Quarta-feira, 06.10.10

Foto: Adelaide de Sousa, Maria do Céu Santo (médica obstetra e ginecologista), Pedro Boucherie Mendes (director dos canais temáticos da SIC), Sofia Carvalho (directora da SIC Mulher), Ana Rita Clara e chef Chackall

 

As novas apostas da SIC Mulher passam pela transmissão de mais produção nacional, factor que ”diferencia” dos restantes canais concorrentes e “aproxima” o público. Em Agosto e Setembro, o canal do universo SIC registou os melhores resultados a nível de audiências.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

“Sempre foi um objectivo da SIC Mulher apostar em produção nacional, tendo em conta que é algo que nos permite diferenciar dos restantes canais concorrentes e aproximar do nosso público”, explica a directora do canal, Sofia Carvalho.

 

“Mais Mulher”, apresentado por Ana Rita Clara, estreia a 11 de Outubro e terá 50 rubricas regulares com conselhos e informação dada por especialistas.

 

Os temas em cima da mesa neste novo programa, produzido pela SIC Mulher, englobam diferentes áreas, como a saúde, moda, comportamento humano, psicologia, finanças, trabalho, música, cinema, celebridades, literatura e crónica da actualidade.

 

“Vai ser um programa de conversa informal, dinâmica e descontraída. O ‘Mais Mulher’ quer, sobretudo, pedir permissão às pessoas para entrar nas suas casas diariamente, mas, por outro lado, fazer com que mulheres e homens se sintam em casa com o programa”, afirma Ana Rita Clara.

 

Uma das outras das apostas do canal chama-se “Entre Nós” e, semanalmente, Adelaide de Sousa conversa com nomes conhecidos do grande público e de áreas tão distintas, como a moda, a ciência, o jornalismo e a política.

 

“Vai ser um momento em que temos tempo para conversar com pessoas, de olhar para elas, escutá-las e, se calhar, colocar aquelas questões que sempre quisemos e não houve oportunidade”, refere Adelaide de Sousa.

 

“Amor Sem Limites”, produzido pela CBV, é outra das apostas. Dirigida pela média obstetra e ginecologista Maria do Céu Santo, os principais temas em conversa estarão relacionados com a saúde, emoções e sexualidade, um “assunto ainda tabu”, diz a especialista.

 

“Será um programa positivo, fazendo parte da solução e não do problema. Não vou levar desgraças, porque quero que as pessoas fiquem felizes e bem com elas próprias e quando o programa acabar, às 21:45, possam, por exemplo, fazer amor”, diz Maria do Céu Santo.

 

O cozinheiro argentino Chakall regressa à antena da SIC Mulher para um novo programa de culinária, produzido pela Panavideo.

 

Em “Chakall & Pulga”, o chef percorrerá o país de Norte a Sul com a sua cadela Pulga em busca de “sabores particulares” do “Portugal profundo”.

 

Os meses de Agosto e Setembro foram considerados “os melhores de sempre” em audiências pelo director dos canais temáticos de Carnaxide. “A SIC Mulher teve o melhor Agosto de sempre e ganhámos 800 mil telespectadores em Setembro, apesar de o share se manter o mesmo - 1,6%", salienta Pedro Boucherie Mendes.



publicado por Expressões Lusitanas às 12:39 | link do post | comentar

Sexta-feira, 01.10.10

Foto: O momento da chegada de Tânia Ribas de Oliveira e de João Baião ao evento

 

A nova grelha de programação da RTP 1 assenta em cinco grandes áreas – ficção nacional, cinema português, entretenimento, magazines e informação. A partir de Janeiro de 2011, o grupo RTP vai adoptar o acordo ortográfico em todos os canais e plataformas.

 

Daniel Pinto Lopes

Jornalista

 

Várias caras da RTP estiveram na apresentação oficial da nova grelha de programação do canal público, um evento que ocorreu ontem, junto ao miradouro das Portas do Sol, em Lisboa.

 

Em relação a uma das temáticas da nova grelha da RTP 1 – ficção nacional -, o director de programas da RTP, José Fragoso, salienta que a estação pública “não produz” telenovelas, mas séries “diferenciadas”.

 

Assim, o último trimestre do ano marca o regresso de ‘Conta-me Como Foi’, na sua última temporada, e de ‘Pai à Força’, a par da estreia de outras produções, como ‘Voo Directo’ (em colaboração com a Televisão Pública de Angola – TPA – e com emissão simultânea em Portugal e Angola), ‘Maternidade’, ‘Sagrada Família’ e ‘Tempo Final’

 

Ainda no campo da ficção nacional, a RTP 1 vai apresentar quatro telefilmes durante este mês de Outubro, no âmbito das comemorações do Centenário da República – ‘ O Segredo de Miguel Zuzarte’, ‘República’, ‘ A Noite Sangrenta e ‘A Noite do Fim do Mundo’.

 

Actualmente estão em exibição nas salas de cinema portuguesas vários filmes de produção nacional, aos quais a RTP está “associada”, refere José Fragoso. ‘Mistérios de Lisboa’, ‘Marginais’, ‘Assalto ao Santa Maria’, ‘O Embargo’, ‘O Filme do Desassossego’ e ‘O Último Voo do Flamingo’ serão futuramente transmitido na antena da RTP.

 

Na área do entretenimento, o director de programas do canal público destaca a estreia da quarta temporada de ‘Operação Triunfo’ e o regresso de férias de ‘Herman 2010’, apresentando por Herman José, e ‘Lado B’, de Bruno Nogueira. ‘Dá-me Música’, ‘Quem Quer Ser Milionário – Alta Pressão’, ‘Preço Certo’, ‘Praça da Alegria’, o reformulado ‘Portugal no Coração’, ‘Contra-Informação’, ‘Portugal Sem Fronteiras’, ‘Top+’ e ‘Só Visto são outras das apostas da RTP 1.

 

No que concerne aos magazines e documentários, José Fragoso afirma tratar-se de uma área onde a televisão pública (RTP 1 e RTP 2) “joga sozinha” e considera serem géneros “cada vez mais distantes” dos restantes canais generalistas.

 

A nova temporada de ‘Portugueses pelo Mundo’ e de ‘ Príncipes do Nada’, aliado a ‘Salvador’, ‘Cuidado Com a Língua’ (sétima série) e ‘A Voz do Cidadão’ completam a linha programática do entretenimento.

 

Diariamente, a RTP 1 transmite uma média de seis horas e meia de programação informativa, numa óptica de grelha “estável” e “credível”, refere o director de informação do canal, José Alberto Carvalho.

 

Em Janeiro de 2011, todo o grupo RTP vai adoptar o acordo ortográfico. Por tal, o programa ‘Cuidado Com a Língua’, apresentado por Diogo Infante e narrado por Maria Flor Pedroso, vai incluir uma rubrica sobre as alterações introduzidas pelo novo documento linguístico.



publicado por Expressões Lusitanas às 19:30 | link do post | comentar