Quarta-feira, 01.12.10

 

A quinta edição do Lisboa Mistura regressa este fim-de-semana à capital portuguesa (entre 03 e 05 de Dezembro), em que o Teatro São Luiz vai ser o palco principal. Tratando-se de um evento “multicultural”, o festival pretende apresentar um “postal ilustrado” da “Lisboa de hoje”.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Trata-se de um espaço de encontros e de reflexão de vários lisboetas de diferentes proveniências geoculturais. É um local de possibilidades, de confrontos e de celebração de culturas”, afirma ao Expressões Lusitanas o saxofonista Carlos Martins, organizador da iniciativa.

 

O público-alvo do Lisboa Mistura está focado nos lisboetas e nos “estrangeiros”. “É importante passar a imagem de que Lisboa tem um ADN multicultural de há centenas de anos. O festival tem de ser um cartão de visita da realidade de culturas vivida na cidade”, explica.

 

Entre a música, a dança, as artes visuais e outras formas de expressão artística, a “liberdade” e a “ideia de pertença” são comuns a este projecto, pode ler-se no comunicado enviado pela organização ao Expressões Lusitanas.

 

O festival vai ter uma OPA – Oficina Portátil de Artes -, um espaço de “expressão” e de” experimentação” para os jovens criadores de alguns bairros sociais da capital, como a Cova da Moura. O Lisboa Mistura “monitoriza” os seus projectos e dá a “possibilidade” de os mesmos serem apresentados no centro da cidade, mais concretamente no Teatro São Luiz.

 

O programa da quinta edição da iniciativa inclui o espectáculo “Void”, a cargo da Companhia Clara Andermatt, uma viagem pela experiência de dois cabo-verdianos em Portugal. Dead Combo e Bateria Siamesa dos Paus, Diabo na Cruz, Galandum Galundaina, Kimi Djabté e Terrakota vão também marcar presença.



publicado por Expressões Lusitanas às 22:18 | link do post | comentar

Sexta-feira, 20.08.10

 

O festival “Querido Mês de Agosto”, que devia decorrer até domingo em Vila Real, foi cancelado e os “elementos da organização fugiram”, informa a Agência Lusa, citada pelo Jornal de Notícias (JN). Ontem, sabe o Expressões Lusitanas, Pedro Abrunhosa era cabeça-de-cartaz e cancelou o concerto por “incumprimento contratual”.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista/Com Agências

 

Em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas, a agência de artistas Sons em Trânsito detalha que o músico portuense e a banda que o acompanha “lamentam o incómodo que o cancelamento possa ter causado aos fãs e a todos os presentes no recinto”.

 

Na mesma nota confirmam que o motivo da não realização do concerto “se deve unicamente a incumprimento contratual da organização do evento”.

 

“Pedro Abrunhosa & Comité Caviar e toda a equipa técnica aguardaram no local até à 01:00, momento em que se tornou inequívoco não estarem reunidas as condições para a realização do espectáculo e que o acordo não iria ser cumprido”, refere a Sons em Trânsito no referido comunicado.

 

Contactada pelo Expressões Lusitanas, fonte da agência adiantou ainda que, pela informação que teve acesso, “os agentes [do festival] não eram conhecidos no meio”, estando a organizar o evento “pela primeira vez”.

 

À Agência Lusa, citada pelo JN, Artur Carvalho, um dos representantes do Abambres Sport Clube, que cedeu o espaço para a realização do evento, disse hoje que os palcos já estão a ser desmantelados, porque "não apareceu ninguém da organização" deste festival, acabando por ser anulado.

 

Artur Carvalho afirmou ainda à agência de notícias que os organizadores "fugiram durante a noite", deixando apenas "dívidas" e "muitos prejuízos para o clube", pelo que pondera apresentar queixa contra a empresa organizadora.

 

A Topiklink - Agência de Espectáculos e Eventos era a organizadora do "Querido Mês de Agosto", tendo sido anunciado como o maior festival de música portuguesa deste Verão.



publicado por Expressões Lusitanas às 15:45 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Sexta-feira, 23.07.10

 

A Tapada da Ajuda, em Lisboa, recebe em Setembro o festival ‘Lisbon Unplugged’, que “apela ao desligar de preconceitos” e ao “despir de rótulos”, promovendo a “diversidade” e as “diferenças sociais, artísticas e culturais”. David Fonseca e Rita Redshoes são os artistas nacionais convidados.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

A apresentação do novo festival lisboeta decorreu hoje, 23 de Julho, no Chiado. Em certos momentos, a sala onde estavam os convidados e jornalistas ficou às escuras.

