRAGOA

MADRINHAS: Honorária: Fernanda Batista / Presente: Marta Melro

PADRINHO: Pedro Teixeira

 

MARCHA DE MARVILA

MADRINHA: Vanessa Silva

PADRINHO: Rui Santos

 

MARCHA DA MOURARIA

MADRINHA: Filipa de Castro

PADRINHO: Duarte Siopa

 

MARCHA DOS OLIVAIS

MADRINHA: Anabela Teixeira

PADRINHO: António Calvário

 

MARCHA DA PENHA DE FRANÇA

MADRINHA: Olívia Correia Martins

PADRINHO: Carlos Alberto Moniz

 

MARCHA DE SANTA ENGRÁCIA

MADRINHA: Bibá Pita

PADRINHO: Francisco Mendes

 

MARCHA DE SÃO VICENTE

MADRINHA: Melania Gomes

PADRINHO: Ricardo Castro



publicado por Expressões Lusitanas às 18:16 | link do post | comentar

Quinta-feira, 06.05.10

 

A cidade de Lisboa entra em festa a partir do dia 14 deste mês de Maio. As festas da capital vão ter actividades culturais de todos os géneros, com o objectivo de, diz a organização, “captar os mais diversos públicos”. O investimento ronda 1,5 milhões de euros.

 

Daniel Pinto Lopes

 

São dois meses de “Festas de Lisboa 2010”, que promete animação e várias actividades para os lisboetas e visitantes da capital.

 

Em ano de celebração do centenário da República, as Festas de Lisboa associam-se a este acontecimento em tom de manifesto.

 

O “Viva a República” é, neste contexto, substituído pelo “Viva a Sardinha”, uma forma de “chamar a atenção dos lisboetas para o início das festas”, detalha ao Expressões Lusitanas o presidente da EGEAC (Empresa de Gestão de Equipamentos e Animação Cultural), Miguel Honrado.

 

As tradicionais Marchas Populares na Avenida da Liberdade e os Casamentos de Santo António regressam este ano nos dias 12 e 13 de Junho, como habitualmente.

 

As Festas de Lisboa têm início no dia 14 de Maio e terminam a 15 de Julho. Durante este tempo vão estar espalhadas pela cidade várias sardinhas em papel desenhadas por sete ilustradores portugueses.

 

São apelidadas “Sardinhas de Guerrilha” e foram feitas para “serem retiradas dos sítios onde estão”, numa espécie de “apelo ao furto”, explica Miguel Honrado.

 

“Quantas mais sardinhas forem furtadas, melhor a nossa mensagem passará”, elucida ao Expressões Lusitanas.

 

O investimento realizado pela câmara municipal de Lisboa nas festas da cidade é de cerca de 1,5 milhões de euros.

 

A vereadora da cultura da autarquia, Catarina Vaz Pinto, afirma ao Expressões Lusitanas que no decorrer das festas se pode assistir a “uma grande diversidade de arraiais, espectáculos e de apontamentos artísticos e culturais em lugares inesperados”.

 

Na conferência de imprensa de apresentação do cartaz deste ano estiveram alguns artistas portugueses que vão fazer parte do programa das festas, tais como Paulo de Carvalho e o fadista Pedro Moutinho [ver vídeo].



publicado por Expressões Lusitanas às 23:22 | link do post | comentar