Quarta-feira, 05.01.11

 

O romance escrito pelo jornalista José Rodrigues dos Santos foi o livro mais vendido no ano transacto, informa a editora Gradiva em comunicado. “O Anjo Branco” já vai na 11ª edição.

 

Expressões Lusitanas

 

A conclusão baseia-se em dados da empresa de estudos de mercado GfK e das cadeias de livrarias Fnac, Bertrand e Bulhosa, precisou a editora.

 

Desde que foi lançado a 24 de Outubro, “O Anjo Branco” soma até agora 135 mil exemplares impressos, tendo-se também tornado no romance histórico de Rodrigues dos Santos de venda mais rápida.

 

“O Anjo Branco” inspira-se na passagem do pai de José Rodrigues dos Santos pela Guerra Colonial e descreve os últimos anos da presença portuguesa em África. Baseado em factos reais, o novo romance do jornalista retorna às suas origens, num registo mais íntimo.



publicado por Expressões Lusitanas às 17:40 | link do post | comentar

Segunda-feira, 25.10.10

 

“O Anjo Branco” inspira-se na passagem do pai de José Rodrigues dos Santos pela Guerra Colonial e descreve os últimos anos da presença portuguesa em África. Baseado em factos reais, o novo romance do jornalista retorna às suas origens, num registo mais íntimo

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Começou a escrever o novo livro antes de editar os dois últimos – “Conversas de Escritores” e “Fúria Divina”. A ideia de o escrever surgiu porque “tinha uma boa história” na família para contar.

 

“Lendo este romance, não é preciso inventar nada. Está tudo lá. O que é preciso ficcionar são as histórias de amor que, normalmente, as pessoas não nos contam. Tirando esta parte, tudo o resto consiste em reproduzir o que aconteceu e captar os traços da realidade”, explica o jornalista ao Expressões Lusitanas, à margem da apresentação da obra, que decorreu na Sociedade de Geografia de Lisboa.

 

Teve de ter um certo distanciamento emocional para conseguir narrar a história e mostrar as virtudes e defeitos dos seus personagens, a fim de as “credibilizar”.

 

“O Anjo Branco” é uma “homenagem” ao pai de José Rodrigues dos Santos, à sua “forma de ver a vida” e a quem nos momentos difíceis “toma a decisão correcta”, apesar de ser “criticado”.

 

O protagonista do romance chama-se José Branco, homem que foi viver para Moçambique corria o ano de 1960. Confrontado com vários problemas sanitários, criou o então revolucionário Serviço Médico Aéreo.

 

“Em todo o continente africano só havia um outro serviço semelhante no Quénia, organizado por alemães. Sozinho, o meu pai prestava assistência médica a uma população que ocupava um território do tamanho de Portugal Continental”, sublinha José Rodrigues dos Santos.

 

Deslocando-se num pequeno avião, o médico chegava do céu vestido de branco e, por tal, transformou-se, entre os habitantes, no “Anjo Branco

 

Apesar da familiaridade do autor para com o assunto, José Rodrigues dos Santos confessa que precisou de investigar “muito”. A proximidade permitia-lhe apenas “identificar as pessoas com quem tinha de falar”. Já as “histórias em si” e os “pormenores” tiveram de ser investigados e para os lograr teve de ir para o terreno. Visitou por duas vezes os locais em Moçambique.

 

A apresentação de “Anjo Branco” teve lugar na Sociedade de Geografia de Lisboa. Cerca de 500 pessoas marcaram presença.



publicado por Expressões Lusitanas às 14:29 | link do post | comentar

Quarta-feira, 30.06.10

 

A editora brasileira Usina das Letras adquiriu os direitos de publicação no Brasil da obra ‘Conversa de Escritores’ da autoria de José Rodrigues dos Santos e vai publicar, em Julho, numa edição separada, a entrevista que o jornalista português fez a José Saramago.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Trata-se da última entrevista concedida pelo recentemente falecido prémio Nobel da Literatura José Saramago sobre o conjunto da sua obra, incluída no último livro de José Rodrigues dos Santos ‘Conversa de Escritores’.

 

“É um documento único, com um singular valor literário, intelectual e humano”, lê-se na nota enviada pela editora Gradiva e pela RTP.