 

“Quando estamos no escuro, torna-se mais difícil haver preconceitos”, explica ao Expressões Lusitanas a directora do festival, Vanessa Cotrim.

 

A responsável afirma que se trata de um festival em que as pessoas “têm de ir desligadas de todos os preconceitos e rótulos”.

 

David Fonseca e Rita Redshoes são, para já, os dois artistas nacionais presentes na primeira edição do ‘Lisbon Unplugged’.

 

Vanessa Cotrim acrescenta ainda que o festival vai ter também uma tenda electrónica com “um conceito diferente” e que os concertos “não vão ser realizados ao mesmo tempo”.

 

Para além da música, que assume um carácter “complementar” no festival, o evento vai dispor de um “Pavilhão das Artes”, espaço que pretende “dar a oportunidade” a uma “série de criadores algo marginalizados no circuito dito convencional”, afirma o director artístico do festival, Luís Castro.

 

‘Lisbon Unplugged’ vai ter lugar na Tapada da Ajuda, em Lisboa, mais concretamente na zona interior do Instituto Superior de Agronomia, da Universidade Técnica de Lisboa (UTL), durante os dias 10 e 11 de Setembro.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:40 | link do post | comentar

Sábado, 19.06.10

 

O Colégio Luso-Internacional do Porto (CLIP) recebe hoje o Optimus Teen Fest, um festival que inclui um concurso nacional de bandas de rock de adolescentes. Os grupos amadores dividem-se em dois escalões – 11/14 e 15/18 anos. A banda vencedora vai, entre outros prémios, poder gravar um CD e participar num concerto. Souls of Fire e Os Azeitonas marcam presença.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

O Optimus Teen Fest surge com o objectivo de “colmatar o vazio que existe em termos de concertos para os mais jovens”, explica ao Expressões Lusitanas a operadora de telecomunicações do grupo Sonae, patrocinadora do festival, em comunicado.

 

O evento inclui um concurso nacional de bandas de pop/rock de adolescentes. As inscrições foram abertas para bandas amadoras em dois escalões – 11/14 anos e 15/18 anos.

 

A selecção das bandas agora a concurso foi feita através do envio de um CD gravado, detalha a operadora no mesmo comunicado.

 

No primeiro escalão, as bandas seleccionadas foram os Derbis, Gates of Rock, Nyala, Part&Tura e Tuesday Pizza. Por seu lado, no segundo escalão, estão em concurso as bandas Livers, Megan Callenbach, The Lazy Faithfull, The Reeds e X-brain.

 

Em cada escalão existem também duas bandas suplentes, como os Destruction e Rock Gods, na faixa etária 11/14 anos, e Bliss e Porto Blues Trio, no grupo 15/18 anos.

 

A banda vencedora de cada um dos dois escalões recebe um vale de 2 mil e 500 euros em material de som, grava um CD e participa num concerto a ter lugar na loja Optimus da Casa da Música, no Porto.

 

O júri é composto por Arlindo Silva (violinista), Dan Mcalistair (músico e professor no CLIP), TóZé Santos (vocalista e guitarrista dos Per7ume) e Miguel Ângelo (ex-vocalista dos Delfins).

 

A banda ‘reggae’ de Leça da Palmeira Souls of Fire e Os Azeitonas marcam presença no Optimus Teen Fest.

 

As portas do festival abrem às 17:00 de hoje e encerram às 02:00. A organização refere que a venda e o consumo de álcool são proibidos.



publicado por Expressões Lusitanas às 00:51 | link do post | comentar

Quarta-feira, 16.06.10

 

Os músicos Carminho, Ricardo Ribeiro e Paulo de Carvalho participam na terceira edição do Festival de Fado e Flamenco Badasom (7 a 10 de Julho), em Badajoz, que contempla uma homenagem a Amália Rodrigues.

 

Expressões Lusitanas

Agências

 

O festival, que une duas sonoridades marcantes das culturas portuguesa e espanhola, é promovido pelos serviços de Cultura da Junta da Extremadura espanhola.

 

A iniciativa conta com a actuação de Carminho, Paulo de Carvalho e Ricardo Ribeiro, que vão recordar Amália Rodrigues no espectáculo “Grande Noite de Fados”, a 8 de Julho, no Auditório Ricardo Carapeto, em Badajoz.



publicado por Expressões Lusitanas às 22:06 | link do post | comentar

Sexta-feira, 23.04.10

 

Os Virgem Suta apresentam-se pela primeira vez na Hungria, no dia 8 de Maio, integrados no programa do Festival Europemania. O colectivo de Beja vai actuar ao lado de nomes da música internacional, como os Jazzanova, Chicks on Speed, Zulu 9.30 ou Junkie XL.