 

O livro ‘Conversas de Escritores’ reúne as entrevistas que José Rodrigues dos Santos fez aos considerados mais emblemáticos autores da literatura universal contemporânea para o programa com o mesmo nome, transmitido, em 2009, pela RTP N.

 

‘Conversa de Escritores’ reúne ainda as histórias que se desenrolaram nos bastidores das entrevistas.



publicado por Expressões Lusitanas às 21:01 | link do post | comentar

Terça-feira, 04.05.10

 

José Rodrigues dos Santos lança um novo livro intitulado “Conversas de Escritores”, que recupera dez das 21 entrevistas que o jornalista realizou na RTP N num programa com o mesmo nome do ensaio agora apresentado.

 

Daniel Pinto Lopes

 

Para além da transcrição pura das dez entrevistas escolhidas, que respeitam a sequência seguida no canal informativo da RTP, José Rodrigues dos Santos explica os “bastidores” e os momentos vividos antes de a entrevista começar a ser gravada.

 

“Aquilo que a televisão não mostrou”, explica o jornalista.

 

As entrevistas escolhidas para fazer parte deste livro foram as de Ian McEwan, Luis Sepúlveda, Sveva Casati Modigani, Paulo Coelho, Miguel Sousa Tavares, Isabel Allende, Gunter Grass, Jeffrey Archer, José Saramago e Dan Brown.

 

“São os escritores que têm mais impacto em Portugal”, detalha.



publicado por Expressões Lusitanas às 23:36 | link do post | comentar

Domingo, 27.12.09

                                  

 

O jornalista e escritor José Rodrigues dos Santos é o vencedor deste ano do Prémio Clube Literário do Porto no valor de 25 000 euros. *com Ionline
 
O galardão que em anos anteriores distinguiu escritores, como Mário Cláudio, Armando Baptista Bastos, Miguel Sousa Tavares e António Lobo Antunes, visa "galardoar o autor que mais criatividade teve no domínio da ficção", segundo nota à imprensa.
 
José Rodrigues dos Santos é um dos autores portugueses que mais vende em Portugal, confirmado, por exemplo, pelo último romance "Fúria divina", que em menos de dois meses vendeu 150 000 exemplares.
 
"Fúria divina", editado em Outubro deste ano, tem como tema de fundo o radicalismo islâmico, um 'thriller'  que acompanha a aventura de Tomás Noronha, um professor da Universidade Nova de Lisboa, perito em criptanálise e línguas antigas.
 
Da obra literária de José Rodrigues dos Santos, o título de maior sucesso continua a ser "O codex 632", com 189 000 exemplares vendidos.
 
"O codex 632" está nomeado para o prémio literário Impac Dublin, no valor de 100 000 euros.


publicado por Expressões Lusitanas às 15:27 | link do post | comentar

Sábado, 24.10.09

                                             

 

O novo romance de José Rodrigues dos Santos, “Fúria Divina”, vai ser hoje apresentado em Lisboa por um dos primeiros operacionais da Al-Qaeda, Abdullah Yusuf, referiu a editora do livro Gradiva.

 
A revelação da “faceta desconhecida do Islão” é a aposta do jornalista na sua nova obra literária e que propõe uma “viagem a um dos grandes temas do nosso tempo.
 
“A minha principal motivação é usar uma narrativa ficcional de amor e espionagem para transportar o leitor numa viagem a um dos grandes temas do nosso tempo - o radicalismo islâmico”, afirmou, em declarações à Agência Lusa, José Rodrigues dos Santos.
 
“Fúria Divina” é o sétimo livro do jornalista da RTP, que durante meses percorreu as palavras dos principais textos religiosos do Islão e até contou com a ajuda de um antigo operacional da rede Al-Qaeda, Abdullah Yusuf, que já está em Portugal há uns dias, tendo vindo de África propositadamente para apresentar o livro.
 
A apresentação de “Fúria Divina” vai ser feita hoje às 17:00 na praça central do Centro Comercial Colombo, tendo também lugar a uma representação teatral de uma cena de “Fúria Divina”, a cargo do grupo de teatro Fatias de Cá, de Tomar.


publicado por Expressões Lusitanas às 15:02 | link do post | comentar