 

Expressões Lusitanas

 

Os Virgem Suta sobem ao palco do Festival Europemania no dia 8 de Maio, pelas 19:15, onde vão apresentar os temas do disco de estreia que tem o mesmo nome do grupo.

 

O Europemania decorre em Pècs, na Hungria, uma das capitais europeias da Cultura de 2010, entre os dias 6 a 8 de Maio. O festival inclui apresentações de bailado, teatro e de outras actividades, concertos de 24 bandas, divididas por três palcos.

 

Notícias relacionadas:

REPORTAGEM: "Dois malucos com duas guitarras" tornaram-se nos Virgem Suta

Virgem Suta reeditam álbum de estreia



publicado por Expressões Lusitanas às 11:26 | link do post | comentar

Quarta-feira, 07.04.10

 

Nneka, Carlinhos Brown, Buraka Som Sistema, Ana Carolina, Ana Moura, Susana Félix, Shaggy, Natiruts, Asa de Águia, Grupo Revelação, Martinho da Vila e Paulo Flores são os nomes confirmados para o palco principal do Delta Tejo.

 

Daniel Pinto Lopes

 

A quarta edição do Festival Delta Tejo tem lugar no Alto da Ajuda, em Lisboa, entre os dias 2 e 4 de Julho. O mote para este festival consiste em reunir alguns “ritmos quentes” dos países produtores de café, explica a organização em comunicado enviado ao Expressões Lusitanas.

 

O palco principal tem já fechada a lista dos nomes dos artistas que o vão pisar. Neste sentido, o dia 2 de Julho recebe a actuação de Shaggy, Buraka Som Sistema, Carlinhos Brown e Natiruts.

 

Já para dia 3 de Julho estão reservados os concertos de Nneka, Ana Carolina, Ana Moura e Susana Félix, naquele que é o dia dedicado às vozes femininas.

 

A fechar, a 4 de Julho, sobe ao palco do Delta Tejo os Asa de Águia, o Grupo Revelação, Martinho da Vila e Paulo Flores.



publicado por Expressões Lusitanas às 01:14 | link do post | comentar

Terça-feira, 06.04.10

A banda de pop/rock The Hypers é a vencedora do XV Festival de Música Moderna de Corroios que “apoia” os grupos portugueses ainda desconhecidos. O próximo passo do vencedor é a gravação de um disco com seis temas.

 

Daniel Pinto Lopes

 

Os The Hypers, banda de Almada, venceram a final do Festival de Música Moderna de Corroios, que teve lugar no passado sábado, 27 de Março, no Cine-Teatro do Ginásio Clube de Corroios.

 

O grupo pop/rock e que interpreta temas em inglês vai gravar “com calma” um disco de apresentação com seis faixas, a partir do mês de Julho.

 

“Normalmente, as gravações em estúdio têm um certo ‘stress’ e, por vezes, os trabalhos são feitos à pressão. Neste caso as coisas vão ser feitas com muita calma”, explica ao Expressões Lusitanas o coordenador do festival, António Nabiça.

 

A banda vencedora vai agora ter “contacto com o estúdio”, porque se tratam de grupos que “quase nunca entraram” neste espaço.

 

“Vão ambientar-se ao próprio estúdio e quando as coisas estiverem em condições começam a gravar. Eles próprios também não têm pressa, porque estão em período de exames [escolares]”, detalha António Nabiça.

 

Em Agosto, os The Hypers vão subir a um palco e estar frente-a-frente com o público, já que estão convidados para actuar no primeiro dia das festas de Corroios.

 

Posteriormente há a “possibilidade” de fazerem uma reportagem fotográfica, a fim de servir de “divulgação” do seu trabalho.

 

Em tempo de crise, o coordenador do Festival de Música Moderna de Corroios, António Nabiça, confessa que o evento se realiza “com muito sacrifício” e “boa vontade das entidades que o promovem”, sobretudo, destaca, a junta de freguesia de Corroios e a câmara municipal do Seixal.

 

“Sem estes apoios era impossível realizar o festival, porque estamos a falar de grupos oriundos de vários pontos do país que estão a emergir e são desconhecidos, logo a sua capacidade de atrair público é muito pequena”, refere.

 

As entradas para assistir ao festival tinham um valor “simbólico” de três euros nas eliminatórias e de cinco euros na final, que, somando o número de pessoas a assistir, são valores que dão apenas para “cobrar os jantares” que são fornecidos às bandas em competição.



publicado por Expressões Lusitanas às 12:42 | link do post | comentar